Fonte: OpenWeather

    Coronavírus


    Uendel Pinheiro anuncia suspensão de shows e lamenta demissões

    O cantor lamentou o decreto e afirmou que, infelizmente, terá que desligar toda a equipe. Para tentar amenizar a situação, ele distribuirá cestas básicas e uma gratificação aos colaboradores

    O cantor comunicou os fãs pelas redes sociais
    O cantor comunicou os fãs pelas redes sociais | Foto: Divulgação

    Manaus – O cantor Uendel Pinheiro publicou em suas redes sociais, nesta sexta-feira (27), uma nota anunciando a suspensão de todas as atividades em respeito ao decreto Nº 4.790,  que revoga licenças e autorizações de eventos. A medida entrou em vigor na última quarta-feira (25).

    Publicado no Diário Oficial do Município de Manaus, o decreto, assinado pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, anula eventos com público superior a 100 pessoas até 30 de junho de 2020, como medida de prevenção à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), entre outras providências que o Estado vem adotando para evitar a proliferação do vírus. 

    O cantor, apesar de reconhecer a importância da prevenção ao coronavírus, lamentou as medidas, que impacta vários setores econômicos, e recorreu às redes sociais para informar sobre a resolução. 

    ‘’Respeitando toda e qualquer decisão do Poder Público, a partir desta sexta-feira (27), suspendo todas as minhas atividades, seja como cantor, músico, promotor de eventos e empresário do ramo de entretenimento em diversas ramificações’’, publicou o cantor. 

    Uendel também cita a equipe de trabalho, que terá o emprego afetado pela decisão, além de outras empresas que também terão os serviços interrompidos. “Quando você compra o ingresso do meu show favorece toda uma equipe que trabalha duro para levar cultura e entretenimento para nossa cidade. É uma indústria que gera muitos empregos e que, infelizmente, foi duramente afetada devido à pandemia. Sinto muito por toda a minha equipe direta e indireta que terei que desligar até o Fim da validação deste decreto”, lamentou.

    Para tentar amenizar os impactos, o cantor disse, em entrevista ao Portal EM TEMPO, que irá distribuir cestas básicas entre os colaboradores e dará uma gratificação financeira, dentro de suas condições.

    O decreto deve suspender alvarás por até 3 meses. Após o período, o cantor deverá discutir estratégias para se reerguer: ''Ainda é muito cedo para dizer como farei para me recuperar, pois não sabemos o que está por vir. Depois que isso tudo passar vamos encarar o cenário''.

    A medida visa impossibilitar aglomerações, conforme recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), suspendendo alvarás já concedidos para eventos públicos, o que inclui cinemas, museus, teatros, shows, manifestações culturais e outros. Ao mesmo tempo que se busca formas de reduzir os impactos do coronavírus no Estado, vários setores estão sendo atingidos pelas dificuldades de faturar em meio à epidemia. O setor cultural, que depende diretamente do público, lamenta a queda de faturamento que a medida causará. 

    Confira a declaração Uendel Pinheiro: