Fonte: OpenWeather

    Carnaval 2020


    Verde e rosa, cores da torcida de tradição e geração

    A torcida do Grêmio Recreativo e Escola de Samba "Vitória Régia" balançou as arquibancadas, na madrugada deste domingo (23), com o tema "Wernher Botelho é coisa Nossa...o abuso é verde e Rosa"

    Com bandeira e bastão de fumaça, acompanhada dos amigos, a vendedora Jessica Caroline, 32, mostrou bastante empolgação | Foto: Daniel Landazuri

    Manaus - Contagiados com a linda apresentação da escola do coração, a torcida do Grêmio Recreativo e Escola de Samba Vitória Régia balançou as arquibancadas, na madrugada deste domingo (23), com o tema "Wernher Botelho é coisa Nossa...o abuso é verde e Rosa", uma homenagem póstuma ao estilista Wernher Botelho, o "Mago das Penas".

    Wherner foi retratado desde a infância, ainda nos tempos de escola, passando pela adolescência, até se tornar um artista consagrado.

    Com balões e bandeiras nas cores verde e rosa, os torcedores foram incansáveis e não se incomodaram com o horário, já que a escola foi a penúltima a se apresentar no sambódromo. 

    Grávida de quatro meses, a promotora de vendas Sara de Lima, de 30 anos, falou do espetáculo que acompanhou ao lado do marido, Felipe Rodrigues
    Grávida de quatro meses, a promotora de vendas Sara de Lima, de 30 anos, falou do espetáculo que acompanhou ao lado do marido, Felipe Rodrigues | Foto: Daniel Landazuri

    Leia também: Conteúdo especial do Carnaval 2020 em Manaus 

    Grávida de quatro meses, a promotora de vendas Sara de Lima, de 30 anos, falou do espetáculo que acompanhou ao lado do marido, Felipe Rodrigues. “Com certeza vem título por aí. É a primeira vez que venho grávida para o sambódromo. Estou esperando um menino e ele será mais um torcedor da Vitória Régia na família", brincou. 

    Com bandeira e bastão de fumaça, acompanhada dos amigos, a vendedora  Jessica Caroline, 32, mostrou bastante empolgação
    Com bandeira e bastão de fumaça, acompanhada dos amigos, a vendedora Jessica Caroline, 32, mostrou bastante empolgação | Foto: Daniel Landazuri

    Com bandeira e bastão de fumaça, acompanhada dos amigos, a vendedora  Jessica Caroline, 32, mostrou bastante empolgação. “Eu sou apaixonada pela Vitória Régia, acompanho desde criança. Fui para todos os ensaios e hoje estou aqui na torcida. A escola também veio para honrar o mestre de bateria, Luiz Carlos Magno, que infelizmente não pode estar aqui, mas é um dos responsáveis por todo esse espetáculo”, destacou. 

    A paixão verde e rosa também contagiou a paraense Jane Nascimento, de 56 anos, que, há 30 anos, mora na capital amazonense
    A paixão verde e rosa também contagiou a paraense Jane Nascimento, de 56 anos, que, há 30 anos, mora na capital amazonense | Foto: Daniel Landazuri

    A paixão verde e rosa também contagiou a paraense Jane Nascimento, de 56 anos, que, há 30 anos, mora na capital amazonense e foi atraída pela escola da Praça 14 de Janeiro. “Quando cheguei à cidade, fui morar no bairro. Atualmente, moro no Parque 10, mas o amor pela escola nunca me deixou", ressaltou a torcedora.

    Leia mais:

    Acompanhe aqui todas as noticias do Carnaval 2020 em Manaus.