Fonte: OpenWeather

    Projeto


    ‘Literatura Periférica’ acontece nesta sexta-feira (16) em Manaus

    O evento acontece desde 2017 e já ocupou bares, praças, escolas, e outros

     

    | Foto: Divulgação

    Manaus - Acontece nesta sexta-feira (16), às 17h, no formato híbrido, a 10ª edição do sarau “Estilhaços Literários – Literatura Periférica”. A atividade tem o objetivo de promover o acesso de eventos literários aos moradores da periferia, e debater a importância da literatura como ferramenta de inclusão e transformação social.

    Em 2021, visando atender às recomendações sanitárias de combate à pandemia, o evento será transmitido pelo canal do YouTube “Na Tora Produções & Eventos. 

    Contemplado pelo Edital Programa Cultura Criativa 2020/Lei Aldir Blanc - Prêmio Feliciano Lana, a décima edição contará com a participação das poetas Silvia Grijó, Jalna Gordiano, Laís Fernanda Borges, do chargista Gilmal, e dos escritores Zemaria Pinto, Simão Pessoa, Victor Hugo Neves, Max Caracol e Rojefferson Moraes

    Estilhaços Literários acontece desde 2017, quando, instigado pela ausência de eventos literários na cidade, o produtor cultural Rojefferson Moraes, juntamente com outros escritores, fanzineiros e chargistas resolveram criar este espaço de diálogo, que teve como primeiro reduto o Bar Caldeira.

     

    “Vivemos um período da história desse país em que produzir arte se transformou num ato de resistência, e levar essas linguagens artísticas para a periferia demonstra o comprometimento social dos artistas, principalmente nesse contexto de pandemia”, afirma Moraes.  

    Com quatro edições seguidas, toda última segunda feira de cada mês, o sarau literário passou a ser itinerante, e passou por diferentes lugares, e ocupou diversos espaços, como o Sinttel/AM - Sindicato dos Trabalhadores, em Empresas de Telecomunicações do Estado do Amazonas, sebo O Alienista, localizado na Praça Heliodoro Balbi, Escola Estadual Júlio César de Moraes Passos, localizada no bairro Cidade Nova, e agora aporta no Galpão do Bem, equipamento social do coletivo Soul do Monte, o qual Rojefferson Moraes é coordenador.

    Leia mais:

    Grafite em comunidades ribeirinhas: artistas criam mural caboclo no AM

    Karine Aguiar leva o Amazonas para o Earth Day da Itália

    Artista amazonense Alessandra Vieira lança músicas em formato videokê