Fonte: OpenWeather

    Arte


    Eventos estilo ‘drive-in’ estão autorizados no Amazonas

    Dentro de carros, a população poderá assistir a shows, palestras, filmes e apresentações culturais ao ar livre

    Amazonenses estão na expectativa para os eventos
    Amazonenses estão na expectativa para os eventos | Foto: Divulgação

    Manaus - Seguindo o sucesso dos eventos em ''drive-in'' no Brasil e no mundo, o Decreto nº 42.411 autorizou, nesta sexta-feira (19), a exibição de shows, palestras, filmes e apresentações culturais ao ar livre no Amazonas. Caberá à Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa autorizar a realização dos eventos.

    O modelo de evento viveu o auge na década de 1950 e 1960, e ressuscitou durante o período de pandemia, que exige o distanciamento social da população. 

    Enquanto os cinemas estão fechados, o modelo ''drive-in'' retornou como uma alternativa ao acesso à cultura, já que não exige, necessariamente, contato entre o público: cada telespectador pode assistir à apresentação sem sair do carro. 

    Em outros estados, esse tipo de evento avançou rapidamente em meio à quarentena. Até março, antes da pandemia, o Brasil só registrava uma sala de exibição no formato ''drive-in'', em Brasília. Até a primeira semana de junho, cinco cinemas drive-in funcionam no país, e o número promete crescer. 

    Exibição do filme da Turma da Mônica em Bauru, São Paulo
    Exibição do filme da Turma da Mônica em Bauru, São Paulo | Foto: Divulgação

    Apesar da facilidade com o novo decreto, alguns empresários ainda se mantém receosos com a nova aposta. Bete Dezembro, proprietária da Fábrica de Eventos, afirmou que o formato não agradou a população como o esperado. 

    ''Pensamos nessa possibilidade, realizamos uma pesquisa com o público, mas não foi tão bem aceita. Então, pelo menos, no momento não iremos seguir em frente com isso'', afirmou a empresária.

    Alguns fãs de cinema, no entanto, já estão na expectativa para o futuro dessa indústria. A amazonense Gabriela de Lima, de 20 anos, se animou com a ideia. ''Sempre vi esse tipo de evento em filmes antigos e até em alguns clipes de músicas e achava muito legal. Espero que realmente tenha em Manaus, vai ser uma boa oportunidade para sair um pouco e fazer algo diferente''.

    Exigências

    Para a realização, é obrigatório que os organizadores adotem medidas sanitárias como a obrigatoriedade de que o espectador permaneça no interior de um veículo, que deve ser exclusivamente carro de passeio, sendo proibido o acesso de motocicletas, motonetas, patinetes, bicicletas e similares, bem como pedestres.

    Algumas regras deverão ser seguidas para o ''drive-in''
    Algumas regras deverão ser seguidas para o ''drive-in'' | Foto: Divulgação

    Haverá também a exigência do uso de máscaras, preferencialmente em tecido, de todas as pessoas que adentrarem no local do evento e enquanto permanecerem. Será obrigatório também a disponibilização de álcool em gel 70% em todas as entradas e locais estratégicos; higienização contínua das áreas de uso comum e restrito; disponibilização e manutenção de sanitários com água e sabonete líquido, álcool em gel, toalhas descartáveis de papel não reciclado e dispositivo com hipoclorito de sódio a 2% para higienização dos sapatos, entre outras.

    Os realizadores também devem adotar, sempre que possível, sistema de trabalho remoto ou domiciliar (home office) para as atividades administrativas, assim como para empregados, contratados e prestadores de serviços idosos, portadores de doenças crônicas e gestantes de risco.

    Regras específicas 

    De acordo com o Decreto nº 42.411, autorizado pelo Governador Wilson Lima (PSC), os eventos na modalidade “drive-in” devem ter limitação do número de veículos, observando o distanciamento mínimo de dois metros entre eles, inclusive, com a colocação de barreiras físicas de difícil remoção para impedir o acesso e permanência em espaço não autorizado. Além disso, os ingressos, convites ou similares devem ser comercializados, distribuídos e/ou disponibilizados exclusivamente pela internet.

    Os organizadores também são obrigados a adotar acessos exclusivos e independentes para entrada e saída, separados entre si, devidamente controlados; organizar e controlar a entrada e saída de veículos para evitar contato físico ou aproximação entre as pessoas, dentro ou fora do local, ainda que na via pública; proibir a entrada de carros transportando número de pessoas superior à capacidade do veículo; proibir o desembarque dos passageiros, salvo para utilização de sanitários.

    O decreto permite, ainda, a comercialização ou distribuição de gêneros alimentícios exclusivamente no local do evento, desde que o pedido, pagamento e recebimento do produto seja feito sem que o cliente ou espectador precise desembarcar do veículo.