Arte circense


Manaus ganhará escola circense com apoio do circo Marcos Frota

O Instituto Solidário pela Vida, em parceria com o Circo Marcos Frota, realizou o lançamento da pedra fundamental do projeto no último final de semana

O Circo Marcos Frota tem grande tradição
O Circo Marcos Frota tem grande tradição | Foto: Lucas Silva

Manaus - O Instituto Solidário pela Vida, uma associação sem fins econômicos, de direito privado, que tem por objetivo transformar vidas por meio da educação, esporte, cultura e artes de qualidade a jovens, crianças e adultos da comunidade, realizou neste fim de semana uma ação social para o lançamento do projeto social que conta com o apoio cultural do circo Marcos Frota, para construção de uma escola circense.

Serviços de aferição de pressão e testes de glicemia, cursos de maquiagem, atendimento básico odontológico, entre outros serviços foram oferecidos aos moradores do bairro que estiveram presentes.      

O evento corrido neste fim de semana, marcou o início desta parceria e lançou a pedra fundamental para a construção da sede localizada na rua Francisco Orellana, Dom Pedro I, no Prosamim do Alvorada.

O presidente do Instituto Solidário, Luiz Carlos Junqueira de Andrade abreu, homenageou várias personalidades importantes dentro do contexto cultural e esportivo do Amazonas com a entrega do troféu Ajuricaba, criado pela artista plástica Rosa dos Anjos também agraciada com o prêmio. “Criamos o troféu Ajuricada como uma forma de parabenizar e incentivar nossos artistas locais com várias exposições e aulas de artes para crianças”, salientou o presidente.

Escola Circense

Segundo ele, com a criação do projeto ficou instituído o “Dias das Vivencias em Artes Marciais”, com aulas gratuitas de jiujtsu, capoeira e música. Mais o ponto do alto evento, foi a parceira realizada entre o circo Marcos Frota e a criação de uma escolinha circense para gente de todas as idades.

O Instituto já existe desde 2018 e foi criado para atender crianças, jovens e adultos de comunidades carentes de Manaus
O Instituto já existe desde 2018 e foi criado para atender crianças, jovens e adultos de comunidades carentes de Manaus | Foto: Divulgação

“Nosso objetivo é despertar nos jovens um novo movimento cultural. Precisamos incentivar nossos futuros artistas e dar oportunidade para que eles possam se desenvolver culturalmente”, disse, Luiz Carlos Junqueira, afirmando que a ideia também é fazer da escolinha circense um grupo de apresentações nos bairros e até nos municípios.

A artista plástica Rosa dos Anjos e o mestre de capoeira Mestre Gato, receberam os troféus Ajuricaba pelos relevantes serviços prestados e por divulgar a cultura e artes na comunidade. 

O Instituto Solidário pela Vida

O Instituto já existe desde 2018 e foi criado para atender crianças, jovens e adultos de comunidades carentes de Manaus. Atualmente cerca de 600 famílias recebem atendimento solidário de projetos esportivos, escola de música e artes plásticas. “Nossa missão é transformar vidas por meio da educação de qualidade, propiciada a jovens de baixa renda com alto potencial de aprendizagem, que queiram desenvolver-se e construir um futuro para suas famílias”, concluiu o presidente.

Leia mais:

Vídeo: história da Catedral Metropolitana de Manaus

Novela 'Pantanal' vai ganhar nova versão na Globo em 2021

Casarão de Inovação entra em fase final de obra de restauro, em Manaus