Cinema amazonense


Curta amazonense O Barco e O Rio será exibido em mostra do Cine Ceará

Festival acontece de 5 a 11 de dezembro, em Fortaleza, presencial e online

| Foto: divulgação

Manaus - O curta-metragem "O Barco e O Rio", dirigido pelo amazonense Bernardo Ale Abinader, é um dos filmes selecionados para a Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem do 30º Cine Ceará, que acontece de 5 a 11 de dezembro. 

Devido à pandemia de covid-19, o festival vai exibir em formato presencial em Fortaleza e online no Canal Brasil - no serviço de streaming Canais Globo. Na Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem, os curadores Mariana Medina e Telmo Carvalho selecionaram 15 filmes dentre os 900 inscritos. Foram escolhidos representantes de nove estados do Brasil, dos 25 que enviaram os curtas. 

O destaque do Amazonas foi “O Barco e o Rio”, produzido pela Fitacrepe Filmes e Artes Cênicas, com o apoio do Edital Prêmio Manaus de Audiovisual, da Prefeitura de Manaus. As gravações ocorreram no Porto da Manaus Moderna e no Cacau Pirêra, trazendo diversos elementos regionais na trama.

| Foto: Divulgação

O curta recebeu atenção nacional ao receber cinco premiações do tradicional Festival de Cinema de Gramado em Melhor Filme; Melhor Direção; Júri Popular; Melhor Fotografia, por Valentina Ricardo; e Melhor Direção de Arte, por Francisco Ricardo Lima Caetano e permanece como uma dos grandes sucessos no cinema amazonense.

O diretor Bernado Abinader se mostrou emocionado a cada premiação vencida pelo curta produzido por uma equipe completa de amazonenses. “Fiquei muito feliz por todo mundo, a equipe toda é do Amazonas, o que ressalta que temos muito talentos que precisam ser valorizados'', afirmou o diretor.

“O Barco e o Rio”  

O filme conta a história das irmãs Vera e Josi, donas de uma embarcação simples, herdada da família, e ambas com personalidades bem diferentes. Vera é religiosa e cuida do barco com esmero, enquanto Josi prefere beber com as amigas e se envolver sem compromisso com homens do porto. As duas imaginam destinos diferentes para o barco e para a vida: uma quer vender a embarcação e a outra enxerga na herança o único sustento. 

No elenco, Isabela Catão e Carolline Nunes interpretam as protagonistas. A ficha técnica também conta com produção executiva de Hamyle Nobre, direção de fotografia de Valentina Ricardo, direção de arte de Francisco Ricardo, trilha musical de Heverson Batista (Batata), trilha sonora original e desenho de som de Lucas Coelho, montagem de César Nogueira e direção de produção de Keila Serruya, entre outros nomes.

| Foto: Divulgação

Confira todos os filmes selecionados para a Mostra Competitiva:

5 estrelas. Direção: Fernando Sanches. Ficção. 15 min. São Paulo. 2020.

A beleza de Rose. Direção: Natal Portela. Ficção. 20 min. Ceará. 2020.

A Nave de Mané Socó. Direção: Severino Dadá. Ficção. 18 min. Pernambuco. 2019.

A volta pra casa. Direção: Diego Freitas. Ficção. 16 min. São Paulo. 2019.

Desaparecido. Direção: Gabriel Calamari. Ficção. 21 min. São Paulo. 2020.

Inabitável. Direção: Matheus Farias & Enock Carvalho. Ficção. 20 min. Pernambuco. 2020.

Magnética. Direção: Marco Arruda. Experimental. 16 min. Rio Grande do Sul. 2020.

Não te amo mais. Direção: Yasmin Gomes. Documentário. 10 min. Ceará. 2020.

Nós. Direção: Hugo Moura e Ricardo Burgos. Ficção. 9 min. Rio de Janeiro. 2019.

O Babado da Toinha. Direção: Sérgio Bloch. Documentário. 13 min. Rio de Janeiro. 2020.

O Barco e O Rio. Direção: Bernardo Ale Abinader. Ficção. 17 min. Amazonas. 2020.

O sal da vida. Direção: Danilo Carvalho. Documentário. 3 min. Piauí. 2020.

Parabéns a Você. Direção: Andreia Kaláboa. Ficção. 19 min. Paraná. 2019.

Quitéria. Direção: Tiago A Neves. Ficção. 14 min. Paraíba. 2019.

Vista para dias nublados. Direção: Ana Luísa Moura. Ficção. 11 min. Rio Grande do Sul. 2019.

Leia mais:

Curta amazonense é selecionado para Festival de Gramado

Raylla Araújo faz campanha para gravar EP e videoclipe

Nobel de Literatura 2020 tem três mulheres como favoritas