Fonte: OpenWeather

    Perda


    Curral em luto: compositor do Garantido morre vítima de Covid-19 no AM

    Rafael Marupiara, que lançou toadas para o boi Garantido durante 11 anos, morreu devido complicações do novo coronavírus

     

    Rafael Marupiara foi o "pai" de toadas como "Karajá, o povo das águas", "Matawi-Kukenan" e "Apocalypto Yanomami"
    Rafael Marupiara foi o "pai" de toadas como "Karajá, o povo das águas", "Matawi-Kukenan" e "Apocalypto Yanomami" | Foto: Reprodução

    Manaus - O compositor do boi-bumbá garantido, Rafael do Carmo Araújo, conhecido entre a família Vermelho e Branca como Rafael Marupiara, morreu na noite desta quinta-feira (7), em Manaus, por complicações da Covid-19. A família do artista confirmou a perda através das redes sociais. 

    Segundo informações divulgadas pelos familiares, Marupiara estava internado no hospital São Lucas, na zona Sul da capital, desde 31 de dezembro - três dias após live promovida pela agremiação, em parceria com o Governo do Amazonas - apresentando comprometimento pulmonar e saturação baixa.

    Na última segunda-feira (4), o compositor apresentou piora no quadro de saúde, e precisou ser intubado em estado grave. Apesar de receber o atendimento médico necessário, ele não resistiu às complicações. 

    Rafael Marupiara foi o "pai" de toadas como "Karajá, o povo das águas", "Matawi-Kukenan" e "Apocalypto Yanomami". Nos últimos 11 anos de história, foram mais de 20 canções lançadas pelo Garantido. Além disso, Rafael era um reconhecido professor de geografia do Amazonas.

    Outros nomes presentes na live do dia 28 de dezembro, como David Assayag e Márcia Siqueira, também lutam contra a doença. 

    Leia mais:

    Jornalista Agnaldo Oliveira morre vítima de Covid-19 no Amazonas

    Genival Lacerda morre aos 89 anos vítima da Covid-19

    Muito além de números: artistas amazonenses que a Covid-19 levou