Fonte: OpenWeather

    Música


    Koalas From El Dorado: banda amazonense renova o rock alternativo

    O grupo nasceu em Manaus, no ano de 2018, e lançou, recentemente, o novo single ''Bússola''

    A gravação do single Bússola foi um dos pontos altos para a banda
    A gravação do single Bússola foi um dos pontos altos para a banda | Foto: Divulgação

    Manaus – Com o sonho de renovar o rock alternativo de Manaus, Gabriel Siza (vocal/baixo) e Gabriel Machado (vocal/guitarra) mergulharam em uma nova experiência na música, que, após alguns ensaios e gravações, se tornou na banda Koalas from El Dorado.

    O grupo recebeu o reforço de Arthur Bindá (guitarra) e Juan Gabriel (bateria) e, desde 2018, quando Koalas from El Dorado foi fundada em Manaus, o quarteto cumpre a promessa fielmente.

    “Na verdade, a banda surgiu meio por acaso. O Siza e o Machado já tocavam juntos em uma outra banda que não deu certo, então resolveram compilar algumas composições que eles tinham escrito’’, explicou o baterista Juan Gabriel.

    Banda é formada por Gabriel Siza (vocal/baixo), Gabriel Machado (vocal/guitarra), Arthur Bindá (guitarra) e Juan Gabriel (bateria)
    Banda é formada por Gabriel Siza (vocal/baixo), Gabriel Machado (vocal/guitarra), Arthur Bindá (guitarra) e Juan Gabriel (bateria) | Foto: Divulgação

    “Eles foram para o estúdio, gravaram tudo e só uns meses depois, quando surgiu um show para eles fazerem, foi que me chamaram para a bateria, e o Arthur para a segunda guitarra’’, afirmou.

    Com boas doses de post-rock e post-punk, Koalas from El Dorado carregam na bagagem dois singles e os EPs “Como Quem Não Quer Nada” e “Can´t Get Enough”, lançados simultaneamente em novembro de 2018.

    O último lançamento, o single “Bússola”, foi distribuído ao público, em outubro de 2020, e explora um leque de sonoridades que conduzem o ouvinte da calma ao caos, para falar sobre aprendizados e o encontro de novos nortes, mesmo quando tudo dá errado – mensagem pertinente durante a pandemia de covid-19.

    “Bússola para mim é um novo lado da Koalas from El Dorado, um som que representa muito bem a identidade de nós quatro juntos. É também o desabafo de ver as coisas que nós gostaríamos tanto que dessem certo, não dando tão certo assim”, define o guitarrista Arthur Bindá.

    Destaques de Koalas from El Dorado

    Criada em 2018 na cidade de Manaus, a Koalas from El Dorado é uma banda de rock alternativo
    Criada em 2018 na cidade de Manaus, a Koalas from El Dorado é uma banda de rock alternativo | Foto: Divulgação

    Essa gravação, inclusive, foi um dos pontos altos para a banda. Foi o primeiro trabalho em estúdio que reúne toda a formação atual do grupo – as primeiras músicas foram gravadas somente com Siza e Machado.

    “Foi a primeira vez que entramos juntos no estúdio, os quatro, para gravar coisas que nós tínhamos feitos juntos pela primeira vez também. Então, com essa nova leva de músicas que a gente já está lançando e vai continuar nos próximos meses, foi a oportunidade de ver como nós quatro conversávamos musicalmente, cada um levando suas referências e criando junto’’, ressaltou Juan.

    “A experiência para mim foi tão boa e o resultado melhor ainda, que isso, por si só, vale mais que qualquer coisa’’.

    Outro ponto que também pode ser considerado de destaque na trajetória de Koalas from El Dorado, foi a participação no festival itinerante de rock, Garage Sounds, em 2019. O evento percorre por várias capitais do Brasil e uma das edições aconteceu em Manaus.

    ‘‘Tivemos a chance de tocar do lado de grandes referências nossas como Dead Fish, Francisco, el Hombre, Esteban, uma galera que a gente admira muito’’, relembrou o baterista.

    Inspirações

    Inspirações da banda envolvem Linkin Park, Arctic Monkeys, Charlie Brown e vários outros
    Inspirações da banda envolvem Linkin Park, Arctic Monkeys, Charlie Brown e vários outros | Foto: Divulgação

    Como em todo grupo musical, as inspirações e as “bagagens’’ culturais que os integrantes carregam é diversificada, mas no Koalas From el Dorado, essa pluralidade foi utilizada ao favor da banda.

    ‘‘Nosso som é uma mistura bem louca, porque cada um cresceu ouvindo uma coisa diferente. Eu sou meio emo, meio fã de Charlie Brown e da música brasileira em si, o Arthur é louco por Linkin Park e música eletrônica, e traz essa coisa mais pesada e ao mesmo tempo com elementos para fazer a galera viajar’’, relatou Juan.

    “O Siza e o Machado têm muito o lance do rock gringo, principalmente Arctic Monkeys, Foo Fighters e Nirvana. Eu acho isso bem legal, pois no final das contas, cada um foi abrindo um pouco a cabeça do outro a ouvir novas coisas’’, ponderou o baterista.

    As composições também carregam essa diversidade, mas, desta vez, em uma versão mais intimista. “Todas as composições, sem exceção, são baseadas em algum acontecimento de nossas vidas ou de alguém próximo”.

    ‘‘Por exemplo, a composição ‘Left My Loving Hanging in the Air’, que basicamente fala de um desencontro amoroso e o refrão diz ‘Like a bowling ball she stroke me with a 'I'm not falling'’, - na tradução livre, como uma bola de boliche ela me acertou com um 'eu não estou mais apaixonada.

    ‘‘Eu não conheço um ser humano que não tenha tomado um fora da pessoa amada ou escutado algo parecido, principalmente na adolescência’’, finalizou o artista.

    Leia mais:

    'Meu sonho é viver da minha música’: conheça Fellipe Telles

    Clarice e Carlos Resende lançam novo CD 'Abrindo Caminhos'

    Banda amazonense Eutanase lança novo clipe 'Backstabber' em inglês