Fonte: OpenWeather

    Literatura


    Amazonense de 11 anos se destaca em concursos de leitura em Portugal

    Amazonense se inspira em escritoras portuguesas e já participou de dois concursos de leitura

    | Foto: Divulgação

    Manaus e Porto - Maria Luísa Sarges Ipiranga, 11, começou a escrever poesia quando ainda tinha nove anos. A ideia de se expressar com a ponta de um lápis fez a amazonense se apaixonar pela arte. Desde então ela não parou, e até o presente, já escreveu pelo menos sete poemas e saiu vencedora de concursos de leitura em Portugal.

    Segundo conta, ela já participou de concursos por dois anos consecutivos, em 2019 e 2020. No do ano passado, Maria ganhou como melhor aluna do primeiro ciclo, o equivalente ao ensino fundamental I brasileiro ao nível distrital, o que corresponde, no Brasil, como a melhor de sua região. Neste, ela representou a cidade onde mora, Braga (362 km de Lisboa).

    Já neste ano, ela ganhou o concurso de leitura ao nível de concelhia, ou seja, de cidade, onde concorreu com os demais alunos do Concelho de Braga. Maria ficou encantada com a experiência literária, e diz agora querer publicar um livro de poemas.

    Paixão pela escrita desde cedo

    Ainda com  três anos, Maria se mudou para o país europeu com os pais. E foi na escola, com nove anos que ela desenvolveu o gosto por escrever. Segundo conta, tudo começou com uma tarefa de casa que sua professora havia passado. Ela precisava criar um texto poético.

    "A professora gostou muito desse meu poema e então decidi fazer mais outros. Sinceramente, nem sabia que tinha jeito para a poesia. Mas esse trabalho deu-me uma oportunidade", conta Maria.

    Portugal é conhecido por exportar muitos autores, dentre eles, Fernando Pessoa (1888-1935), o mestre dos heterônimos, e também Sopia de Mello Breyner Andresen (1919-2004). A escritora portuguesa é uma das favoritas de Maria. 

    Maria estuda na Escola André Soares, em Braga
    Maria estuda na Escola André Soares, em Braga | Foto: Reprodução

    "Essa autora não gostava dos livros de histórias prontas que comprava para os filhos, por isso, decidiu escrever os seus próprios livros. E, depois de eu ver que a poesia não estava presente em alguns lugares, decidi criar os meus poemas. Posso dizer que a autora Sophia de Mello Breyner Andresen é uma grande inspiração para mim", comenta Maria.

    Ela afirma que seus maiores sonhos são poder escrever para se sentir feliz, para admirar o que faz e poder melhorar. A jovem acrescenta também querer participar mais de concursos de poesia. 

    Para inspirar outras crianças

    Maria diz que seria muito bom que outras crianças passassem a escrever e ler mais, porque assim poderiam descobrir um grande carinho pela literatura. A dica inicial é que a criança começasse a ler um pouco todas as categorias de textos e depois aprofundar os que mais gostou. 

    "Eu vos diria que o livro o vai levar para um mundo diferente onde reina a magia e a imaginação ou vai mostrar uma frase para o encorajá-lo a ler como “Cuidado, este livro é tão bom que vai dar os seguintes efeitos a quem o ler – uma cabeça cheia de imaginação a vontade de ler mais livros e a vontade de o dar a outras pessoas para o lerem também”, afirma ela.

    Leia os poemas

    Leia os poemas
    Leia os poemas | Foto: Waldick Junior/Em Tempo

    Leia Mais

    Amazonense ganha prêmio em concurso literário nacional

    Poema escrito por amazonense é selecionado para projeto nacional