Documentário


'Rogéria’ ganha a tela do Cine Casarão, nesta quinta-feira (8)

Documentário dirigido por Pedro Gui, contra a trajetória de Astolfo Barroso Pinto, mundialmente conhecido como Rogéria

| Foto: Divulgação

O glamour e dramaticidade de Rogéria, a ‘travesti da família brasileira’, ganham a tela do Cine Casarão, espaço destinado à Sétima Arte no Casarão de Ideias, bairro Centro, nesta quinta-feira (8), às 20h30, com o documentário que conta a vida e trajetória da atriz, cantora e maquiadora conhecida mundialmente.

A obra, que leva o nome da artista, será reexibida na sexta-feira (9), às 18h30; sábado (10), às 20h30 e domingo (11), às 19h. Os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente, no perfil do espaço cultural no Instagram (@casaraodeideias), ao preço de R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia).

‘Rogéria’ é um documentário dirigido por Pedro Gui, lançado em outubro de 2019, e conta sua vida e trajetória, a partir da dualidade entre artista e personagem. Passando por todos os momentos da vida da transformista, o filme mescla dramatizações de etapas de sua vivência e depoimentos de artistas brasileiros como Betty Faria, Jô Soares e Bibi Ferreira.

Lançamento

Ainda na quinta-feira, mas às 16h30, o Cine Casarão recebe, também como estreia, ‘Aos Olhos de Ernesto’, dirigido por Ana Luiza Azevedo. O filme acompanha um fotógrafo uruguaio que está perdendo a visão por conta da velhice, mas tenta disfarçar achando que consegue enganar a todos.

Porém, supreendentemente, ele descobre que ser velho não é de todo negativo e que ainda é possível se divertir, rejuvenescer, fazer amizades e se apaixonar aos 70 anos. O filme será reexibido na sexta, às 20h30; sábado, às 18h30 e domingo, às 17h.

| Foto: Divulgação

Programação

Para os cinéfilos de plantão, as exibições no espaço cultural começam na quarta-feira (7), com a exibição do premiado ‘A Lista de Schindler’, de Steve Spielberg, às 16h, com entrada gratuita.

O longa-metragem conta a inusitada história de Oskar Schindler, um sujeito oportunista, sedutor e simpático, mas, acima de tudo, um homem que se relacionava muito bem com o regime nazista.

No entanto, apesar dos seus defeitos, ele amava o ser humano e assim fez o impossível, a ponto de perder sua fortuna, para salvar mais de mil judeus dos campos de concentração.

Ainda na quinta, sexta e sábado, em horários diferenciados, é possível conferir o filme brasileiro ‘Guerra de Algodão’. Mais informações podem ser obtidas nas redes sociais do Casarão de Ideias ou pelo número (92) 3633-4008.

Protocolos

Vale ressaltar que a sala de exibição do Cine Casarão está funcionando com 50% de sua capacidade, ou seja, apenas 18 lugares. Também está sendo colocada em prática a triangulação de assentos, proporcionando assim o distanciamento seguro.

No intervalo de cada sessão, é feita a aplicação com luz de ozônio e vídeos institucionais, no início dos filmes, são exibidos com o objetivo de reforçar a prevenção contra o novo coronavírus (Covid-19). O uso da máscara é obrigatório.

Com informações da assessoria*

Leia mais:

'The Batman', com Robert Pattinson, é adiado para 2022

Legião Urbana: filme 'Eduardo e Mônica' ganha prêmio internacional

Corpo de Dança do Amazonas reapresenta ‘Solatium’, no Teatro Amazonas