Oscar 2020


Oscar 2020: a dor do fim em 'História de um Casamento'

Conheça o longa comovente dirigido por Noah Baumbach que concorre em seis categorias no Oscar 2020

A trama expõe a perspectiva de cada um sobre os motivos que levaram ao rompimento da relação.
A trama expõe a perspectiva de cada um sobre os motivos que levaram ao rompimento da relação. | Foto: Reprodução

Manaus - Há uma semana do Oscar, o Portal EM TEMPO segue apresentando os indicados à categoria principal de ‘Melhor Filme’, e hoje você conhece “História de um Casamento”. O longa apresenta uma temática comovente, apresentando ao telespectador os desafios emocionais causados pelo fim de um relacionamento amoroso complexo: o casamento. 

Trama

 Dirigido e escrito pelo cineasta americano Noah Baumbach, a trama narra o casamento de Charlie (Adam Driver), um prestigiado diretor de teatro e a companheira Nicole (Scarlett Johansson), uma atriz em potencial que abandonou ambições para viver um grande amor. No entanto, ao longo do tempo, com os desafios diários causados pela convivência, eles se deparam com o desgaste e mágoas de anos, resultando no divórcio do casal. Além da dor de encarar o fim, ambos ainda têm que lidar com o desafio de dividir a guarda do filho.

Noah e Jennifer foram casados por 5 anos (2005-2010).
Noah e Jennifer foram casados por 5 anos (2005-2010). | Foto: Reprodução

Todo este processo narrativo é construído de maneira sensível e dramática, focando nas sutilezas das 'coisas' pequenas que constituem uma relação, como um toque, uma música. As primeiras cenas do longa são amorosas e poéticas, e gradativamente tomam formas problemáticas e doloridas. O sentimento de torcida pelo casal aos poucos se converte em frustração.

"

Estes aspectos relacionados a complexidade dos personagens, repletos de qualidades e falhas como qualquer um de nós contribuiu para que tenhamos tanta identificação com seus dramas, comentou. "

Crítico de cinema Caio Pimenta,

Entretanto, apesar de todos estes aspectos, é interessante ressaltar que há um recorte especifico no que diz respeito a nacionalidade, classe e raça, que transparece nas dinâmicas de vida dos personagens, processos burocráticos do divórcio, por exemplo,  onde questões monetárias sempre são priorizadas, resultado da lógica liberal capitalista vigente nos Estados Unidos, além disso, tratam-se de pessoas brancas e classe média alta que possuem meios privilegiados para arcar com todos estes processos, impedindo a possibilidade de universalidade. 

Semelhanças com a vida do diretor 

Desde que o filme saiu na plataforma de Streaming Netflix, muitas pessoas ficaram em dúvida se a história retratada faz analogia a vida do diretor, uma vez que Noah Baumbach também passou por um processo de divórcio conturbado com a ex-cônjuge Jennifer Jason Leigh, resultando na disputa judicial pela guarda do filho do casal, Rohmer.

Cenas do filme
Cenas do filme | Foto: Reprodução

Além disso, a atual companheira Greta Gerwig, antes de se tornar diretora- de grandes produções como “Lady Bird” e “Adoráveis Mulheres”, onde chega a concorrer na mesma categoria de “Melhor Filme” este ano - atuou em produções do americano. 

Contudo, apesar destas coincidências, Baumbach já afirmou em entrevistas que "Não é autobiográfico", e se defendeu utilizando o exemplo de outro diretor "É pessoa. Um filme de David Lynch é a produção mais pessoal que eu poderia imaginar. Mas ninguém pergunta se alguma daquelas coisas aconteceu com ele", pontuou.  

Indicações ao Oscar

Além de Melhor Filme, o longa concorre em outras 5 categorias: Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Trilha Sonora Original e Melhor Roteiro Original.

Apesar das indicações, o filme não conta com muito otimismo, Caio Pimenta revela que a única chance de vitória é em Melhor Atriz Coadjuvante. De resto, vai apenas disputar. 

Baumbach atualmente é casado com a diretora Greta Gerwig
Baumbach atualmente é casado com a diretora Greta Gerwig | Foto: Reprodução

Desempenho em outras premiações

Além das indicações no Oscar, o filme de Noah concorreu em outras 24 indicações entre o BAFTA, Globo de Ouro, Critics’ Choice, PGA, SAG e WAG, levando 4 estatuetas:

Globo de Ouro: Melhor Atriz Coadjuvante (Laura Dern)

Critics’ Choice: Melhor Atriz Coadjuvante (Laura Dern)

SAG (Sindicato dos Atores): Melhor Atriz Coadjuvante (Laura Dern)

BAFTA: Melhor Atriz Coadjuvante (Laura Dern)

Onde assistir

O filme está disponível na Netflix desde dezembro 2019.

| Autor: Divulgação