Fonte: OpenWeather

    Arte


    Documentário resgata história da família Ramos em Manaus

    ''Sete Notas'' mostra capítulo importante da história da família Ramos em Manaus, entre os anos de 1877 a 1940

    O que se sabe ao certo sobre a história da família Ramos, ainda é considerado pouco, diante da vastidão de possibilidades históricas e narrativas mais aprofundadas sobre o assunto
    O que se sabe ao certo sobre a história da família Ramos, ainda é considerado pouco, diante da vastidão de possibilidades históricas e narrativas mais aprofundadas sobre o assunto | Foto: Divulgação

    Manaus - Uma obra inédita e de grande valor histórico e documental, assim pode ser definido o mais novo projeto dirigido e produzido pelo artista visual, fotojornalista, Tácio Melo, que retrata a vida e obra de uma família que contribuiu bastante para o florescimento da arte e cultura no estado do Amazonas, entre os anos de 1877 e 1940, a Família Ramos, que inclusive, é objeto de pesquisa do artista, desde 2012.

    "Trabalhar um documentário como o ‘’Sete Notas’’, é como colocar no lugar, um tópico de um capítulo muito importante da história da cultura do Amazonas, pois trata-se da história de uma família que potencializou o conhecimento, a criatividade, a arte e a cultura do Amazonas, há mais de 120 anos. E isso é o que mais me atrai na produção dessa obra – histórias ricas e desconhecidas que merecem ser contadas, apreciadas e reconhecidas pelo público local'', declarou Tácio.

    A história da família Ramos

    O que se sabe ao certo sobre a história da família Ramos, ainda é considerado pouco, diante da vastidão de possibilidades históricas e narrativas mais aprofundadas sobre o assunto, no entanto, segundo Tácio, pode-se dizer que esta história inicia com o Português Lourenço Ramos e a brasileira Carlota Ramos, junto aos seus filhos e filhas. 

    O caso da violinista Ária Ramos, uma das filhas dessa família, que morreu precocemente, em um duvidoso "acidente’’ ocorrido no baile de carnaval, no dia dia 17 de fevereiro de 1915, em Manaus, e é eternizada até hoje, em uma escultura existente no cemitério São João Batista, como uma forma de homenagem póstuma da sociedade Amazonense, é apenas um dos muitos exemplo de histórias, e da atmosfera de mistério que envolve a vida e obra da família e da proposta de produção desta obra audiovisual.

    Produção  

    No intuito de responder perguntas chaves sobre a história da família como: Será que a família da violinista ainda mora em Manaus? Ainda existe algum parente vivo? Como será que eles estão hoje? Será que todos foram realmente embora da cidade? Faz muito tempo?

    Afinal, Quem são os Ramos? Qual a relação que esta família guarda com a cidade de Manaus? é que o artista visual e fotojornalista Tácio Melo decidiu mergulhar na produção de um documentário sensível e muito delicado, com locações dentro e fora do Brasil, para coletar os melhores depoimentos e proporcionar aos futuros espectadores, um material histórico, profundo, poético e artístico, de muita qualidade.

    Depoimentos

    Ao longo de todos esses anos, Tácio recebeu  ajuda de muitos membros da família
    Ao longo de todos esses anos, Tácio recebeu ajuda de muitos membros da família | Foto: Divulgação

    Ao longo de todos esses anos, Tácio recebeu  ajuda de muitos membros da família, como é o caso  do Sr. Fernando Ramos (que mora no Brasil), Isabel Esteves, Rosarinho Ramos e Pedro Ramos (que moram em Portugal), e que também contribuíram com depoimentos sobre a vida da família.

    No documentário "Sete Notas' também constam depoimentos do Dr. Pesquisador Alfredo Loureiro que traça uma linha histórica sobre a migração portuguesa no Brasil; José Augusto Cardoso comenta sobre aspectos culturais da Manaus Antiga; e Ana Mafalda, relembra histórias locais do cotidiano e das aulas do Conservatório de Música de Lisboa, em Portugal.

    ''Uma viagem no tempo em 5 temas''

    O roteiro do documentário está estruturado em seis eixos temáticos e históricos, são eles:

    1. Sonhos a bordo: A chegada da família em Manaus (1877-1885) e sua adaptação na cidade e a apresentação de cada pessoa da família;

    2. Entre Manaós e Portugal: A vida da família em Manaus e as relações direta com Portugal, incluindo viagens e algumas aventuras.

    3. A Glorificação das Artes: O auge da família com a vida financeira na cidade e a intensa atividade artística dos filhos com as artes.;

    4. A Última Valsa: Sobre a Morte de duas pessoas da família

    5. Adeus a Manaós: O fim da família na cidade de Manaus, os motivos e nova vida de volta a Portugal e por fim, como se encontra a família Ramos hoje. 

    ''Um coração que transborda de amor e gratidão"

    "Eu agradeço muito a todos os membros dessa família, pois se não fosse o  apoio deles, a produção deste documentário não estaria acontecendo. Até porque é a primeira vez que todos eles abrem seus corações e suas portas para falar da história da sua família. E exatamente por isso que eu posso dizer que estou produzindo o documentário, sobre eles e para eles,  com o desejo de mostrar para a sociedade amazonense que eles contribuíram muito para a evolução cultural da cidade", contou Tácio.

    Previsão de Lançamento

    O lançamento do documentário  'Sete notas' está previsto para  o dia 28 de dezembro, e após a primeira exibição, com acesso restrito, devido a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), também haverá a distribuição de cerca de  1000 cópias  para bibliotecas públicas, universidades (particulares e públicas), museus e algumas escolas rede municipal e estadual

    Ficha Técnica

    O lançamento do documentário  'Sete notas' está previsto para  o dia 28 de dezembro
    O lançamento do documentário 'Sete notas' está previsto para o dia 28 de dezembro | Foto: Divulgação

    Direção Geral: Tácio Melo; Direção de Fotografia Tácio Melo e Tiago Figueiredo; Assistente de Produção: Izabela Costa; Imagens: Tácio Melo e Tiago Figueiredo; Designer: Jean Saraiva; Edição e coloração: Diego Nogueira e Tácio Melo; Música/trilha sonora: Everson Costa – Piano. Felipe Silva – Violino e Thiago Barbosa – Criação e composição e Cello; Assessoria de Comunicação e Imprensa: Wanessa Leal.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Artistas amazonenses comemoram aprovações na Lei Aldir Blanc

    Porta dos Fundos estreia novo especial de Natal após polêmica de 2019

    Multimídia: Paulo Moura resgata suas origens no SGC Curumim