Fonte: OpenWeather

    Carnaval 2020


    Banda da Bica e Difusora marcam o começo do Carnaval 2020 de Manaus

    A folia dessas bandas tradicionais acontece neste sábado (15) até meia noite

    Banda da Bica reuniu aproximadamente 20 mil pessoas, segundo a Polícia Militar | Foto: Enderson Cesar

    Manaus - A dez dias do feriado de Carnaval, os amazonenses amantes do período mais aguardado do ano, já começaram a cair na folia. As tradicionais Bandas da Bica e da Difusora, marcam o início do Carnaval, neste sábado (15), no Centro Histórico de Manaus.

    Com a temática voltada para a preservação da Amazônia, a 34ª edição da Banda Independente Confraria do Armando, conhecida como a “Banda da Bica” buscou animar os “biqueiros” e ainda levá-los à conscientização devido as recentes queimadas da Amazônia.

    A Banda da Bica busca conscientizar a preservação da Amazônia
    A Banda da Bica busca conscientizar a preservação da Amazônia | Foto: Enderson Cesar

    “A expectativa é que os biqueiros possam cair na folia, mas com a consciência de que já é tempo de nos preocuparmos com o que é nosso, a Amazônia. Devemos preservar as nossas riquezas”, afirmou Ana Cláudia Soares, coordenadora da Bica.

    Explosão de ritmos

    Marcando presença no quadro das atrações da Bica, a banda amazonense The Stone Ramos subiu ao palco entregando um cover da música “Bad Romance”, composição da cantora Lady Gaga, em um estilo que mescla o gênero brega e o rock’n’roll.

    Banda da Bica reuniu aproximadamente 20 mil pessoas, segundo a Polícia Militar
    Banda da Bica reuniu aproximadamente 20 mil pessoas, segundo a Polícia Militar | Foto: Enderson Cesar

    O palco da Banda da Bica está localizado na rua 10 de julho, ao lado do Bar do Armando. Segundo oficiais da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), a Bica reuniu, aproximadamente, 20 mil pessoas até o final da tarde deste sábado.

    Difusora

    Somado ao clima de euforia, a 26ª edição da Banda da Difusora também marca presença no clima de pré-Carnaval de Manaus. Como já é tradição, o palco foi montado na avenida Eduardo Ribeiro, entre o Teatro Amazonas e o Palácio da Justiça, no Centro, Zona Sul.

    A banda Difusora fica localizada na avenida Eduardo Ribeiro
    A banda Difusora fica localizada na avenida Eduardo Ribeiro | Foto: Enderson Cesar

    Abrindo a festa, o cantor paraense radicado no Amazonas, Uendel Pinheiro, animou o público amazonense com a toada “O Amo Está no Ar” - composição de Chico da Silva -, levada em hit de samba, que não pode faltar em suas apresentações.

    Segundo a organização da Difusora, até por volta das 17h, a banda recebeu, aproximadamente, 15 mil pessoas e a expectativa era que esse volume dobrasse até às 20h. Após Uendel, a bateria do Grêmio Recreativo Escola de Samba (GRES) Reino Unido da Liberdade subiu ao palco para agitar o público com muito samba.

    Uendel Pinheiro é uma das atrações da Banda da Difusora
    Uendel Pinheiro é uma das atrações da Banda da Difusora | Foto: Enderson Cesar

    Antes tarde do que nunca

    A estudante de 17 anos Maria Júlia decidiu dar uma chance para o Carnaval neste ano. Com a insistência da amiga Victória Beatriz, de 18 anos, ambas se fantasiaram e decidiram cair na folia amazonense.

    As amigas Maria Júlia e Victória Beatriz decidiram combinar a fantasia neste ano
    As amigas Maria Júlia e Victória Beatriz decidiram combinar a fantasia neste ano | Foto: Enderson Cesar

    “Eu não gostava do Carnaval, mas resolvi vir junto com a minha amiga Victória, que já vem pra Banda da Difusora desde 2016. Nós queríamos vir com uma fantasia que combinasse. Então decidimos vir de ‘Diabinhas’, por ser mais prática e fácil de encontrar”, confessou Maria Júlia.

    Carnaval é tempo de empreender

    A comerciante Simone Barreto, de 45 anos, que vende acessórios de Carnaval há 20 anos, conta que é o melhor período para conseguir uma renda extra.

    A comerciante vende acessórios de carnaval há 20 anos
    A comerciante vende acessórios de carnaval há 20 anos | Foto: Enderson Cesar

    “Todo o ano eu venho aqui para as bandas do Centro com o meu ponto, para vender os acessórios de Carnaval. Muitas pessoas que não tem fantasias e querem entrar no clima da festa, compram um ou dois acessórios. Já consegui arrecadar R$ 100 reais apenas hoje”, contou Simone.

    Segurança

    Para a comodidade e segurança de todos que frequentadores de ambas bandas, no entorno de cada uma delas há a presença de viaturas da Polícia Militar, assim como também carros do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Amazonas (CBMAM), dispostos estrategicamente para atender qualquer ocorrência.

    Oficiais do Corpo de Bombeiros estão dispostos para atender qualquer ocorrência
    Oficiais do Corpo de Bombeiros estão dispostos para atender qualquer ocorrência | Foto: Enderson Cesar