Fonte: OpenWeather

    Premiação


    Filmes lançados em streaming poderão concorrer ao Oscar 2021

    93ª edição do Oscar segue marcada para 28 de fevereiro de 2021

    Oscar: filmes lançados no streaming estarão aptos a concorrer ao prêmio
    Oscar: filmes lançados no streaming estarão aptos a concorrer ao prêmio | Foto: Divulgação

    Filmes não exibidos nos cinemas poderão concorrer ao Oscar 2021, informou, na nesta terça-feira (28), a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, organizadora do evento, em uma mudança radical forçada pela pandemia do coronavírus.

    Tradicionalmente, a Academia exige que as produções sejam exibidas pelo menos sete dias nos cinemas para se qualificar. Mas como as salas de exibição de Los Angeles fecharam em meados de março, sem data programada para reabertura, a entidade decidiu fazer essa alteração.

    "Até novo aviso e apenas para a 93ª edição do evento, os filmes que têm seus planos de lançamento (para os cinemas), mas que foram lançados anteriormente em plataformas comerciais de streaming, podem se qualificar", informaram os responsáveis.

    A Academia, considerada a autoridade da indústria cinematográfica de Hollywood, voltou a afirmar que ver "a magia do cinema" em um cinema é uma "experiência única". "No entanto, a histórica e trágica pandemia da Covid-19 exige essa exceção temporária às nossas regras de elegibilidade ao prêmio", acrescentaram o presidente David Rubin e o CEO Dawn Hudson, citados no comunicado.

    Os filmes lançados em cinemas em outras cidades além de Los Angeles também serão elegíveis para este ano. As novas regras acordadas pelos membros da Academia também incluem a mixagem e edição de som na mesma categoria.

    A indústria cinematográfica tentou se adaptar ao caos causado pela pandemia, incluindo o lançamento de títulos que precisavam ser adiados ou cancelados. No mês passado, os organizadores do Globo de Ouro foram os primeiros a relaxar as regras de participação, permitindo que filmes previstos para os cinemas competissem, mesmo que o lançamento fosse cancelado mais tarde.

    Outras grandes organizações de prêmios consultadas pela AFP disseram que ainda era cedo para anunciar mudanças. A maioria dos cinemas nos Estados Unidos não tem planos de reabrir até o verão, com exceção da Geórgia (sul), que autorizou a retomada das operações a partir de segunda-feira, e do Texas, que o fará no curto prazo.