Fonte: OpenWeather

    Exposição


    Fotógrafa manauara faz exposição virtual sobre depressão e ansiedade

    Artista visual Adriana de Lima resolveu chamar atenção para problemas de saúde mental que muitos ignoram, mas que ocorrem frequentemente em meio à pandemia

    | Foto: Picasa

    Manaus – A nova exposição virtual da fotógrafa Adriana de Lima, sob a curadoria do fotógrafo Carlos Navarro, “Anjos Caídos”, traz a saúde mental como tema central. O foco da artista é nas pessoas que lutam contra a depressão e a ansiedade, transtornos que passaram a ser apresentados com maior incidência durante o isolamento social ocasionado pela Covid-19.

    A manauara Adriana Alves de Lima é artista visual, fotógrafa e engenheira. Ela descobriu a paixão pela fotografia aos 17 anos e, o que começou como um hobby, a tornou em uma artista renomada. O reconhecimento e sua paixão vieram por meio de prêmios nacionais e internacionais, recebidos em diversos concursos e exposições fotográficas.

    Artista visual, fotógrafa e engenheira, Adriana Alves de Lima
    Artista visual, fotógrafa e engenheira, Adriana Alves de Lima | Foto: Adriana de Lima

    “Dessa vez estou tentando transmitir, por meio da fotografia, meus sentimentos pessoais com a depressão e a ansiedade. Resolvi usar meu equipamento fotográfico para mostrar como essas doenças interferem no meu cotidiano e no de cada pessoa que é diagnosticada”, esclarece Adriana.

    Ela compreende que, com o isolamento social, muitas pessoas estão sofrendo em silêncio, vivendo uma luta que, agora, é mais interna do que nunca. “Durante a quarentena, o emocional das pessoas fica muito abalado. É preciso que a atenção seja redobrada para aqueles que já são diagnosticados. O apoio tem que vir de todos, principalmente da família”, salienta.

    Segundo ela, com o isolamento, muitas pessoas estão sofrendo em silêncio
    Segundo ela, com o isolamento, muitas pessoas estão sofrendo em silêncio | Foto: Adriana de Lima

    O projeto conta com o trabalho do produtor musical César Lima e com a participação especial do dançarino Anthonny e da Miss Idosa Amazonas, Marizete Brandão, que passaram pela mesma situação. A exposição busca mostrar que os problemas psiquiátricos e psicológicos não têm idade, eles podem ocorrer com pessoas mais jovens, mas também com idosos.

    “A intenção com essa série fotográfica é revelar que, independentemente de quem seja, atrás de um sorriso, de uma aparente vida perfeita e cercada de felicidade, pode existir uma atmosfera de medo, angústia, aflições e vazio insuportáveis. E que, apesar das tentativas de se ampliarem as discussões sobre o tema, a depressão ainda é um universo pouco conhecido e que deve ser encarado com mais seriedade e solidariedade”, defende a artista.

    A depressão e a ansiedade não têm idade, podem atingir qualquer pessoa, diz a artista
    A depressão e a ansiedade não têm idade, podem atingir qualquer pessoa, diz a artista | Foto: Adriana de Lima

    Adriana entende que não é tão simples, mas que para encarar essas doenças, é preciso que cada um consiga falar sobre seus sentimentos com alguém de confiança, mas principalmente com um profissional. “Eu sempre recomendo a terapia. A ajuda profissional é ideal para que as pessoas possam lidar com suas aflições”, finaliza.

    Para ter acesso a exposição é só entrar no nas redes sociais de Adriana: Adriana de Lima no Facebook e @photoadrianadelima no Instagram. 

    Levantamento 

    Publicado online pela The Lancet, embora ainda sem revisão, o levantamento revelou que casos de ansiedade e estresse mais do que dobraram, enquanto os de depressão tiveram aumento de 90%

    O cuidado deve ser redobrado durante o isolamento, informa Adriana
    O cuidado deve ser redobrado durante o isolamento, informa Adriana | Foto: Adriana de Lima

    O porcentual de pessoas que relataram sintomas de estresse agudo na primeira etapa da coleta de dados (entre 20 e 25 de março) foi de 6,9% para 9,7% na segunda rodada (de 15 a 20 de abril). Entre os casos de depressão, o salto foi de 4,2% para 8%. A crise aguda de ansiedade pulou de 8,7% para 14,9%.

    Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), os porcentuais médios esperados desses problemas na população são: estresse, 8,5%; ansiedade, 7,9%; depressão, 3,9%;

    Atendimento gratuito em Manaus

    A determinação de isolamento social como medida para conter a disseminação do novo coronavírus, causador da Covid-19, em Manaus, levou a Prefeitura de Manaus a reorientar os serviços de atendimentos psicológicos disponibilizados pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), que poderão ocorrer de maneira virtual, por ser a forma mais segura e adequada ao momento, com o “Apoio Psicológico On-line”. O atendimento será inclusive aos feriados, sábado e domingo, das 8h às 16h, e de segunda a sexta-feira, das 7h às 22h.

    O atendimento online tem sido a melhor opção para muitos pacientes em quarentena
    O atendimento online tem sido a melhor opção para muitos pacientes em quarentena | Foto: Adriana de Lima

    Os atendimentos ocorrem por meio de acesso ao aplicativo de mensagens Whatsapp, garantindo o sigilo e a privacidade dos interlocutores. O acesso dos usuários aos números de contato para o “Serviço de Apoio Psicológico On-line” acontece via Chat Saúde On Line, que direciona o usuário aos telefones institucionais da Semsa, por meio dos quais os profissionais psicólogos dão início ao atendimento.