Importância histórica


Conheça sebos que mantêm a literatura viva em Manaus

Sebos mantêm a circulação de obras que já são consideradas raras, além de discos de vinil que também não são comercializados no mercado convencional

Paixão que vibra: discos de vinil tem público fiel em Manaus | Foto: Lucas Silva

Manaus - Repletos de histórias e personagens, os sebos são locais de vendas de livros antigos e usados, que reascendem a paixão de muitos consumidores pela leitura. Geralmente, são localizados em espaços físicos, mas o cenário da pandemia e a tecnologia cada vez mais presente, transportou as vendas aos meios virtuais. Exemplo disso é o sebo O Leiturão, que realiza vendas online através do Instagram (@oleiturao), desde 2014.

A proprietária Fabiana Oliveira, designer, conta que o sebo foi criado após o nascimento de seu primeiro filho. Ela, que era colecionadora de revistas em quadrinhos e livros, precisou transformar o quarto onde guardava sua coleção, no quarto do bebê. Apesar de ser uma proposta inovadora, a venda presencial ainda é preferência dos compradores.

"As vendas iniciaram tímidas, na faculdade, mas três anos depois, em 2014, O Leiturão virou uma loja virtual no Instagram. São quase sete anos. Conto a partir da primeira postagem no Instagram. Eu era colecionadora, gastava muito dinheiro, principalmente em mangás. O sebo ainda não me sustenta sozinha. Como tenho loja online, perco algumas vendas porque não tenho um espaço físico. O dinheiro do sebo dá para comprar o básico da semana, mas contas grandes pago com o meu salário", conta Fabiana. Ela trabalha em uma agência de publicidade. 

Com a chegada da pandemia, surgiu a necessidade de vender todo o seu estoque, o que a deixou sem material para trabalhar em meados de agosto e setembro. Ela conta que a maioria dos livros que está vendendo, foram doações. Para manter o negócio funcionando, ela também participa de eventos, como de venda e troca de livros. 

"As doações foram o que me salvaram no início de agosto e setembro, pois com o início da pandemia fui obrigada a vender todo o estoque que eu tinha de uma vez. Então, para o retorno das atividades pedimos doações. E me surpreendeu, pois pensei que iam ser pequenos lotes, mas teve um rapaz que me deu uma caixa cheia de HQs e uma mocinha que estava para viajar, me doou um mega lote de 25 livros em perfeito estado. A bondade dos meus seguidores foi demais", afirma a proprietária.

Sebo Art Vinil

Fernando de Souza Coelho é amante de discos de vinil, desde a infância, quando pais e vizinhos se reuniam para ouvir discos, como "The Dark Side of The Moon", da banda de rock Pink Floyd. Ele é dono do Sebo Art Vinil Manaus, que além de comercializar livros e revistas antigos, é referência também na venda de LP's. Ele conta que já trabalha há cinco anos com a venda dos produtos, que surgiu quando ele acumulou discos repetidos em sua coleção pessoal. 

O amor de Fernando pelos vinis surgiu ainda na infância
O amor de Fernando pelos vinis surgiu ainda na infância | Foto: Lucas Silva

"A ideia veio por meio de uma feira do CAUA [Centro de Artes da Universidade Federal do Amazonas], que participamos como colecionador, e depois veio a ideia de continuar a fazer feiras dentro desse segmento. Já estamos há cinco anos trabalhando em feiras e há três anos no espaço que agora trabalhamos. Também estamos há quatro anos na feira de artesanato da Eduardo Ribeiro. Nossos produtos são discos de vinil nacionais e importados, além de raros livros de literatura amazonense e estrangeiras, CDs e DVDs clássicos", afirma Fernando.

Fernando, proprietário do Sebo Art Vinil, e o cliente Marcos Aurélio
Fernando, proprietário do Sebo Art Vinil, e o cliente Marcos Aurélio | Foto: Lucas Silva

Ele explica que muitos produtos são comprados em Manaus e alguns vêm de São Paulo, onde mora seus  dois filhos. Além disso, ele também adquire material através de doações. Devido a pandemia, as vendas passaram a funcionar pelo Instagram (@seboartvinilmanaus) e pela página no Facebook, Sebo Art Vinil Manaus. Estamos Funcionando com horário reduzido de segunda a sexta 12:00 as 17:00 Sábado das 9:00 as 12:00 horas

Confira alguns sebos na cidade:

Sebo Art Vinil - Praça do Congresso, S/N, Centro.

Sebo Edipoeira – Rua José Paranaguá, S/N, Centro.

Sebo O Alienígena – Rua Lima Bacuri, 64, Centro.

Império Sebo e Antiquário – Rua Luiz Antony, 731, Aparecida

Leia mais

Com medo de galinha, Jojo Todynho desmaia em A Fazenda 12

Ex-interno faz arte dentro de presídio no Amazonas e muda de vida

Casarão de Ideias recebe projeto nacional ‘Nenhuma Flor a Menos'