Fonte: OpenWeather

    Poeta da Amazônia


    Conheça o lado poético e musical de Yedo Simões

    O presidente do TJAM conta com uma inspiração que poucos conhecem. Apaixonado pela Amazônia e pela poesia, escreve versos que parceiros transformam em lindas canções.

    Yedo Simões revela o lado criativo em composições que exaltam a Amazônia | Foto: Leonardo Mota

    “Amazônia é minha lira, é meu sustento, é minha oração”, assim diz o trecho de uma entre as mais de 40 canções inspiradas na Amazônia e compostas pelo presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargador Yedo Simões de Oliveira. O magistrado se declara apaixonado pela região.

    Formado em Direito pela Universidade Federal do Amazonas, em 1978, e eleito desembargador em 2005, por critério de merecimento, pelo Pleno do Tribunal de Justiça (TJAM), Yedo Simões, em entrevista ao EM TEMPO, demonstrou o lado poético que poucos conhecem.

    Yedo fala de suas composições e inspirações na música
    Yedo fala de suas composições e inspirações na música | Foto: Leonardo Mota

    “Eu sou um poeta e, pelo estímulo dos amigos, eu me descobri como compositor. Eles falavam: ‘Vamos transformar suas poesias em músicas’. A partir daí, comecei a produzir alguns trabalhos e parcerias em São Paulo, Rio de Janeiro, Manaus e Parintins, no Amazonas”, conta Yedo.

    O compositor amazonense abriu o leque das criações e falou sobre os estilos de músicas que escreve. Entre elas, a romântica, as toadas e os afoxés (ritmo musical original do Pernambuco, de origem iorubá, significando também “o enunciado que faz acontecer”). ”Eu não sei tocar instrumentos, só componho, mas meus parceiros entram com a melodia e criamos canções maravilhosas”, comentou.

    Inspiração

    Questionado sobre como surgem as canções, Yedo diz que não há segredos, mas que nunca há um lugar específico ou hora para acontecer. “Minha inspiração está em qualquer lugar, a qualquer hora pode surgir uma música. É algo de Deus. Às vezes, estou no carro e surge alguma palavra, escrevo e deixo guardada, depois retomo e finalizo o que comecei. Além de canções, faço poesias também”, relembrou o poeta.

    A paixão pela arte e a Amazônia move a vida do desembargador fora dos tribunais. Com mais de quarenta composições, sendo gravadas por artistas da região Norte, Yedo declara que a maioria delas surge nas viagens pelo interior do estado e o trabalho nas comunidades ribeirinhas.

    “Eu tenho paixão por todas as artes e, principalmente, pela Amazônia. Quando fui presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), andei pelas comunidades ribeirinhas, tenho paixão pelo caboclo da nossa região. Vejo as dificuldades, eles andam em cima de tesouros que são nossos, mas não são alcançados pelo progresso. Isso reverbera na música, me ajuda a escrever muito para a reflexão das pessoas “, assegurou.

    A inspiração é enfatizada no trecho da canção “Amazônia, minha lira”, em que elementos são citados em melodias harmoniosas. “O ar, a luz a água. A fauna, a flora e a vida. A natureza inspirada pela criação. Tua pureza e a humildade vêm do Criador”.

    Artistas nacionais e locais fazem parte da inspiração do poeta amazonense. Entre eles, destaca Zeca Pagodinho e Roberto Carlos. Questionado sobre qual desses cantores gostaria que interpretasse uma de suas letras, o compositor não opinou, mas ressaltou que todos os cantores que dão voz às suas canções têm a sensibilidade que a letra pede. Entre as parceiras, estão os sambistas Paulo Onça e Marquinho Lessa.

    A Amazônia de Yedo Simões

    O magistrado demonstra o lado criativo fora dos tribunais
    O magistrado demonstra o lado criativo fora dos tribunais | Foto: Leonardo Mota

    O compositor declara que é diferente quando o assunto é falar da Amazônia. Embora haja várias composições com o tema, o foco de Simões está na exaltação do tema e não na depredação, que, segundo ele, é midiática e propaganda internacional.

    “Sempre se fez música da Amazônia, mas só falando das queimadas, da depredação. Eu procurei fazer algo diferente, exaltando-a. Sem enaltecer as suas dores, suas mágoas. Exaltando a Amazônia dos poetas. Eu prefiro não falar das mazelas. Nas minhas letras, extraio o melhor que tem aqui”.

    Os sambas e toadas

    Com participação musical no álbum “Conexão Rio-Mao”, Yedo traz, em suas composições, o samba de melhor qualidade. As letras são de incentivo, amores e até desapego.

    Na letra da canção “Quero me entregar”, o poeta ressalta o amor e a entrega ao sentimento. “Quero me entregar a esse sentimento. Viver intensamente. O seu amor a cada momento. Nessa entrega de amor e paixão, o coração traiçoeiro sucumbe ao apelo e vira prisioneiro. [...] Quero me entregar. Ai ai ai. Eu só quero teu amor, onde você me levar, eu vou”.

    As toadas, estilo de música folclórica da Amazônia, fazem parte da criação de Yedo Simões que, ao contrário do samba, possuem um único tema e linha de criação.