Fonte: OpenWeather

    Artistas amazonenses


    Cabocrioulo celebra 15 anos com desejo de alçar novos voos

    O estilo único do grupo Cabocrioulo criou raízes no Amazonas e agora busca expandir o sucesso para o Brasil

    O segredo para o sucesso de Cabocrioulo vem da forma experimental e alternativa que o grupo toca | Foto: Lucas Silva

    Manaus – “Toda vez que temos que definir o nosso tipo de música não conseguimos. Na realidade, eu sempre brinco que o nome do nosso estilo é ‘a gente toca o que quiser’. Não temos rótulo’’, definiu o vocalista da banda Cabocrioulo, Milton. A linguagem própria de ritmos foi exatamente o que consagrou o grupo no cenário musical manauara.

    Com 15 anos de estrada, o segredo para o sucesso de Cabocrioulo vem da forma experimental e alternativa que o grupo toca.

    Próximo do afroregional, os ritmos de rock, samba e jazz, com toques de swing, groove e batucadas no estilo brasileiro de fazer música marcam as apresentações da banda.

    Atualmente, o Cabocrioulo possui dois CDs lançados no mercado fonográfico, ‘Percuteriaeletroacústica’ e ‘Afroregionalizando’, cinco videoclipes e um DVD, gravado em 2018, ao vivo no formato acústico, no Teatro Amazonas.

    | Foto: Lucas Silva

    “Esse DVD é um grande orgulho para nós. Ter gravado no Teatro Amazonas, um ponto turístico, foi algo que a gente sempre almejou’’, celebrou Milton Cabocrioulo.

    O DVD contou com a participação especial de músicos consagrados no cenário amazônico como Cileno e Jander Manauara, de Manaus, e Neuber Uchôa, de Boa Vista.

    Busca do sucesso nacional

    "

    Não te impedi de sonhar, então me deixa voar "

    trecho da música Sapatinga, Cabocrioulo

    Depois de conquistar o povo manauara com a mistura de sons, o grupo busca ampliar o público em âmbito nacional. Abrindo shows de artistas de renome como Seu Jorge, Vanessa da Mata, Zeca Baleiro e O Rappa, o grupo se preparou para o objetivo.

    “A gente já conseguiu explorar todas as possibilidades em Manaus: gravamos CD, DVD, e tocamos em todo evento possível. Queremos alçar outros voos e alcançar outros lugares, no Brasil e no mundo. A ideia agora é trabalhar nossa imagem na internet e nos lançar em outros espaços’’, afirmou o vocalista.

    “Enquanto isso continuamos movimentando o cenário amazonense. Nosso principal público continua sendo nossa terra, mas precisamos subir mais um degrau”

    O estilo único do grupo Cabocrioulo criou raízes no Amazonas
    O estilo único do grupo Cabocrioulo criou raízes no Amazonas | Foto: Lucas Silva

    O nome da banda exemplifica essa mistura de espaços que o Cabocrioulo pretende conquistar. Em 2005, o nome surgiu da junção de identidades ao iniciar o grupo. ‘’O conceito é valorizar nossas origens, nossa regionalidade cabocla, com nossa nacionalidade crioula’’, explicou Milton.

    O vocalista, com o tempo, optou por adotar a denominação da banda como sobrenome, enfatizando o comprometimento à imagem da música.

    “Na época que criamos a banda, eu ainda não tinha Cabocrioulo no nome, eu adotei esse apelido para enfatizar a nossa atuação, até porque é como eu me denomino: eu sou um caboclo e sou um crioulo’’.

    | Foto: Lucas Silva

    Trabalho na pandemia

    A produção de composições e gravações continuou sendo realizada durante o período de isolamento social, boa parte de forma remota. Através de mensagens e videochamada, o grupo trabalha em novas músicas.

    Uma delas é a ‘’Miscigenação da Cabocla’’, performada ao vivo no Bloco de Carnaval do Cauxi Eletrizado. A apresentação foi gravada em vídeo, e o grupo planejava lançar o clipe após o Carnaval, restando somente detalhes técnicos, quando surgiu a pandemia.

    “O momento está muito difícil para definir os próximos passos, mas o nosso propósito é lançar o novo clipe de ‘Miscigenação da Cabocla’ e trabalhar na nossa atuação nacional’’.

    | Foto: Lucas Silva

    ‘’Continuamos o trabalho, só não a parte de shows. Mas quando voltamos aos palcos vai ser com tudo’’, prometeu o vocalista.

    Celebração

    "

    Mas este lugar ainda é pacato. É aqui que reina a paz da floresta. E onde o sol continua a brilhar "

    trecho da música Manaus cidade grande, costume de interior pequeno, Cabocrioulo

    Sem a possibilidade de comemorar os 15 anos de carreira com um grande show, os integrantes do Cabocrioulo, Daniel Oliveira, Marcos Cileno, Igor Brasil e Milton Cabocrioulo se reuniram para fazer uma live solidária.

    O grupo completa 15 anos no dia 25 de julho, e as comemorações normalmente ocorrem no mês de agosto. “Este ano nós ressignificamos a data, juntamos forças e ajudamos quem precisa. Com esta proposta, queremos nos unir ao público e a parceiros para ter um bom resultado na arrecadação”, afirmou o cantor Milton Cabocrioulo.

    Leia mais: 

    'Arte Sem Fronteiras' comemora 12 anos de atividades em Manaus

    Coreógrafo amazonense leva boi-bumbá para o Brasil

    Covid-19: cinemas de Manaus não reabrem nesta segunda-feira (6