Fonte: OpenWeather

    Boi-bumbá


    Raízes: na Itália, músico amazonense grava toadas do Caprichoso

    A relação de Ygor Saunier com o Festival Folclórico de Parintins começou cedo. Atualmente, residindo na Itália, o músico busca não esquecer das raízes

     

    | Foto: Hamilton Duarte

    Manaus – De Maués para o mundo, o músico Ygor Saunier mantém viva uma das paixões que nasceu na infância. Através do canal no YouTube, o amazonense divulga gravações de toadas do boi-bumbá Caprichoso, e compartilha o amor pelas cores azul e branco.

    Com a facilidade do mundo on-line, essas gravações acontecem na Itália, onde o artista reside atualmente, mas chegaram até o Amazonas com rapidez. Em entrevista ao EM TEMPO, Saunier contou que busca permanecer com essas performances para não esquecer as próprias raízes.

    “Hoje, estou tocando com o Gen Rosso, uma banda internacional da Itália, muito conhecida aqui no país. E, apesar de ser algo incrível, é completamente diferente, e óbvio, sempre me dá saudades de casa”, afirmou o baterista, que também é percussionista, pesquisador dos ritmos musicais amazônicos e educador.

     

    Amor do músico pelo Caprichoso começou cedo
    Amor do músico pelo Caprichoso começou cedo | Foto: Hamilton Duarte

    Quando a saudade bate, Ygor Saunier revelou que escolhe uma música do boi, com ajuda de amigos, família e fãs, e grava uma nova toada do Caprichoso, que divulga nas redes sociais. “É uma forma de não deixar essa ligação se perder, não esquecer de onde eu sou”, disse.

    A relação do artista com o Festival Folclórico de Parintins começou cedo. “Desde pequeno, já nasci com a nossa cultura do boi-bumbá muito presente. A ligação com o boi de Parintins é inevitável. Eu sempre fui muito fã, e era um sonho pra mim, desde pequeno, ir ao festival”, completou.

    Durante a Licenciatura em Música pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Saunier conheceu Neil Armstrong, diretor musical do Caprichoso, que o convidou a participar da banda de David Assayag.

     

    Ygor Saunier e David Assayag
    Ygor Saunier e David Assayag | Foto: Hamilton Duarte

    “Ele foi meu colega de aula na faculdade e lá a gente estreitou o relacionamento. Logo, surgiu o convite para eu tocar com o David. Fiz muitas turnês com ele, e começou a minha relação mais perto com o ritmo”, afirmou.

    Depois dessa experiência, o músico levou as pesquisas que ele fazia sobre os ritmos do Norte, com tambores tradicionais, para dentro da arena. “Eu recebi então o convite do Neil novamente, mas, desta vez, pra fazer parte da banda oficial do Caprichoso. Foi uma experiência incrível, minha primeira vez na arena. Um sonho que eu tinha foi realizado”, relembrou sobre a vivência.

    Na oportunidade, Ygor também lamentou a ausência do Festival Folclórico de Parintins devido à pandemia, e desejou uma recuperação do cenário no Amazonas, para um retorno breve do evento.

     

    Equipe do Caprichoso, com Ygor Saunier
    Equipe do Caprichoso, com Ygor Saunier | Foto: Hamilton Duarte

    Pesquisas

    Há mais de dez anos, o músico também realiza pesquisas sobre os ritmos amazônicos, que se manifestaram em uma publicação em 2018, intitulada “Tambores da Amazônia, ritmos musicais do Norte do Brasil”, e que seguiu também como mestrado.

    “Esse livro tem levado as nossas manifestações, assim como o meu nome, em muitos lugares, gerado muito interesse sobre nossos ritmos. Isso é um motivo de orgulho para mim. Ele acabou abrindo também muitas portas”, declarou.

    O livro lhe rendeu, em 2015, uma turnê nacional em 10 cidades brasileiras, passando com workshops e eventos de lançamento da obra por algumas das principais universidades de música do Brasil, como UNESP, UFMG, Faculdade Souza Lima & Berklee, UFAM, Núcleo de Estudos de Cultura Popular (NECUP, Belo Horizonte, MG), e obtendo uma excelente aceitação e crítica acerca do trabalho.

     

    Ygor Saunier é Mestrando em Música pela Universidade Estadual Paulista
    Ygor Saunier é Mestrando em Música pela Universidade Estadual Paulista | Foto: Daniel Kersys

    A obra também já recebeu importantes premiações, como “Votos de Congratulações do Senado Federal”, a honraria “Filhos do Guaraná”, concedida pela Prefeitura de Maués e é finalista do Premio Profissionais da Música com o projeto de mesmo título do livro.

    Carreira

    Ygor Saunier é Mestrando em Música pela Universidade Estadual Paulista – UNESP. Participou como baterista e percussionista por cinco anos de algumas das mais importantes orquestras do Teatro Amazonas, em Manaus/AM: Orquestra de Violões do Amazonas, Amazonas Jazz Band e Orquestra da UFAM.

    A formação artística se deu em parte no Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro, onde posteriormente ocupou também a cadeira de professor titular dos cursos de Bateria e Percussão.

     

    A formação artística se deu em parte no Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro
    A formação artística se deu em parte no Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro | Foto: Hamilton Duarte

    O músico participou de cursos com os grandes nomes da bateria e da percussão no Brasil e no mundo em outras capitais brasileiras e em Nova Iorque, nos Estados Unidos.

    Responsável por toda a pesquisa rítmica dos gêneros musicais amazônicos e pela produção e gravação de toda a percussão e parte das baterias no CD “Arraial do Mundo” de Karine Aguiar, premiado como Melhor Disco de Música Brasileira de 2014 em Paris, na França.

    Apresentou no palco da sede mundial da UNESCO e no Jardin D’Acclimatation, em Paris (França), os ritmos amazônicos, junto com a cantora Karine Aguiar em março de 2014.

    Gravou todas as baterias do 2° CD da premiada cantora amazonense Karine Aguiar, com a produção do grande baixista norte-americano Matthew Parrish e a participação de outros grandes nomes da cena Jazz mundial como o pianista Fábio Torres (Premiado com o Grammy de melhor disco de Jazz Latino em 2014) e o lendário violonista/compositor Guinga.

    Atualmente, faz parte do seleto quadro de colunistas da versão brasileira da revista Modern Drummer, a maior revista do mundo especializada em bateria.

    Leia mais:

    Caprichoso mantém tema de 2021 ‘Terra: Nosso Corpo, Nosso Espírito'

    Boi Caprichoso empolga em live de fim de ano

    Torcidas de bumbás de Parintins se unem para arrecadar doações no AM