Fonte: OpenWeather

    Samba


    40 anos sem cartola: saiba quem foi o mestre do samba

    As letras de Cartola foram gravadas por inúmeros artistas, de Cazuza a Adriana Calcanhoto, de Maria Bethânia a Beth Carvalho, passando por Caetano Veloso, Lobão e Chico Buarque

    | Foto: Divulgação

    Conhecido como um dos maiores sambistas da história do Brasil e um dos fundadores da escola de samba Mangueira, a morte do cantor, compositor, poeta e violonista fluminense Angenor de Oliveira, o Cartola, completa 40 anos, nesta segunda-feira (30).

    Com vida cheia de reviravoltas, típicas de um personagem bem brasileiro, ele se envolveu com bebida e prostituição, ficou noites sem dormir, e aos 17, estava órfão de mãe e brigado com o pai. Chegou a não ter canto certo para encostar a cabeça no travesseiro.

    Cartola levantou dinheiro como pintor, guardador de carro, zelador e até ajudante de obra, antes de ganhar renome na música.

    As letras de Cartola foram gravadas por inúmeros artistas, de Cazuza a Adriana Calcanhoto, de Maria Bethânia a Beth Carvalho, passando por Caetano Veloso, Lobão e Chico Buarque.

    Teve um grande amor: Dona Zica, mulher responsável por tira-lo do buraco. Existe um Cartola antes e depois dela. Ao lado dela, ele lança o bar ZiCartola, reduto emblemático da música popular brasileira na década de 1960.

    Em 1974, com mais de 60 anos nas costas, finalmente Cartola lança seu primeiro LP. E até a morte dele, em 1980, foram mais três lançados. Todos com muito sucesso. ''Preciso Me Encontrar'' foi uma das canções de maior sucesso do artista.

    Leia mais:

    'É um poema visual', diz Bárbara Paz sobre o filme 'Babenco'

    Projeto estimula a arte em alunos de escola da Zona Leste de Manaus

    We'e'ena leva grife indígena para passarela do Brasil Eco Fashion Week