Fonte: OpenWeather

    Oscar 2020


    Quem é o 'Parasita'? Entenda um dos filmes indicados ao Oscar

    O filme sul-coreano é o favorito a levar o Oscar na categoria de Melhor Filme Internacional

    O filme pode ser conferido no Casarão de Ideias e no Sumaúma Park Shopping | Foto: Divulgação

    Manaus - Parasita. A primeira impressão que vem à mente quando se lê o título do filme sul-coreano, indicado a “Melhor Filme Internacional” no Oscar 2020, é que o longa-metragem irá tratar sobre um organismo que vive “às custas de outro” - o que não estaria totalmente errado.

    Mas, não se deixe enganar. O filme que tem conquistado todos os prêmios na categoria similar em outros festivais, possui uma abordagem composta por várias camadas que demonstram e denunciam problemáticas sociais do mundo contemporâneo.

    Dirigido, produzido e co-roteirizado pelo sul-coreano Bong Joon-ho, o filme “Parasita”, lançado nos cinemas no final do ano passado, tem sido bem avaliado no mundo todo. No site Rotten Tomatoes, o filme é registrado com 99% de aprovação pelos críticos internacionais e 93% pelo público em geral. "Parasita" também rendeu uma bilheteria mundial de US$ 90,1 milhões até o momento.

    'Parasita' aborda com maestria críticas sociais
    'Parasita' aborda com maestria críticas sociais | Foto: Divulgação

    O longa-metragem conta a história de duas famílias. Uma que vive praticamente excluída da sociedade por conta da situação financeira precária. E outra que goza dos mais caros serviços e produtos que apenas pessoas com alto poder aquisitivo podem consumir.

    Tudo começa quando o filho mais novo de uma família desempregada, que vive em um porão sujo e apertado, recebe a proposta de dar aulas de inglês para uma jovem pertencente a uma família rica. Com a contratação do jovem, a família se une para um a um se infiltrar também na família burguesa, para, então assim, alcançarem ascensão social. No entanto, surgem segredos e mentiras que custarão caro para as duas famílias.

    A atuação do elenco é impecável
    A atuação do elenco é impecável | Foto: Divulgação

    Em que “Parasita” se destaca?

    Primeiramente, um dos pontos que chamam a atenção de quem assiste é que o filme não é definido apenas por um gênero, mas sim por uma mistura deles.

    Apesar do gênero de drama predominar nas mais de duas horas de duração. É possível se divertir com situações colocadas propositalmente pelo Joon-ho e, até mesmo ter reações de aflição com cenas regadas de suspense com elementos voltados para filmes de horror. Tudo isso organizado de uma forma para não cansar o telespectador e levá-lo ao desinteresse - algo que muitos filmes de um só gênero acabam causando.

    Outro ponto importante está na grande atuação quase metalinguística do elenco. Os personagens principais, que são os integrantes da família pobre acabam tendo que desempenhar papéis com interpretações convincentes para que a família rica não desconfie do golpe a qual estão submetidos.

    Cineasta coreano tem conquistado todos os prêmios na categoria de filmes internacionais
    Cineasta coreano tem conquistado todos os prêmios na categoria de filmes internacionais | Foto: Divulgação

    Uma cena que ilustra muito bem isso é quando o filho mais novo da família pobre ensaia com o pai o discurso que ele deverá para tentar convencer que a patroa demita a empregada e contrate a esposa dele no lugar.

    Mas afinal, quem são os parasitas?

    No decorrer da trama, o telespectador pode acabar se questionando quem são os verdadeiros parasitas. A família pobre que está se aproveitando da ingenuidade da família rica. Ou a família milionária que explora com total frieza os serviços em que a família pobre se dispõe a fazer.

     Efeito similar que pode ser visto no outro do diretor chamado “O Hospedeiro” (2006) - filme que vai além de um suspense trazendo a temática de drama familiar e sobretudo uma crítica às intervenções políticas e econômicas dos EUA na Coréia do Sul.

    O cineasta coreano consegue realizar essa crítica social com muita maestria, mostrando cenas em que aparecem as duas famílias em diferentes situações causadas pelo mesmo agente. Como por exemplo, a matriarca da família rica comentando sobre a forte chuva que, segundo ela, serviu como “um banho de renovação”. A mesma chuva destruiu a pequena casa da família pobre deixando-os sem abrigo.

    'Parasita' é um dos favoritos ao Oscar
    'Parasita' é um dos favoritos ao Oscar | Foto: Divulgação

    Representatividade

    Em meio a contradições da busca pela representatividade que ficaram claras na edição do Oscar 2020, ao indicar apenas homens brancos e americanos e europeus nas categorias de Melhor Direção e Fotografia, Bong Joon-ho é o primeiro sul-coreano a ser indicado como diretor e “Parasita” é o primeiro filme da Coréia do Sul a conquistar a dupla-indicação nas categorias: Melhor Filme e Melhor Filme Internacional.

    Em todas as premiações dos festivais e sindicatos que “Parasita” foi indicado a Melhor Filme Internacional, o longa conseguiu vencer de forma quase unânime.

    Ao receber o prêmio da categoria de filme estrangeiro no Globo de Ouro 2020 ocorrida no começo do ano, o cineasta coreano fez questão de falar no idioma nativo o seguinte discurso:

    “Quando vocês conseguirem superar a barreira da legenda, vão descobrir filmes maravilhosos. Nossa língua é uma só: o cinema" finalizou o diretor recebendo grandes aplausos.

    'Parasita' é um dos favoritos ao Oscar
    'Parasita' é um dos favoritos ao Oscar | Foto: Divulgação

    Onde assistir

    Para os interessados em assistir “Parasita”, ainda é possível conferir neste fim de semana no Casarão de Idéias, localizado na rua Barroso, Centro Histórico de Manaus. O filme será exibido em duas sessões: sábado (1º) às 20h30 e domingo (2) às 19h.

    O longa-metragem também poderá ser visto na programação especial “UCI Oscar Day”, evento que reexibe os indicados ao Oscar anualmente nas salas de cinemas localizadas no Sumaúma Park Shopping, localizada na avenida Noel Nutels, bairro Cidade Nova, Zona Norte da capital amazonense. O filme terá quatro sessões: às 16h55 e 20h30 na quinta-feira (6); e às 14h30 e 19h30 na sexta-feira (7).