Fonte: OpenWeather

    Carnaval 2020


    Unidos do Alvorada faz desfile inclusivo e encanta público em Manaus

    O Grêmio Recreativo Unidos do Alvorada, da Zona Centro-Oeste, entrou na avenida com o samba-enredo “Oi, eu estou aqui! Alvorada com um cromossomo a mais mostra que ser diferente é normal”

    Thati Piancastelli como destaque do Grêmio Recreativo Unidos do Alvorada
    Thati Piancastelli como destaque do Grêmio Recreativo Unidos do Alvorada | Foto: Divulgação

    Manaus - No ano em que completa 25 anos, o "Grêmio Recreativo Unidos do Alvorada", da Zona Centro-Oeste, entrou na avenida do samba, em Manaus, às 21h40, com o samba-enredo “Oi, eu estou aqui! Alvorada com um cromossomo a mais mostra que ser diferente é normal”, em homenagem às pessoas com síndrome de Down, tema considerado o mais inclusivo dentre os apresentados em 2020. 

    Com a finalidade de promover a discussão sobre inclusão social e conscientizar a população sobre representatividade, a Unidos da Alvorada trouxe bandeiras de várias causas sociais em defesa de pessoas com deficiência, dos movimentos negro e indígena, mas a ênfase foi na luta de pessoas com síndrome de down.

    A atriz Tathi Piancastelli, principal atração da escola, emocionou o público, ao desfilar como destaque, ao ser homenageada pela escola. Tathi é autora e protagonista da peça "Menina dos Meus Olhos", encenada em Nova Iorque e uma representante da categoria. A homenageada trouxe também a família para participar do Carnaval de Manaus.

    Desfile da Unidos do Alvorada, em Manaus
    Desfile da Unidos do Alvorada, em Manaus | Foto: Daniel Boechat

    A escola desfilou representando três atos de amor: emoção, protesto e, no final, o despertar da consciência da sociedade de que o amor está em pequenos gestos, que traz também a cura.

    Uma das grandes novidades da noite: a escola trouxe carros alegóricos adaptados para pessoas com deficiência como surdos, mudos e cegos, e uma das alas trouxe idosos da Fundação Dr. Thomas, permitindo que mais pessoas se sentissem incluídas

    As críticas aos altos índices de violência no país vieram estampadas, como mãos ensaguentadas, na alegoria mais crítica da composição, que continha um mapa do Brasil pregando respeito, em contraponto à "ordem e progresso".

    Para Renan, de 27 anos, que trabalha no Distrito Industrial e desfilou com a comissão de frente da Alvorada, o caráter social do desfile é essencial. "Está sendo maravilhoso desfilar para mostrar o preconceito LGBT e a inclusão de forma geral, porque sofremos todos os dias e, em todos os lugares, então, para mim, estar participando do desfile representando a inclusão também de idosos, pessoas com deficiência, entre outros, está sendo muito bom", comentou.

    Com a finalidade de promover a discussão sobre inclusão social e conscientizar a população sobre representatividade, a Unidos do Alvorada trouxe bandeiras de várias causas sociais
    Com a finalidade de promover a discussão sobre inclusão social e conscientizar a população sobre representatividade, a Unidos do Alvorada trouxe bandeiras de várias causas sociais | Foto: Daniel Boechat

    Com as mudanças ocorridas em 2020, a confecção das alegorias da Escola ficou a cargo do parintinense Diogo Pinheiro. "Este ano trouxemos uma proposta diferenciada, com a cara do Alexandre Gald" (carnavalesco da escola), disse Pinheiro.

    O Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos do Alvorada contou com uma estimativa de 21 alas, quatro carros alegóricos, dois tripés e uma média de 2 mil e 700 componentes. A Escola cruzou a avenida no tempo correto, em um desfile que contagiou o sambódromo.

    Ficha Técnica

    Escola: Unidos da Alvorada

    Fundação: 15/05/1995

    Componentes: 3 mil

    Samba-enredo: "Oi, Eu Estou Aqui! Alvorada com Um Cromossoma a Mais Mostra que Ser Diferente é Normal"

    Entrada na Avenida: 21h20