Fonte: OpenWeather

    Incentivo


    Artistas amazonenses comemoram aprovações na Lei Aldir Blanc

    A cultura foi uma das classes que mais foi afetada pela Covid-19, tendo as atividades totalmente suspensas durante o pico da pandemia

    Dos 11 editais, dez foram referentes ao Prêmio Manaus de Conexões Culturais
    Dos 11 editais, dez foram referentes ao Prêmio Manaus de Conexões Culturais | Foto: Divulgação

    Manaus – Uma conquista dos movimentos culturais do Brasil, a Lei Aldir Blanc proporcionou muitos desdobramentos para o fomento dos artistas no Amazonas. Um deles, coordenado pela prefeitura, disponibilizou 11 editais para Manaus, com um recorde de mais de mil propostas inscritas e 537 projetos aprovados, algo que gerou esperança para os artistas amazonenses.

    Dos 11 editais, dez foram referentes ao Prêmio Manaus de Conexões Culturais, que contempla projetos artísticos que possam ser realizados de forma presencial, seguindo os protocolos de saúde obrigatórios, ou transmitidos digitalmente. Já o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, também realizou editais para o repasse de R$ 38.145.611,98.

    Um edital de credenciamento foi aberto para oferecer subsídio mensal aos espaços culturais que tiveram as atividades interrompidas pela pandemia da Covid-19.

    “Estamos solidários aos artistas de Manaus nessa crise pandêmica que vivemos. Temos mais de R$ 14 milhões para apoio à pluralidade de segmentos da cultura local. Essa verba, investida por meio de editais, deve gerar empregos e atender um grande número de artistas em uma hora de muita dificuldade”, destacou o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, ao anunciar os editais.

    | Foto: Alex Pazuello/Semcom

    O fomento à movimentação cultural na capital do Amazonas teve o suplemento do próprio município, com um aporte financeiro de mais R$ 6 milhões, a fim de contemplar um maior número de projetos pelos editais. Além disso, antes do lançamento desses editais, foram realizadas reuniões com a classe artística para discussões sobre a lei.

    Esperança para artistas

    Em uma das classes que mais foi afetada pela Covid-19, tendo as atividades totalmente suspensas durante o pico da pandemia, os artistas utilizaram das redes sociais como ‘‘alternativa’’ para o próprio sustento, mas esse cenário nem sempre rendeu um bom retorno.

    A situação de vulnerabilidade social atingiu a música, o teatro, a dança e o setor audiovisual. Com o auxílio repassado pelo Governo Federal, os diversos artistas se movimentaram para voltar à ativa.

    ‘‘Esse tipo de fomento é de suma importância, principalmente nesse período de pandemia que a gente vive, um período crítico. Muitos artistas foram abalados, então os projetos vieram para ajudar com nossa renda, principalmente, e também permitir que a gente trabalhe’’, ressaltou o cantor Dudu Brasil, contemplado na categoria de música no edital Lei Aldir Blanc.

    No projeto aprovado, ele deve divulgar as músicas que compôs durante a pandemia, e define como uma valorização da cultura amazonense a articulação em prol da arte.

    Romahs Mascarenhas
    Romahs Mascarenhas | Foto: Brayan Riker

    Para Romahs Mascarenhas, o edital abriu portas para novos projetos, com uma graphic novel, onde seis contos sobre um dos dias mais quentes de Manaus serão publicados, e um livro

    infanto-juvenil.

    ‘‘Com esse edital, muitos artistas conseguiram financiar seus sonhos, depois de passarmos tanto tempo, digamos assim, parados, sem podermos dar continuidade nos nossos projetos. Esse edital veio para ajudar bastante, pois nos deu um horizonte que estava faltando’’, afirmou Mascarenhas.

    A cantora Beatriz Procópio também declarou que a aprovação nesses editais foi de suma importância. Contemplada para realizar o clipe da música ‘’vem cá me diz’’, em parceria com o cantor Santaella, ela comemorou a oportunidade.

    "

    O artista amazonense não é acostumado a sonhar. Temos sempre que manter os pés firmes no chão, porque quando sonhamos muito alto em relação a arte, fica muito difícil de realizar, principalmente na nossa região, seja pela falta de opções, ou quando se tem a opção adequada, os preços são inacessíveis para quem vive de arte "

    Beatriz Procópio, cantora

    | Foto: Divulgação

    “O edital Aldir Blanc permite que a gente realize este sonho e faça com que a nossa arte fique à altura de qualquer uma outra do país. O Santaella foi quem me abriu os olhos para a importância dos editais e nós percebemos o quanto um videoclipe movimenta toda uma cadeia: aluguel de estúdio, diretor de arte, filmagem, figurinista, contratação de figurantes, alimentação, cenário, maquiagem, marketing...’’, refletiu Procópio sobre a geração de renda na arte.

    Prorrogação para Lei Aldir Blanc

    Com o Festival Até o Tucupi, que se tornou um ponto de encontro para a arte no Amazonas, a produtora cultural Michelle Andrews, em parceria com Elisa Maia, Paulo Trindade e Pedro Cacheado, foi aprovado pelo edital e deve se adaptar ao cenário virtual.

    ‘’Ele está agora na 14° edição, e sentiu muito o impacto da pandemia, pois seriam realizados eventos em maio, início da pandemia. Agora estamos com um planejamento híbrido, on-line e presencial, e estamos nos reconfigurando’’, contou Michelle Andrews.

    | Foto: Divulgação

    Apesar do bom momento no cenário artístico, a produtora esclarece que o fomento à cultura deve permanecer presente no estado.

    "

    É sempre bom reforçar que a lei veio pelo esforço dos movimentos sociais por parlamentares e simpatizantes à cultura. Essa lei emergencial foi fundamental, visto que a gente passa por um processo de não prioridade das políticas públicas de cultura "

    Michelle Andrews, produtora cultural

    ‘‘Esse recurso veio para manter o setor cultural aquecido, em um período que deve ir até abril, mas a gente precisa pensar a longo prazo. Tem uma movimentação acontecendo agora, para a prorrogação dessa lei. A pandemia não acaba quando 2021 chegar’’, finalizou.

    Leia mais:

    Prefeitura apoia evento on-line que debate arte e pandemia no país

    Projeto Vila Vinil reúne amantes da arte em Manaus

    Festival 'Até o Tucupi 2020' abre inscrições para shows on-line