Fonte: OpenWeather

    Festas tradicionais


    Aniversário de Manaus e Réveillon são cancelados devido pandemia

    Segundo o prefeito de Manaus, o cenário não é positivo para realização de festas. Devem ocorrer atos simbólicos

     

    Os cancelamentos são por conta da pandemia do Coronavírus
    Os cancelamentos são por conta da pandemia do Coronavírus | Foto: Mário Oliveira - Semcom

    Manaus – O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, declarou que não fará a realização da festa de aniversário de 351 anos de Manaus, realizada no dia 24 de outubro, e não pretende fazer também a tradicional festa de Réveillon, em dezembro. Segundo ele, o cenário que a pandemia trouxe para a capital é outro. 

    De acordo com Arthur, a prefeitura deve realizar atos simbólicos em comemoração às festividades, afim de evitar aglomerações e a propagação do vírus. 

    “Seria criminoso reunir aqueles 400 mil na Ponta Negra. O cenário é diferente. Devemos lembrar das centenas, dezenas e milhares de pessoas que morreram por conta desse vírus”, disse. 

    Os eventos são conhecidos pelo grande número de público. Somente em um dia, na edição de 2019, o Boi Manaus, realizado no aniversário da cidade, reuniu mais de 18 mil pessoas. Já a festa de réveillon contabilizou mais de 100 mil pessoas. Lembrando que eventos com aglomerações estão proibidos no estado.

    Em 2020, o réveillon ocorreu em três pontos de Manaus: Complexo Turístico da Ponta Negra, zona Oeste; Educandos, zona Sul; e Shopping Phelippe Daou, zona Leste. Mais de 340 mil pessoas presenciaram as festividades. Apenas na Ponta Negra, 250 mil pessoas ocuparam a praia, calçadão, escadaria do anfiteatro e entornos.

    Ao todo, mais de 20 atrações musicais passaram pelos três palcos principais em 2020, totalizando cerca de 30 horas de programação. Jerry Smith, Guto Lima, Uendel Pinheiro, Banda Impakto e Canto da Mata foram os destaques da virada do ano. Nos locais, houve a queima de fogos com duração de cinco a oito minutos.

    Suspensões no Brasil

    A cidade carioca, o Rio de Janeiro, também suspendeu a tradicional festa de passagem de ano com a tradicional queima de fogos de artifício. Cerca de 3 milhões de pessoas costumam participar do evento. 

    O órgão de turismo da cidade, Riotur pretende, junto com a prefeitura buscar meios de transmissão da festa em modelo virtual e televisivo. 

    Já em São Paulo, a festa que tradicionalmente acontecia na avenida Paulista, foi cancelada. O prefeito Bruno Covas afirmou que o risco de contaminação por meio de aglomeração é grande e por isso, tomou a medida necessária. 

    Casos de coronavírus

    Conforme o último boletim, divulgado pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) na quarta-feira (16), o estado totalizava 128.851 casos da doença. Dos 128.851 registros confirmados, 46.236 são de Manaus (35,88%) e 82.615 do interior (64,12%). 

    Leia mais:

    'Não podemos arriscar" diz Arthur sobre volta às aulas em Manaus 

    Sensíveis ao som de pirotecnia: saiba como ajudar pessoas e animais

    Devido a pandemia, Manaus pode não ter tradicional festa de Réveillon