Cazuza Vive


Três décadas sem Cazuza: o legado do cantor ‘exagerado’

Cazuza deixou uma herança grandiosa para as gerações seguintes

O maior legado de Cazuza é na música
O maior legado de Cazuza é na música | Foto: Divulgação

Em 7 de julho de 1990, o Brasil perdia um dos maiores nomes da história da música brasileira. Cazuza teve vida e carreira curtas e intensas nos 32 anos de idade, mas as contribuições deixadas pelo músico vivem até hoje.

Cazuza deixou um legado marcante ao enfrentar a AIDS e foi exemplo de coragem ao compartilhar ser soropositivo publicamente, em uma época que a doença causava preconceito. A exposição da saúde do cantor levantou o debate ao redor do HIV e ajudou a quebrar o tabu que rodeia a situação.

A mãe do cantor, Lucinha Araújo, honrou a luta do filho com a Sociedade Viva Cazuza. Fundada após a morte do artista, a ONG tem a intenção de proporcionar uma vida melhor a crianças e adolescentes soropositivos através de assistência à saúde, educação e lazer.

Face de Cazuza durante a luta contra o HIV
Face de Cazuza durante a luta contra o HIV | Foto: Divulgação

O local funciona como internato, onde as crianças dormem e vivem. Dentro do espaço, existe também o Projeto Cazuza, um acervo que inclui fotos, vídeos, matérias de jornais, todos os CDs e LPs, manuscritos originais, máquinas de escrever, pôsteres e roupas usadas pelo cantor no último show.

O projeto tem como finalidade manter viva a imagem do cantor e é aberto ao público.

Legado 

Mas o maior legado de Cazuza sempre será na música. Com letras de peso, o poeta foi uma das principais vozes de todos os tempos quando se trata de debater problemas sociais. Ousado, ele deixou uma rica herança musical em ''Brasil'', ''Ideologia'', ''O Tempo Não Para'' e diversas outras canções. 

A Sociedade Viva Cazuza mantêm os ideais de Cazuza vivos. Ao ser cantada a música ''Brasil'' em um protesto com bandeiras que o artista não apoiava, a mãe dele proibiu a execução da obra em manifestações com a natureza, utilizando como base as prerrogativas dadas pelo artigo 29 da Lei de Direitos do Autor (Lei 9610/98).

Cazuza deixou um legado de peso em vários aspectos
Cazuza deixou um legado de peso em vários aspectos | Foto: Divulgação

Para homenagear o artista, também não faltam opções. Um deles é o livro ''O Tempo Não Para'', depoimentos de pessoas que cruzaram e deixaram impressões em Cazuza, como Ney Matrogrosso, que aposta que o artista, hoje, “seria exatamente igual na essência: irreverente, debochado, com alto senso crítico”.

Outra homenagem é ''Cazas de Cazuza'', um musical que exaltou a obra e biografia em espetáculo grandioso.

A performance remonta a vida de Cazuza por meio das próprias canções. Os personagens das letras do compositor se encontram no espetáculo.

Leia mais: 

Frejat: parceria com Cazuza em destaque nas músicas mais tocadas

Quase duas décadas sem Cássia Eller e sua ‘malandragem’

Exagerado: a carreira marcante de Cazuza