Fonte: OpenWeather

    Culturas Conectadas


    Documentário 'Sete Notas', de Tácio Melo, estreia em 27 de fevereiro

    O documentário “Sete Notas” narra a história da Família Ramos e a forte ligação com a música, história e desenvolvimento cultural e artístico em Manaus

     

    Projeto foi contemplado pela lei Aldir Blanc
    Projeto foi contemplado pela lei Aldir Blanc | Foto: Divulgação

    Manaus - O Documentário "Sete Notas", do produtor cultural, fotojornalista e artista visual Tácio Melo, que narra a história da Família Ramos e a forte ligação com a música, história e desenvolvimento cultural e artístico em Manaus, estreia no dia 27 de fevereiro, às 18h, com acesso gratuito e transmissão online pelo site "Culturas Conectadas".

    Há 106 anos, no dia 17 de fevereiro de 1915, em um baile de carnaval, no salão de festas do prédio Ideal Clube, localizado na Avenida Eduardo Ribeiro, em Manaus, morria a violinista prodígio, Ária Paraense Ramos.  

    Por ter marcado uma época e muitos mistérios estarem associados à história da morte de Ária Ramos (como por exemplo, a causa - que até hoje não foi comprovada - e ainda especulações sobre um possível assassino, que talvez tivesse algum tipo de relacionamento com a vítima), que morreu tragicamente aos 18 anos de idade. 

    Até hoje, a história da artista é lembrada nos jornais de Manaus, no mês de fevereiro, e a cada década, algum tipo de homenagem é prestada à artista, a primeira delas, talvez, trata-se da lápide esculpida em mármore que existe até hoje no Cemitério São João Batista, e a última delas, até então, a exposição fotográfica "A Última Canção", que foi produzida em 2016, pelo fotógrafo Tácio Melo, que agora traz à tona uma produção audiovisual que reúne depoimentos dos membros importantes da Família Ramos com assuntos inéditos que até os dias atuais eram desconhecidos pela Sociedade Amazonense.  

    Resgate Histórico e Cultural

    "Trabalhar um documentário como o Sete Notas é como colocar no lugar, um tópico de um capítulo muito importante da cultura no Amazonas, pois trata-se da história de uma família que potencializou o conhecimento, a criatividade, a arte e  a cultura do Amazonas, há mais de 120 anos. E isso é o que mais me atrai na produção dessa obra-histórias ricas e desconhecidas que merecem ser contadas, apreciadas e reconhecidas pelo público local",  afirma Tácio Melo.

    O Sete Notas é um documentário que narra a história da família Ramos, em um capítulo desconhecido na Sociedade Amazonense. "Eram sete pessoas na família. Algumas delas, independente se em Manaus, Lisboa ou navegando em alto mar, arrancavam aplausos e sorrisos, levando a magia da arte e da música por onde passavam. É o caso, por exemplo, das exímias musicistas e irmãs, Pátria, Celeste e Ária Ramos"  destaca Tácio Melo.

    Depoimentos

    O documentário “Sete Notas” conta com os depoimentos de Fernando Ramos (Neto do Português Lourenço Ramos) que decidiu viver em Manaus ao lado da mulher e filhos (parte dessa história também será narrada também pelo Sr. Pedro Ramos) que é natural de Lisboa e  Bisneto de Lourenço Ramos. 

    O documentário conta ainda com a participação do pesquisador amazonense Antônio Loureiro que traça uma linha histórica da vinda dos portugueses para o norte do Brasil e para fechar, e dos também pesquisadores, José Augusto Cardoso, Roger e Ronald Peres, que comentam sobre os principais aspectos culturais da Manaus da "Belle Époque".

    Sinopse

    Em 1877, dois jovens portugueses se aventuraram no norte do Brasil para garantirem um futuro. Um deles, aposta na música para garantir a vida dos filhos. Com a crise econômica da borracha e por alguns acontecimentos, outros rumos foram tomados. Mas a música, junto das histórias, nunca parou de tocar. 

    O fato que desperta curiosidade sobre os Ramos, está vinculado à morte da violinista Ária Ramos, filha do português Lourenço Ramos, que na sua juventude escolheu a cidade para morar, mas a verdade é que para além disso, pouco se sabe sobre Ária e a história da família, de modo geral.

    E é exatamente inspirado por este ímpeto investigativo que Tácio Melo decidiu mergulhar ainda mais na história e se dedicar por inteiro para a produção do documentário Sete Notas, como forma de homenagear a família pela relevância cultural para a cidade de Manaus.

    Ficha Técnica

    Tácio Melo (Direção Geral); Tácio Melo e Tiago Figueiredo (Direção de Fotografia); Izabela Costa (Assistência de Produção:); Tácio Melo e Tiago Figueiredo (Captação de Imagens); Jean Saraiva (Design) e Tácio Melo (Edição e Colorização); Everson Costa–Piano. Felipe Silva – Violino e Thiago Barbosa–Criação e composição e Cello (Música/trilha sonora); Wanessa Leal (Assessoria de Imprensa).

    Lei Aldir Blanc

    O Documentário “Sete Notas” é um projeto contemplado no edital "Conexões Culturais" da prefeitura de Manaus em parceria com a Fundação de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), via Lei Aldir Blanc e Ministério do Turismo, e conta com o apoio Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Amazonas (SEC/AM).

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Trajetória do artista plástico Jandr Reis é tema de documentário

    Documentário sobre grafite manauara ganha teaser de lançamento

    Breves Cenas de Teatro anuncia selecionados para edição 2021