Fonte: OpenWeather

    Espetáculo


    Do psicodélico ao sinfônico: ‘Pink Floyd Experience’ chega ao Studio 5

    O espetáculo ‘Pink Floyd – Experience in Concert’ acontece no próximo dia 14 de março

    | Foto: Tom Brasil

    Manaus - Com o intuito de provocar uma verdadeira imersão musical e visual por meio das histórias e mentes de David Gilmour e Roger Waters, o ‘Pink Floyd – Experience In Concert’ promete emocionar os amazonenses que foram conferir o espetáculo no dia 14 de março, a partir das 21h, no Studio 5 Centro de Convenções, localizado na avenida Rodrigo Otávio, Distrito Industrial I. 

    Além de efeitos visuais, projeções em Mapping 3D e um palco temático, o show conta com orquestra ao vivo regida por um maestro, que agregam ainda mais qualidade e elevam o nível musical ao espetáculo, trazendo a experiência “In Concert” aos olhos e ouvidos de todos expectadores.

    O espetáculo conta ainda com uma orquestra sinfônica
    O espetáculo conta ainda com uma orquestra sinfônica | Foto: Tom Brasil

    "Pink Floyd é uma das bandas mais icônicas de todos os tempos, que ainda hoje arrasta uma multidão de fãs. E acreditamos que grande parte deste sucesso se dá justamente pela qualidade musical que é incrível. E mesmo o Pink Floyd não tendo produzido nenhum show com orquestra, muitos elementos da música sinfônica estão presentes na discografia da banda, mesmo que de forma camuflada. Elementos estes que nos inspiraram a elaborar um show que mantivesse a estrutura original das músicas, mas que pudéssemos trazer novos elementos através desta fusão incrível de Gilmour & Waters com a música sinfônica", comentou a produção do evento.

    O “Pink Floyd Experience” é composto por Fernando Garcia Torres Meira nos vocais principais Rodrigo Teixeira Barbosa de Vasconcelos como baixista e segunda voz, Pedro Mendes na guitarra, Victor Gomes na bateria, Willians Sousa Alves nos teclados e Mariana Nunes como backing vocal.

    Segundo a produção será uma apresentação que ficará na memória de todos os amazonenses.
    Segundo a produção será uma apresentação que ficará na memória de todos os amazonenses. | Foto: Tom Brasil

    A banda conta que os fãs de carteirinha de Pink Floyd não precisam se preocupar pois o espetáculo garante que não faltarão grades sucessos em seu repertório, tais como: “Mother", “Wish You Were Here", “Time", “Another Brick in te Wall", dentre outros. E que será uma apresentação que ficará na memória de todos os amazonenses.

    "A preparação deste show levou mais de 6 meses. Desde a construção dos arranjos, que são todos originais, até a elaboração da parte áudio visual, com um cenário que nos remete ao álbum “Pulse”, na seleção dos músicos, até chegarmos na parte de ensaios. Um processo longo, extremamente detalhista, mas que nos rendeu um excelente resultado. O espetáculo tem a duração de 2h00. Não teríamos como fazer um show menor, pois muitas músicas do Pink Floyd são gigantescas, e neste tributo mantivemos a integridade de cada uma delas", confessou a orquestra.

    Novos espetáculos

    Além do especial Pink Floyd, a banda ainda confirmou próximos espetáculos que deverão passar em Manaus ainda este ano.

    "Além do Pink Floyd Experience in Concert, temos o Queen Experience in Concert e o Abba Experience in Concert, são três espetáculos da mesma família que trazem o mesmo conceito de fundir a música sinfônica com o gênero original. O Queen Experience in Concert realizou em 2019 mais de 160 shows, passando em todas as capitais do país e mais alguns shows no Chile. Com o Pink Floyd Experience in Concert temos a mesma pretensão", anunciou a banda.

    Pink Floyd - a banda homenageada

    Pink Floyd foi uma banda londrina de rock formada em 1965, que atingiu sucesso internacional. As composições do grupo foram marcadas pelo uso de letras filosóficas, experimentações musicais, encartes de álbuns inovadoras e shows elaborados. O Pink Floyd é um dos grupos de rock mais influentes e comercialmente bem-sucedidos da história.

    A banda foi fundada pelos estudantes Syd Barrett (como guitarrista e vocalista), Nick Mason (como baterista), Roger Waters (como baixista e vocalista) e Richard Wright (como tecladista e vocalista).

    A banda foi uma das propulsoras do rock psicodélico
    A banda foi uma das propulsoras do rock psicodélico | Foto: Divulgação

    Fundada em 1965, os integrantes inicialmente, tornaram-se populares tocando no cenário underground londrino, no fim dos anos 60. Sob a liderança de Barrett, lançaram dois singles de sucesso e um bem-sucedido álbum de estreia, The Piper at the Gates of Dawn, de 1967.

    David Gilmour foi integrado como o quinto membro em dezembro de 1967, enquanto Barrett saiu, em abril de 1968, por motivos, até hoje, controversos.

    A partir deste período, a banda se readaptou, com a crescente ascensão de Waters como letrista e autor por trás dos conceitos de álbuns os quais tornaram-se notórios por parte do público e crítica, como The Dark Side of the Moon (1973), Wish You Were Here (1975), Animals (1977) e The Wall (1979).

    Repercussão no Brasil

    Apesar da banda Pink Floyd nunca ter pisado em solo brasileiro, o ex-integrante Roger Water ainda levanta uma legião de fãs brasileiros. No ano de 2018, Roger Waters balançou as estruturas do Brasil quando realizou um show em São Paulo.

    Roger Waters já se apresentou em Manaus
    Roger Waters já se apresentou em Manaus | Foto: Divulgação

    O músico ex-Pink Floyd passou pelo país com a turnê Us + Them e trouxe diversas opiniões políticas e polêmicas, como quando exibiu uma foto do então candidato à presidência Jair Bolsonaro em uma lista de políticos “neofascistas” no seu telão. Ele também veiculou a hashtag #EleNão nos shows brasileiros.

    Roger Waters em Manaus

    Roger Waters apresentou  sua ópera "Ça Ira" no 12º Festival de Ópera de Manaus. As apresentações de Ça Ira foram realizadas no Teatro Amazonas nos dias 15, 22 e 24 de abril de 2008.

    Water criticou o presidente Bolsonaro
    Water criticou o presidente Bolsonaro | Foto: Divulgação

    A ópera foi a primeira de Waters e contava um episódio da Revolução Francesa. O trabalho levou dez anos para ficar pronto e foi lançado em CD em 2005, ano em que também foi encenado pela primeira vez, em Roma. 

    Nova turnê de Waters

    Conforme Waters contou à imprensa, a turnê This Is Not a Drill (Isso Não É um Teste) programado para o segundo semestre, o artista promete repetir a receita. “A nova turnê será ainda mais política do que ‘Us + Them’ – mais política e mais humana. À medida que o relógio corre mais rápido até a extinção, parecia uma boa ideia fazer barulho a respeito. Por isso, vou para a estrada. Sendo franco, precisamos mudar a forma como nos organizamos como humanidade – ou morreremos”, comentou Waters.

    Ingressos

    Os ingressos estão sendo vendidos nas lojas Ramsons (shoppings Amazonas, Manauara, Sumaúma, Grande Circular e Studio 5) e, também, por meio do site Shop Ingressos. Os valores, a depender do setor, variam de R$ 70 a R$ 150.

    Mais informações podem ser obtidas por meio do telefone (92) 98216-3787.