Fonte: OpenWeather

    Impacto Covid-19


    Marcos Apolo fala sobre o retorno das atividades culturais no Amazonas

    O secretário de cultura do Estado revelou as expectativas do setor na retomada das atividades

    Antes de assumir o posto de secretário, Apolo foi servidor público da SEC por 15 anos
    Antes de assumir o posto de secretário, Apolo foi servidor público da SEC por 15 anos | Foto: Divulgação

    Manaus - Em entrevista ao Programa Cultura EM TEMPO, apresentado pela jornalista Beatriz Silveira, o secretário de cultura do Amazonas, Marcos Apolo, falou sobre as medidas que estão sendo tomadas dentro do setor com intuito de diminuir o impacto na vida dos trabalhadores da área. Além disso, apontou as estratégias de retomada das atividades.

    O setor cultural foi um dos primeiros a ser paralisado desde a chegada do novo coronavírus no Estado. Com isso, muitos trabalhadores foram afetados. Segundo o secretário tem sido desenvolvido um mapeamento para levantar informações exatas sobre os impactos da pandemia dentro da classe.

    Em meio a suspensão das atividades, Marcos Apolo aponta que a secretária tem desenvolvido mecanismo de apoio e fomento à produção artística, com lançamento de editais e transmissão de lives.

    “Fica na rede, maninho” é uma das medidas de suporte. O edital foi lançado no final de março, com o objetivo de promover trabalhos artísticos. Desde então, três lotes de seleção já foram oferecidos com 791 inscrições e 290 aprovações. Entre as categorias aprovadas estão 52 de Ações Formativas, 52 de Artes Cênicas, 13 de Artes Visuais, 66 de Audiovisual, 31 de Literatura e 76 de Música.

    Edital "Fica na Rede, Maninho" recebeu mais de 700 inscrições
    Edital "Fica na Rede, Maninho" recebeu mais de 700 inscrições | Foto: Divulgação

    Além disso, exposições online, transmissões ao vivo de diversas apresentações e outras atividades também estão sendo promovidas a fim de levar entretenimento à população que está em isolamento social.

    “Temos tentado apresentar as diversas expressões culturais através da internet, o que é um desafio, visto que tais atividades são tradicionalmente e essencialmente presenciais”, disse Apolo.

    O início de junho marca a reabertura gradativa de diversos segmentos comerciais no Estado, segundo decisão do governo, que teme pelo prejuízo econômico. Com isso, paira a dúvida sobre a retomada de atividades no setor cultural.

    Sobre isso, o secretário comenta que o segmento atende e segue protocolos de prevenção, buscando se alinhar com as decisões de órgãos de saúde. Ele revela que, se for possível, será estudada a possibilidade de abrir espaços como o Teatro Amazonas, no entanto, será controlada, com horários marcados. Em um cenário de possível progresso, pode ser que outros pontos culturais da cidade sejam reabertos.

    O prédio histórico, Teatro Amazonas tem recebido manutenções regulares
    O prédio histórico, Teatro Amazonas tem recebido manutenções regulares | Foto: Reprodução

    “Faremos o que for possível e seguro, caso seja necessário retomar a paralisação total, acataremos a decisão", finalizou.

    Marcos Apolo Muniz é formado em arquitetura e urbanismo, possuindo pós-graduação em produção de eventos. Habituado no meio artístico local há mais de 15 anos, atualmente ocupa o posto titular da Secretaria de Estado da Cultura (SEC).

    Ansioso para volta das atividades culturais? Assista à entrevista na íntegra e saiba mais: