Fonte: OpenWeather

    Reflexões com música autoral


    Banda amazonense 'Um Trevo' completa um ano neste domingo (19)

    Formado pelos amazonenses Ana Beatriz Rodrigues, Caio Costa e Matheus Câmara, Um Trevo traz reflexões com letras autorais

    | Foto: Reprodução/Instagram

    Manaus – Prestes a comemorar um ano de criação, no próximo domingo (19), a banda amazonense “Um Trevo’’ se prepara para o lançamento do EP “Tríade’’ no período pós-pandemia, em um show, ainda sem data, no Teatro Manauara, ao lado de Bel Martine e Duda Raposo.

    “Além do lançamento do nosso EP, apresentaremos, pela primeira vez, ao vivo, novas versões de ‘Povo’, ‘Soberania’ e ‘Território’, algumas outras músicas do nosso trabalho e alguns covers que costumamos fazer’’, afirma Ana Beatriz Rodrigues, vocalista do Um Trevo.

    O repertório mesclado traz vertentes da música regional e nacional, além de provocar reflexões com as letras autorais, que deixam críticas políticas e sociais.

    “As músicas do Tríade surgiram como desabafo sobre momentos muito pontuais da nossa política. ‘Território’ e ‘Povo’ trazem juntas uma mensagem de precisar ir à luta contra as injustiças e as opressões do sistema em que vivemos’’.

    | Foto: Reprodução/Instagram

    ‘‘Inclusive, ‘Território’ faz um paralelo com uma música dos meus pais, que são músicos amazonenses desde a ditadura militar e resistiram a todo esse momento. Enquanto ‘Soberania’ fala sobre não conseguir se acomodar na caixinha onde a sociedade te coloca, o que também é muito político, ir contra o status quo’’, ressalta Ana.

    Letras que vão de política ao existencialismo, passam por temas mais individuais, retratando vida cotidiana, questões individuais e o ‘’viver no momento’’.

    Com Caio Costa na guitarra e violão, e Matheus Câmara na bateria e percussão, o grupo iniciou em 2019, com influências que vão do rock, ao indie, e ao MPB.

    Artistas nacionais como Elis Regina, Gal Costa e Caetano Veloso, do MPB, são algumas das inspirações do Um Trevo, no rock, Angra e Sepultura são nomes que também marcaram a identidade do grupo.

    As diversas influências motivaram um ritmo único e característico do Um Trevo, em que os integrantes definem, em brincadeira, como ‘’MPB alternativo com toques de experimentalismo’’.

    | Foto: Reprodução/Instagram

    “Sempre foi uma dificuldade definir nosso estilo, virou até piada interna na banda. Gostamos muito de misturar ritmos, nossas influências são muito diversas, tem jazz, pop, ritmos latinos, MPA... impossível definir’’.

    Origens

    Conhecidos desde jovens, a vocalista Ana Beatriz e o baterista Matheus sempre tiveram intenção de organizar uma banda, mas, apesar de atualmente trabalharem diretamente na música, seguiram caminhos universitários diferentes da arte.

    “A sociedade ensina que não se vive de música, então a vida seguiu, fomos fazer faculdades, eu de Direito e ele de Engenharia’’, lembra Ana.

    “Mas o desejo de fazer música continuava. Na faculdade, ele conheceu o Caio, nosso guitarrista, que tinha a mesma vontade, então nós começamos a montar um projeto musical’’.

    Em menos de um ano, surgiram bons resultados da parceria entre o trio. Trabalhando novos arranjos, eles começaram a performar em casas de shows e eventos da faculdade. A primeira performance do grupo abriu um show da banda amazonense ‘’República Popular’’.

    | Foto: Reprodução/Instagram

    Em véspera de comemorar um ano de Um Trevo, os integrantes desenham os próximos passos do grupo.

    “Tínhamos alguns caminhos definidos, mas a pandemia mudou tudo. Estamos muito entusiasmados com esse show no Teatro Manauara, também temos mais alguns projetos relacionados ao ciclo do Tríade e mais algumas surpresas vindo por aí. De antemão, já adianto que vai ser tudo muito lindo e feito com muito amor e muita verdade’’, finaliza a vocalista..

    Leia mais:

    Aos 18 anos, Duda Raposo é promessa na música amazonense

    Sem data definida, cantores e artistas preparam espetáculos em Manaus

    'Arte é uma ferramenta poderosa de reflexão', diz Bel Martine