Arte


'Meu sonho é viver da minha música’: conheça Fellipe Telles

Aos 28 anos, Fellipe Telles toca mais de vinte instrumentos e trabalha profissionalmente na música há dez anos

| Foto: Arquivo Pessoal

Manaus – Músico, compositor, cantor, pai, marido, filho e cristão: é dessa forma que André Felipe Arrais, de 28 anos, se define. Com o nome artístico de Fellipe Telles, o artista performa nas noites de Manaus, somente voz e violão, nos ritmos de MPB, sertanejo, forró, rock nacional, samba, pagode e brega. ‘’Um pouco de tudo’’, afirmou.

Também multi-instrumentista, Fellipe toca mais de vinte instrumentos musicais e trabalha profissionalmente na arte há dez anos. Paralelamente, ele participou de bandas regionais na bateria, guitarra ou violão, e realiza apresentações em igrejas como instrumentista.

‘‘Aprendi muita coisa na igreja em relação aos instrumentos. Sempre fui muito tímido, então não gostava de me apresentar na frente das pessoas, tinha medo do que elas poderiam pensar’’, contou.

‘‘O momento chave para iniciar minha carreira foi uma entrevista em rádio com a jornalista Wanessa Leal, quando toquei uma música minha’’, relembrou. Na situação, Fellipe relatou que recebeu diversos elogios pela voz.

Mas, o maior incentivo até hoje, mencionou Fellipe, foi o próprio no desejo de iniciar uma carreira musical. ‘‘Minha família me incentivou, mas vendo apenas como um sonho. Quem mais acreditou em mim, e quem mais acredita até hoje, sou eu mesmo’’, compartilhou.

Inspiração

| Foto: Arquivo Pessoal

‘‘Sou completamente apaixonado pelo Djavan. Desde pequeno, menininho, escuto Djavan e é uma paixão que dura até hoje’’, relatou o músico, revivendo o amor pela música que iniciou com a inspiração.

Algumas músicas de Djavan fazem parte do repertório de Fellipe, mas, outras, ele afirma ‘’não ter coragem de tocar’’. ‘’Conheço todas as músicas, e toco as mais populares da noite, mas não me atrevo a tocar algumas. Prefiro só ouvir, é coisa de fã, eu acho’’, declarou.

Aos dez anos foi o marco para que o músico mergulhasse nessa arte, conforme ele recordou. ‘’Eu sempre tive proximidade com alguns instrumentos, mas nessa idade, tive um amigo que tocava contrabaixo em uma banda de rock, e eles ensaiavam em casa’’.

Observando os ensaios, a curiosidade surgiu, e, a partir daí, ele iniciou a trajetória pelos vários instrumentos. Atualmente, Fellipe possui diversas músicas autorais e projetos para elas.

Planos futuros

| Foto: Arquivo Pessoal

Para os planos futuros, o músico tem o desejo de lançar as músicas autorais que compôs. ‘’Trabalhar na minha carreira, no meu nome, na composição da minha arte, da minha ideia’’, explicou Fellipe.

Atualmente, o músico está no processo de gravação para um EP com seis músicas, com divulgação para as mídias digitais, e planeja produzir também um videoclipe para uma das composições do projeto.

‘‘Minha visão para a minha música está bem diferente atualmente. Eu quero expandir, então meu principal plano para o futuro é que as pessoas comecem a escutar meu trabalho. Lógico que a minha música tem como público ‘todo mundo’. Mas creio que são músicas boas para um público de qualidade’’, finalizou.

Leia mais:

Mostra de cinema mantêm viva a memória de personagens amazonenses

Maioria dos brasileiros quer retomar atividades culturais

Curta amazonense O Barco e O Rio será exibido em mostra do Cine Ceará