Fonte: OpenWeather

    Denúncia


    Em Manaus, cantor denuncia empresa de eventos por não pagar cachê

    Cantor Antônio Bahia realizou o show de abertura da Feijoada Vermelha e Branca, mas afirma não ter recebido nenhuma parte do cachê pela apresentação

    A Feijoada Vermelha e Branca aconteceu dia 7 de março no Studio 5 | Foto: divulgação

    Manaus – O cantor e compositor Antônio Bahia veio a público denunciar a ausência de pagamento pela performance realizada no evento Feijoada Vermelha e Branca 2020, em homenagem ao Boi-bumbá Garantido, organizado pelo Dabacuri Produções e Eventos e pela coordenação do Comando Garantido, em Manaus.

    A Feijoada Vermelha e Branca aconteceu dia 7 de março no Studio 5. O cantor realizou o show de abertura. Convidado pela produção do evento, Antônio Bahia afirma que negociou o pagamento de 50% do cachê antes da apresentação  e 50% após, mas não recebeu nenhuma das parcelas.

    "O acordo foi somente verbal entre o organizador e minha produtora, mas acertamos os detalhes de pagamento e estava tudo certo’’, afirma Antônio. Entretanto, dias depois, a produção do evento adiou o pagamento para ser feito somente após a apresentação. No entanto, o cantor afirma que até a presente data, ainda não recebeu o pagamento.

    Conversa entre organização do evento e produtora de Antônio Bahia
    Conversa entre organização do evento e produtora de Antônio Bahia | Foto: Divulgação

    "Um mês após o evento, ainda estou aguardando. Entrei em contato diversas vezes e me dão várias desculpas: que estavam esperando a prestação de contas, que o banco não estava liberando o dinheiro, que a nota foi emitida errada... e por aí vai’’, compartilha o cantor.

    Procurados pelo EM TEMPO, outros artistas que também se apresentaram no evento afirmaram que não tiveram grandes problemas em relação ao cachê. Sem se identificar, os artistas compartilharam que o pagamento foi feito parcial ou integralmente, sempre recebendo retorno da organização.

    Antônio Bahia ainda aguarda uma resposta do Dabacuri Eventos. "Me deram um prazo que não foi cumprido, não atendem mais minhas ligações e optei por compartilhar a denúncia no meu Instagram’’, diz o cantor. 

    Panfleto de Divulgação do evento
    Panfleto de Divulgação do evento | Foto: Divulgação

    Lamentando o ocorrido, o artista demonstrou compreensão pela crise do cenário cultural em meio à pandemia, mas afirma que precisa receber.  "Entendo que vivemos em um momento complicado, e não desejo criar nenhum atrito com qualquer pessoa. Mas a música me sustenta e nesse momento passo por dificuldades, gostaria apenas de receber o que é meu por direito, afinal, trabalhei para isso’’.

    Garantido

    A Diretoria do Boi Bumbá-Garantido informou que não participou da organização do referido evento, o que inclui as tratativas contratuais das apresentações dos artistas. Quanto a problemas de pagamento de qualquer prestador de serviço ao evento, a questão está sendo resolvida pela coordenação do Comando Garantido, em Manaus.

    Resposta do Dabacuri Eventos

    A assessoria do Dabacuri Eventos informou que devido às complicações decorrentes da pandemia de coronavírus, os patrocinadores do evento não realizaram o repasse de verba.

    ‘’Cancelamos, inclusive, outras atrações para evitar maiores transtornos. Nesse momento estamos negociando com o cantor para resolver esse conflito’’, informou.

    Performance no evento
    Performance no evento | Foto: Reprodução/Facebook

    O setor jurídico da empresa irá entrar em contato com o artista para esclarecer a situação, de acordo com a assessoria. "Não estamos nos negando a pagar o cachê, apenas precisamos de um prazo maior’’.