Fonte: OpenWeather

    Memória


    Conheça as origens e histórias das bibliotecas públicas de Manaus

    As bibliotecas públicas de Manaus guardam muito mais que livros - guardam história e o exercício da cidadania

     

    | Foto: Michael Dantas/SEC

    Manaus - As bibliotecas são locais especiais que guardam muito mais do que livros – guardam história e o exercício da cidadania. As bibliotecas públicas de Manaus também ajudam a construir e disseminar esse papel social. Conheça mais sobre os espaços:

    Biblioteca Pública do Amazonas

    Às 11 horas da manhã do dia 19 de março de 1871, a Biblioteca Pública do Amazonas foi inaugurada com um acervo de 1.200 livros e funcionava na Travessa da Imperatriz, num velho sobrado no qual funciona o atual Colégio D. Pedro II.

    Após a biblioteca migrar para diversos locais, o Governador Antônio Constantino Nery assumiu a missão histórica de construir o edifício onde está atualmente, localizado na Rua do Barroso, entre a Rua Sete de Setembro e a Henrique Martins.

    Destruída parcialmente por um incêndio na madrugada do dia 22 de agosto de 1945, no qual perdeu todo o acervo, com exceção de algumas obras que se encontravam em exposição fora do prédio, a Biblioteca Pública só reabriu no dia 21 de abril de 1947 e foi tombado pelo Patrimônio Histórico Estadual.

    Biblioteca Mário Ypiranga Monteiro

     

    | Foto: Divulgação

    A Biblioteca e Memorial Mário Ypiranga Monteiro foram instalados no prédio do Centro Cultural dos Povos da Amazônia (CCPA) em 2011, sob a Diretoria de Bibliotecas da Secretaria de Estado de Cultura do Amazonas, como uma homenagem ao grande professor, pesquisador e autor de mais de 200 títulos publicados ao longo de sua vida até os seus 95 anos.

    Biblioteca Padre Agostinho Cabellero Martin

     

    | Foto: Divulgação

    A Biblioteca Padre Agostinho Caballero Martin foi inaugurada em 27 de novembro de 2001 e está instalada no 1º andar do prédio da Casa da Cultura. Ela tem o objetivo de dar suporte à demanda da Biblioteca Pública do Amazonas.

    O acervo da Biblioteca Padre Agostinho Caballero Martin é composto por mais de 15 mil livros: didáticos, paradidáticos, referência, revistas, folhetos, artigos de jornais e revistas, que facilitam nas consultas dos alunos no ensino fundamental (5ª a 8ª série), do ensino médio e superior.

    Já a Galeria Álvaro Páscoa, mantém permanente a Exposição Didacta História da Arte – Da Antiguidade à Arte Pop, composta de 77 reproduções, sendo 64 pinturas e 13 esculturas das obras de arte dos maiores expoentes da pintura universal.

    Biblioteca de Artes

     

    | Foto: Divulgação

    Inaugurada no dia 26 de março de 2007, a Biblioteca de Artes fica localizada na avenida Pedro Teixeira, no Bloco C do Sambódromo e possui 3 ambientes. Um deles é uma galeria que conta a história da arte desde a antiguidade até aarte contemporânea.

    O outro é o espaço para pesquisa com cerca de 8 mil livros sobre artes visuais, dança, teatro e música, além de DVDs e CDs, o banco de textos Aldízio Filgueiras e o acervo Edney Azancoth.

    Biblioteca Arthur Reis

     

    | Foto: Divulgação

    Inaugurada em 27 de novembro de 2001, a Biblioteca Arthur Reis está situada dentro do Centro Cultural dos Povos da Amazônia. O acervo reúne quase 90 anos da vida do professor Arthur Reis compreendendo cerca de 21 mil volumes.

    A biblioteca possui ainda uma coleção amplamente especializada em assuntos referentes à Amazônia e assuntos de conhecimento gerais, incluindo cartas, telegramas, cartões, bilhetes, mensagens, fotos, documentos oficiais, artigos do jornal e noticiário de imprensa de diversas partes do mundo.

    Biblioteca João Bosco Pantoja Evangelista

     

    | Foto: Divulgação


    A Biblioteca Municipal João Bosco Pantoja Evangelista foi criada pela Lei nº 971, de 02 de janeiro de 1967 e inaugurada em 12 de março de 1975.

    Apesar de passar por várias obras de restauração, manteve as características arquitetônicas do prédio e recebeu adaptações de modernidade, como sala de projeção, área de acervo em braile, um café-boxe e itens de acessibilidade, como elevador, piso tátil e banheiros para pessoas com deficiência.

    Leia mais:

    Obra de restauro da Biblioteca Municipal é concluída

    Acervo: Biblioteca Municipal interrompe atividades para transferência

    Biblioteca Municipal será reaberta ao público em abril