Fonte: OpenWeather

    Bolos artísticos


    Verdadeiras obras de arte: veja as tendências de bolos em Manaus

    Com clientes exigentes e querendo novidades, os ateliês inovam em tendências, tamanhos, sabores e cores nos bolos artísticos

    Veja o que é tendência na atualidade para bolos que são verdadeiras obras de arte
    Veja o que é tendência na atualidade para bolos que são verdadeiras obras de arte | Foto: Lucas Silva

    Manaus - Os tempos mudam, o que era tendência há uma década, não é mais hoje. O mesmo vale para a confecção de bolos para festas. Cores, tamanho e montagem mudaram o ramo da confeitaria na atualidade. Aliando sabor e técnicas, conheça ateliês manauaras que transformam o item principal de aniversários e casamentos em verdadeiras obras de arte.

    Diversity Cakes

    Prestes a completar um ano de existência no dia 24 de fevereiro, o ateliê Diversity Cakes (bolos diversos) vai além da produção de bolos e doces para festas. Desde os mais simples até os mais sofisticados, dão asas à imaginação nas produções. A princípio, o negócio é desafiador, pois há diversos profissionais no ramo da confeitaria. O mercado inova em criações ano após ano.

    Os bolos ganham formas e cores dignos de serem considerados obras de arte
    Os bolos ganham formas e cores dignos de serem considerados obras de arte | Foto: Lucas Silva

    As donas do Ateliê, Fabiana Dantas e Elizabeth Rosa, contam sobre o desafio no ramo, quais os mais pedidos e o diferencial das empresárias.

    Elizabeth Rosa é Cake Design há 15 anos e também é instrutora técnica do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), além de professora de confeitaria artística. Fabiana tem especialização em marketing e negócios, e também tem curso na área de bolos e doces artísticos. Além de criar bolos criativos e exclusivos, ministram aulas em diversas lojas de Manaus.

    Os bolos do ateliê ganham o gosto do clientes
    Os bolos do ateliê ganham o gosto do clientes | Foto: Lucas Silva

    O diferencial do ateliê é promover conhecimento e aulas para quem deseja ser um profissional do ramo. “Sempre procuramos investir na qualidade dos nossos produtos e oferecemos diversos cursos na área, o que é um diferencial. Os mais procurados são os cursos de confeitaria básica. As alunas saem do nosso ateliê sabendo produzir seus próprios bolos e cupcakes cobertos com a famosa cobertura de chantininho. Também ministramos aulas em nível avançado, onde ensinamos a fazer bolos esculpidos e flores de açúcar”, ressaltou.

    As empresárias decidiram unir dons, especialidades e criação. O ateliê trabalha com diversos tipos de bolos, de coberturas, sabores diferentes, e também com diversos tipos de coberturas - de bolos mais simples até os bolos esculpidos.

    Há uma infinidade de combinações para os clientes na hora de escolher o bolo para a festa. O mais pedido é com cobertura de chantininho, uma espécie de chantili feito com leite em pó sem aquele risco de derreter com o calor.

    Acredite você ou não, esse sapatinha é um bolo saboroso!
    Acredite você ou não, esse sapatinha é um bolo saboroso! | Foto: Lucas Silva

    Fofurices da Ritoca

    Com oito anos de carreira, a empresária Rita Santos, dona do ateliê “Fofurices da Ritoca”, localizado na rua Wenceslau Braz, José Bonifácio, bairro Dom Pedro 1, abriu as portas do empreendimento ao Portal EM TEMPO para mostrar as tendências do ramo na capital amazonense.

    Rita já trabalhava com a produção de bolos desde quando morava em outro estado. Diretamente de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, a empresária apostou vir para Manaus expandiu o negócio.

    Ela afirma que é apaixonada pelo que faz e o negócio consegue ser rentável se o dono for organizado. “Não é só vender o bolo, mas também vender seu tempo, seu gás, a luz e seus utensílios. Tem uma série de gastos que incluem no preço para ser competitivo e satisfatório”, afirmou.

    Os heróis também fazem parte dos pedidos do ateliê
    Os heróis também fazem parte dos pedidos do ateliê | Foto: Lucas Silva

    Rita é uma empresária versátil, trabalha com todos os tipos de bolo. A característica marcante do trabalho são as cores e os detalhes. “O nosso é mais voltado para o público infantil. Esse ramo me conquistou. Temos uma paleta variada de cores. Temos as facilidades de chegar aos tons das festas dos nossos clientes, coisas delicadas, flores etc”, disse orgulhosa do empreendimento.

    Quando o assunto é sabor, Rita declara que é ponto principal. Com o crescimento no ramo, as técnicas com recheio, texturas, consistência, qualidade e armazenamento precisam ser aprimoradas dia após dia, pois os clientes são exigentes.

    Diferentemente dos bolos antigos, a dona do ateliê explica que os bolos são quase todos ganachados, que se trata de uma cobertura que blinda o bolo por fora. Antigamente, os bolos eram barreados e não se tinha o cuidado de ficar uniforme e reto. Muitas mudanças aconteceram de lá para cá.

    Para os amantes de animações, esse aqui é a pedida
    Para os amantes de animações, esse aqui é a pedida | Foto: Lucas Silva

    O que é tendência hoje?

    O mercado sempre busca novidades e, para não ficar para trás, Rita precisou se atualizar. Ela conta como mudou, o que antes era pedido em grande quantidade, hoje são porções menores com variedades. “As flores deixavam o bolo com cara de bolo antigo, mas hoje elas voltaram, todas comestíveis e agradam muito os clientes”, acrescentou.

    Outra técnica muito usada é a “naked cake”, aquarela ou a pintura livre. A tendência ganha o mundo da gastronomia e o gosto dos clientes. O bolo vira uma verdadeira tela e o artista é o confeiteiro que usa a imaginação para reproduzir o gosto do cliente. Com relação aos bolos esculpidos, a empresária ressalta que são uma verdadeira obra de arte, mas o cliente precisa saber que os valores dos bolos são altos e a porção servida é bem menor.