Fonte: OpenWeather

    Carnaval


    Um busca do pentacampeonato, Reino Unido mostrará o turismo no AM

    Em busca do 14º título, a Gigante do Morro da Liberdade fará um desfile para contemplar os quatro tipos de turismo presentes no Norte do país

    Manaus - AM 31.01.2020. Ensaio da bateria da escola de samba da Reino Unido. Foto: Lucas Silva/ Em Tempo | Foto: Lucas Silva

    Manaus - O clima de Carnaval já pode ser sentido em Manaus não só com o início dos blocos e das bandas que celebram a data, mas também com a realização dos ensaios das escolas de samba que começam a agitar a capital. O Grêmio Recreativo Escola de Samba (G.R.E.S) Reino Unido da Liberdade é uma das maiores agremiações carnavalescas da cidade, possuindo 13 títulos. Neste ano, com seu enredo ‘’Turismo’’, a escola enaltece os vários tipos de turismo da região na defesa do título de atual campeã.

    No ano de 1981, reunia-se no Morro da Liberdade um grupo de jovens que, com uma visão amadurecida, sentiu a necessidade de interferir no processo histórico do bairro. Com pandeiro e contra-surdo, os jovens resolveram se unir com objetivo de formar um bloco de empolgação que viesse de encontro aos anseios de toda comunidade do Morro.

    Em seus 38 anos de vida, a Reino Unido da Liberdade disputou 30 títulos, sagrando-se 13 vezes campeã do Grupo Especial de Manaus
    Em seus 38 anos de vida, a Reino Unido da Liberdade disputou 30 títulos, sagrando-se 13 vezes campeã do Grupo Especial de Manaus | Foto: Lucas Silva

    Em seus 38 anos de fundação, a Reino Unido da Liberdade disputou 30 títulos, sagrando-se 13 vezes campeã do Grupo Especial de Manaus. Nesse ano de 2020 traz o enredo ‘’Turismo’’ para a conquista do 14º troféu. 

    Enredo

    O enredo da Reino Unido da Liberdade em 2020 buscou narrar tudo que o turista europeu viu e viveu em sua viagem fantástica pelo Amazonas. Algo que também será expresso no desfile ao demonstrar, no final de uma viagem pela floresta, a importância do turismo para a geração de renda e riqueza, responsáveis pelo desenvolvimento do Estado.

    A escola acredita que o Amazonas precisa estar de braços abertos para o mundo e para o caminho que levará à região a prosperidade.

    A escola acredita que o Amazonas precisa estar de braços abertos para o turismo e para o mundo
    A escola acredita que o Amazonas precisa estar de braços abertos para o turismo e para o mundo | Foto: Lucas Silva

    Em entrevista para o Portal Em Tempo, o presidente da escola Reginei Rodrigues esclarece que, no dia 22 de fevereiro, a Reino Unido entrará na avenida contando um pouco da história do turismo regional e mostrando suas diversas facetas.

    ‘’Nós dividimos nosso desfile em quatro setores: o primeiro falará do Ecoturismo, onde mostraremos nossas matas, nossos peixes e belezas naturais; o segundo trará consigo o turismo gastronômico, onde trataremos dos peixes, do açaí, do cupuaçu; o terceiro contará mais sobre o turismo religioso, trazendo nossos festejos de Nossa Senhora do Carmo, Nossa Senhora do Rosário, entre outros; e por fim o quarto mostrará nosso turismo cultural, com os festivais de Parintins e de Ópera, além das cirandas de Manacapuru’’, explicou o presidente.

    O presidente da escola, Reiginei Rodrigues, ao lado do Mestre-Sala, da Porta-Bandeira e do presidente da Ala dos Compositores
    O presidente da escola, Reiginei Rodrigues, ao lado do Mestre-Sala, da Porta-Bandeira e do presidente da Ala dos Compositores | Foto: Divulgação

    Ele também fez questão de dizer que, nesse 2020, a Reino Unido vem firme e forte em busca de mais um título. ‘’Vale lembrar que, se conseguirmos, esse será o 5º título consecutivo e o 14º de nossa história. Com certeza será memorável’’, finalizou Reginei.

    O Carnavalesco, Zilkson Reis, explicou que o enredo conta o relato de um turista europeu que, de tão distante, pediu aos deuses da floresta que o conduzissem a um lugar de ver infinito, onde ele pudesse vislumbrar com a fauna e a flora. A Reino Unido transforma tudo isso em um desfile que levará o espectador a um passeio extraordinário pelo Amazonas.

    O Carnavalesco, Zilkson Reis, revelou que o desfile da escola trará uma reflexão sobre a preservação da natureza
    O Carnavalesco, Zilkson Reis, revelou que o desfile da escola trará uma reflexão sobre a preservação da natureza | Foto: Divulgação

    Reis revelou ainda que, por conta do desmatamento e das queimadas que vem ocorrendo incessantemente na Amazônia, o desfile trará uma reflexão sobre a preservação da natureza.

    ‘’A Reino Unido traz esse enredo para evidenciar os nossos potenciais turísticos e para falar do Amazonas, ou seja, da nossa própria essência, de nós mesmos. Embarcando nessa viagem, nós refletimos também sobre a questão da preservação da Amazônia e a Reino Unido deixa sua mensagem de que temos que proteger e preservar esse verde vasto, belo e singular que é o Amazonas,’’ esclareceu o Carnavalesco. 

    Novidades

    Nesse 2020, a escola conta com uma nova quadra para seus ensaios. Localizada no Morro da Liberdade, o espaço é uma dos melhores do Amazonas com capacidade para 5 mil pessoas.

    Além disso, visando fortalecer a cultura do bairro Morro da Liberdade e adjacências e aproximar cada vez mais a comunidade da Escola de Samba Reino Unido da Liberdade, os representantes estão buscando o Incentivo Fiscal Municipal, por meio da Lei 2.213 de 04 de Abril de 2017.

    Nesse 2020, a escola conta com uma nova quadra para seus ensaios com capacidade para 5.000 pessoas
    Nesse 2020, a escola conta com uma nova quadra para seus ensaios com capacidade para 5.000 pessoas | Foto: Lucas Silva

    Composição

    Para o Carnaval 2020, a escola será dividida em quatros setores ligados ao Turismo: Ecológico, Religioso, Gastronômico e Cultural. Deverá levar cinco carros alegóricos, um módulo da Comissão de Frente, 28 alas, 250 ritmistas em um total de aproximadamente 4,5 mil componentes. Cerca de 350 pessoas deverão trabalhar, direta e indiretamente, na organização, operação e logística da agremiação até o desfile.