Fonte: OpenWeather

    Cinema


    Conheça os filmes brasileiros mais premiados mundialmente

    Tropa de Elite, Cidade de Deus, O Auto da Compadecida e Central do Brasil fizeram muito sucesso também fora do Brasil

    Cinema brasileiro faz sucesso internacionalmente
    Cinema brasileiro faz sucesso internacionalmente | Foto: Divulgação

    Em mais de 120 anos de História, o Brasil conseguiu se destacar no cenário cinematográfico mundial diversas vezes com obras totalmente nacionais. Com filmes que geraram grande aclamação, o Brasil já foi premiado e indicado em grandes festivais internacionais.  

    O cinema brasileiro já exportou também grandes nomes que fizeram carreira em Hollywood. O cineasta José Padilha, diretor do Filme Tropa de Elite, foi também diretor do filme estadunidense Robocop, em 2014. Em 2015, ele estreou como produtor executivo e diretor do sucesso Narcos, da Netflix.

    A série, apesar de norte-americana, teve o ator brasileiro Wagner Moura como personagem principal, em papel que foi indicado a vários prêmios, inclusive ao Globo de Ouro. Em Hollywood, Moura atuou também ao lado dos grandes Matt Damon e Jodie Foster no filme Elysium, o que marcou o ator como estrela internacional.

    Wagner Moura interpretando Capitão Nascimento
    Wagner Moura interpretando Capitão Nascimento | Foto: Reprodução

    Outro ator que seguiu carreira internacional foi Rodrigo Santoro, famoso nos papeis que desempenhou nas séries americanas Lost e WestWorld e no filme 300. O artista ganhou, inclusive, vários prêmios em filmes brasileiros como Carandiru e Bicho de Sete Cabeças.

    No Oscar, o Brasil já inscreveu 46 filmes na categoria de Melhor Filme Estrangeiro e quatro deles foram indicados: O Pagador de Promessas, O Quatrilho, O Que É Isso, Companheiro? e Central do Brasil.

    O cenário brasileiro é cheio de sucessos no mundo cinematográfico, e o EM TEMPO listou algumas obras premiadas que valem a pena conhecer. Confira:

    Central do Brasil – 1998

    Dora, interpretada pela atriz Fernanda Montenegro, é uma escritora de cartas para pessoas analfabetas na Estação Central do Brasil, que ajuda o jovem Josué a encontrar o pai. O filme foi indicado ao Óscar nas categorias Melhor Filme Estrangeiro e Melhor Atriz, e ganhou um Globo de Ouro, além de ser o primeiro filme brasileiro a ganhar o Urso de Ouro do Festival de Berlim.

    O filme foi bem recebido na crítica internacional, acumulando mais de cinquenta prêmios e indicações importantes. A performance da atriz Fernanda Montenegro também foi muito elogiada, o que lhe rendeu várias premiações, como o Urso de Prata de Melhor Atriz.

    O Auto da Compadecida - 2000

    Fernanda Montenegro em O Auto da Compadecida
    Fernanda Montenegro em O Auto da Compadecida | Foto: Reprodução

    A comédia dramática que se passa no sertão brasileiro encantou os críticos internacionais com os protagonistas Chicó e João Grilo, interpretados por Selton Mello e Matheus Nachtergaele. A premiada Fernanda Montenegro também forma o elenco da obra, o que contribuiu para o reconhecimento do filme.

    O Auto da Compadecida foi indicado na categoria de Melhor Filme no Festival de Cartagena e ganhou o prêmio do Festival de Filmes Brasileiros em Miami, nos EUA, além de outros troféus de melhor atuação em eventos espanhóis.

    Cidade de Deus – 2002

    Com as favelas do Rio de Janeiro como cenário, o filme de ação mostra duas realidades de jovens negros que crescem uma realidade violenta. O longa estreou no Festival de Cannes, sendo sucesso de bilheteria nos cinemas brasileiros, com mais de 3 milhões de telespectadores. Foi exibido também em cinemas da Europa e dos Estados Unidos, tendo boa recepção do público.

    Personagem Benê, de Cidade de Deus
    Personagem Benê, de Cidade de Deus | Foto: Reprodução

    A obra foi indicada ao Óscar nas categorias de Melhor Diretor, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Edição e Melhor Fotografia e ao Globo de Ouro e ao BAFTA como Melhor Filme Estrangeiro. O filme foi uma aclamação mundial e ganhou destaque nos países da América do Sul, somando mais de 20 indicações e premiações ganhas.

    Carandiru – 2003

    Baseado no livro Estação Carandiru, do médico Drauzio Varella, o filme compartilha as experiências no dia-a-dia de um presídio brasileiro, empregando inclusive detentos reais na adaptação.

    Considerado um dos melhores filmes brasileiros de todos os tempos, de acordo com a Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine), Carandiru foi indicado à Palma de Ouro do Festival de Cannes, e venceu os prêmios principais do Festival de Cinema de Havana e do Festival de Cartagena. 

    Imagem do massacre em Carandiru
    Imagem do massacre em Carandiru | Foto: Reprodução

    Tropa de Elite - 2007

    O filme dirigido por José Padilha acompanha a rotina de um capitão do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), interpretado por Wagner Moura, e estampa a corrupção na Polícia Militar do Rio de Janeiro.

    O longa ganhou o Urso de Ouro do Festival de Berlim de Melhor Filme e foi premiado no Festival de Lisboa na mesma categoria. Tropa de Elite recebeu ótimas críticas no cenário internacional e teve grande repercussão na mídia brasileira por tratar de assuntos como tortura e violência policial.

    Hoje Eu Quero Voltar Sozinho – 2014

    Com temática LGBT, o filme acompanha o jovem cego Leonardo em busca de independência e recebeu grande aclamação pelo público e pela crítica.

    Hoje Eu Quero Voltar Sozinho foi escolhido pelo Ministério da Cultura para representar o Brasil no Óscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2015, porém não foi finalista e concorreu ao GLAAD Awards na categoria de Melhor Lançamento Limitado, um dos mais importantes prêmios da comunidade LGBT.  O filme foi eleito também como o melhor da mostra Panorama do Festival de Berlim pelo voto da crítica e ganhou o prêmio Teddy, destinado a longas com temática homossexual, no mesmo evento.

    Que Horas Ela Volta – 2015

    Regina Casé
    Regina Casé | Foto: Reprodução

    Protagonizado por Regina Casé, retrata a relação de uma empregada doméstica com os patrões de classe média alta e está entre os melhores filmes brasileiros segundo a Abraccine.

    A obra estreou no Festival de Berlim, onde ganhou o Prêmio do Público de Melhor ficção na Mostra Panorama e foi indicado ao Critics Choice Awards na categoria de Melhor Filme Estrangeiro. No total, a obra acumula mais de 30 indicações e premiações em festivais importantes.

    Bacurau – 2019

    No sertão brasileiro, moradores de um pequeno povoado chamado Bacurau percebem que a cidade não consta no mapa. Enquanto estranhos acontecimentos e mortes acontecem na comunidade, eles chegam à conclusão de que estão sendo atacados e tentam identificar o inimigo.

    O filme foi bem recebido e elogiado internacionalmente por críticos e grandes nomes do cinema mundial. Venceu na categoria Melhor Júri no Festival de Cannes e ganhou o prêmio de Melhor Filme no Festival de Lima e no Festival de Munique. Além de outros diversos festivais, o filme participou também das principais mostra não competitiva do mundo, como o Festival de Nova York (NYFF).