Fonte: OpenWeather

    Cinema


    Vídeo: filmes sobre Caso Richthofen ganham trailer com ator amazonense

    A estreia simultânea em todo o Brasil está marcada para 2 de abril

    | Autor: Reprodução

    Um crime violento que chocou o país, duas versões. É o que mostra o trailer dos filmes “A Menina que Matou os Pais” e “O Menino que Matou meus Pais”, que acaba de ser divulgado pela Galeria Distribuidora. Os dois longas são baseados nos autos do processo do brutal assassinato do casal Von Richthofen, ocorrido em 2002, na cidade de São Paulo.

    O vídeo mistura cenas dos dois filmes, contrapondo as versões apresentadas por Suzane von Richthofen (Carla Diaz) e Daniel Cravinhos (interpretado pelo amazonense Leonardo Bittencourt) durante o julgamento. Tudo embalado ao som de uma versão exclusiva da música “Love Will Tear us Apart”, do grupo britânico Joy Division, com performance de Manu Pinto. Confira o trailer:

    | Autor: Reprodução
     

    A ideia de fazer dois filmes com versões diferentes da história surgiu durante a leitura do processo, que apontou pontos divergentes nos relatos apresentados pelo casal de ex-namorados. Os dois roteiros são assinados por Ilana Casoy (autora de “Casos de Família: Arquivos Richthofen”) e Raphael Montes. A direção leva a assinatura de Maurício Eça.

    Os filmes têm também no elenco Leonardo Medeiros (Manfred von Richthofen), Vera Zimmermann (Marísia von Richthofen), Debora Duboc (Nadja Cravinhos), Augusto Madeira (Astrogildo Cravinhos), Allan Souza Lima (Christian Cravinhos) e Kauan Ceglio (Andreas Von Richthofen). A produção é da Santa Rita Filmes em coprodução com a Galeria Distribuidora e o Grupo Telefilms.

    Sinopse

    Em 2002, o casal de namorados Suzane von Richthofen e Daniel Cravinhos chocou o Brasil ao se declararem culpados pelo brutal assassinato dos pais de Suzane. Ao longo do julgamento deles, esse caso é revisitado em busca de respostas sobre os motivos do casal para cometer essa atrocidade. Um drama de crime real sobre um dos casos de assassinato mais chocantes do Brasil. Lançados simultaneamente, os dois filmes mostrarão pontos de vista opostos dos assassinos.