Série Musical


Artista premiado lança série musical sobre o amor de pessoas pretas

Muato é cantor, ator, diretor e produtor musical

"Disputa" é a música de abertura dessa série de “AfroLove Songs” | Foto: Divulgação

Artista premiado no Brasil e no Exterior, Muato, lança série sobre o amor no contexto social vivido pelas pessoas pretas. O projeto "AfroLove Songs ou A Canção Urbana de Amor Político". Com uma linguagem própria que dialoga com o universo do Hip hop e da música brasileira, em três singles e clipes que serão divulgados até dezembro.  

"Disputa" é a música de abertura dessa série de “AfroLove Songs”. É uma resultante do amor pós-tragédias que se tornaram cotidianas. A conexão com o público se dá por meio da poesia urbana carregada de elementos da contemporaneidade e da sonoridade que mescla desenhos melódicos da canção brasileira e do R&B com a mensagem direta e sagaz da linguagem do Rap em um mesmo universo criativo.  

Como os aspectos sociais atravessam os relacionamentos? 'Disputa' é o dia a dia interferindo de uma forma violenta na capacidade de amar. O joelho no pescoço, o pescoço no asfalto. Como não transportar todas essas dores para o coração, para a pele, para a cama? - indaga Muato.    

Cantor, ator, diretor e produtor musical, Muato iniciou sua trajetória no estudo da música de concerto e tem se destacado pela sua atuação em diversas funções artísticas. Diretor musical de espetáculos teatrais, recentemente recebeu o prêmio APTR pela música de "OBORÓ, Masculinidades Negras", ao lado Cesar Lira.

Marca sua linguagem pela utilização de recursos expressivos, como percussão vocal e corporal e arranjos vocais com sonoridades não convencionais. Fundou a Orquestra de Pretxs Novxs, que estreou em 2019 com o espetáculo “Reza”, realizando as composições, arranjos e direção musical da peça, dirigida por Carmen Luz, além de estar em cena como ator.

*com informações da assessoria

Leia mais:

Violoncelista deixa presídio após protestos de colegas e parentes

Viva a musa do Pop: Beyoncé completa 39 anos nesta sexta (4)

Tenista compete usando máscara com nome de vítima de racismo