Fonte: OpenWeather

    Cultura


    Portal da Cultura oferece serviços para classe artística no Amazonas

    Plataforma apresenta opções como “Agenda Virtual”, “Cultura Sem Sair de Casa” e cartilha sobre Sistema de Cultura e editais abertos

     

    s visitas acontecem com grupos de até dez pessoas por horário, conforme os protocolos de prevenção contra a Covid-19.
    s visitas acontecem com grupos de até dez pessoas por horário, conforme os protocolos de prevenção contra a Covid-19. | Foto: Divulgação

    Manaus -  O Portal da Cultura (cultura.am.gov.br) oferece serviços voltados para a classe artística e para o público amazonense. A plataforma apresenta opções como “Agenda Virtual”, “Cultura Sem Sair de Casa”, notícias, agendamento para visitas aos espaços culturais, cartilha sobre o Sistema de Cultura e editais abertos para auxílio ao setor cultural de seleção e aquisição de acervo bibliográfico e de obras de arte. 

    Segundo o secretário Marcos Apolo Muniz, entre os meses de janeiro e abril de 2021, o Portal da Cultura contabilizou 125 mil visualizações e 50 mil novos usuários. Ele explica que, no ranking dos países que mais acessam o site estão Brasil, com 83,62%; Estados Unidos, com 14,19%; Portugal; e Alemanha. Manaus lidera em cidades, com 54,20%, seguida por São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba, Belém, Belo Horizonte e Fortaleza.  

    “A nossa proposta é que a plataforma seja uma referência quando se trata de cultura no Amazonas, com conteúdo relevante para diversos públicos, com programação e serviços disponíveis para gestores da área e artistas de todos os segmentos”, afirma o titular da pasta.    

    Agendamento para espaços culturais

    Para agendar visitas ao Teatro Amazonas e aos centros culturais Palácio da Justiça e Palácio Rio Negro, é necessário escolher o espaço, horário e informar um número de telefone e CPF. As visitas acontecem com grupos de até dez pessoas por horário, conforme os protocolos de prevenção contra a Covid-19. 

    Nos equipamentos culturais administrados pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, são exigidos todos os procedimentos necessários para evitar o risco de contaminação e garantir a segurança das pessoas, entre eles, o uso obrigatório de máscara, medição da temperatura e distanciamento social de 1,5 metro. Também fica proibido o contato físico com elementos dos espaços, como colunas, paredes, vitrines expositoras, esculturas, pinturas, demarcadores, portas e maçanetas.  

    Os funcionários atuam com equipamentos de proteção e, nos locais, tem totens com álcool em gel em pontos estratégicos. 

    Editais 

    A Secretaria de Cultura e Economia Criativa está com inscrições abertas para dois editais de auxílio ao setor cultural de seleção e aquisição de acervo bibliográfico e de obras de arte. O prazo para inscrição é até 3 de julho, e para participar é necessário estar inscrito também no Cadastro Estadual de Cultura e ter concluído o processo ao menos 15 dias antes do prazo de encerramento dos editais. 

    O edital para aquisição de acervo bibliográfico vai selecionar até 150 títulos de escritores amazonenses, com o objetivo de estimular a geração de renda para estes artistas e também incrementar atividades do “Programa Mania de Ler”, além do acervo das bibliotecas e salas de leitura coordenadas pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa. Cada escritor pode receber até R$ 1,2 mil. O valor total do edital é de R$ 180 mil.

    Vão ser selecionadas obras literárias e técnicas que contemplem a diversidade de gêneros textuais (Literatura Infantil, Literatura Juvenil, Literatura Regional, Cordel, HQs/Gibis/Graphic Novel, Fanzine, e Zine), no formato impresso, que propiciem o acesso à obra, múltiplos olhares, públicos de diversas faixas etárias, linguagens e narrativas com relevância contemporânea para o Amazonas, para o Brasil e para o mundo.  

    Já o edital de seleção e aquisição de obras de arte vai selecionar até 250 obras de artistas amazonenses para incrementar o acervo e a reserva técnica da Pinacoteca do Estado, museus e demais equipamentos culturais do Estado. O proponente vai receber um valor de R$ 2 mil caso a obra seja selecionada. No total, o edital vai receber o valor de R$ 500 mil. 

    A seleção de obras compreende várias linguagens, como desenho, escultura, colagem, pintura, design, fotografia, gravura (litogravura, serigrafia, xilogravura, gravura em metal e congêneres), bem como derivações que contemplem diversidade de olhares e narrativas. 

    ‘Agenda Virtual’ 

    A iniciativa apresenta a programação dos projetos contemplados pela Lei Aldir Blanc, como os prêmios Feliciano Lana, Encontro das Artes e Equipa Cultura, além de editais da Prefeitura de Manaus, a fim de divulgar artistas e estimular o público a conhecer trabalhos de diferentes segmentos. 

    O cadastro também pode ser feito por aprovados nos prêmios Raimundo Geraldo Saraiva, de Manacapuru, Cultura e Arte Conectadas 2020 e Literário Gracildo Guimarães 2020, de Benjamin Constant; Festival Cultural: Nossa Arte, Nossos Costumes, de Presidente Figueiredo; e os editais Lei Aldir Blanc: Premiação Cultural para pessoas físicas e jurídicas, de Carauari, e a seleção de projetos voltados para o desenvolvimento de atividades artísticas e culturais em Parintins e Barreirinha. 

    Para cadastrar o projeto, basta acessar o link e preencher as informações no formulário. Em seguida, o evento fica registrado em cultura.am.gov.br.

    A programação é divulgada ainda nas redes sociais da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, como Facebook e Instagram. 

    Cartilha sobre o Sistema de Cultura 

    Com 15 páginas, o guia prático vem para auxiliar tanto na implementação quanto na consolidação e qualificação dos Sistemas Municipais de Cultura. 

    A cartilha “Sistema Municipal de Cultura – Como Construir” apresenta à comunidade um meio rápido de acesso às informações sobre as três fases do processo – adesão, institucionalização e implementação. A elaboração do projeto tem assinatura de Ana Ilka Assumpção e Symone Ribeiro Farias, com supervisão do secretário executivo Luiz Carlos de Matos Bonates. 

    ‘Cultura Sem Sair de Casa’ – O projeto disponibiliza gratuitamente desde atividades para crianças, como a “Gincana do Livro” e obras de arte para colorir; passando por visitas guiadas e em 360 graus aos equipamentos culturais, documentários sobre artistas e personalidades amazonenses e cursos completos de Desenho, Violão e Teclado.  

    São oferecidas aulas virtuais por meio do projeto “Praticarte”, com professores do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro; performances dos Corpos Artísticos, como Amazonas Filarmônica, Orquestra de Violões, Amazonas Band e Coral do Amazonas.  

    A Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa está no YouTube, Instagram, Facebook e Twitter (@culturadoam) e no aplicativo Cultura.AM.


    *Com informações da assessoria

    Leia Mais

    Sem visitas, Museu da Amazônia corre risco de fechar as portas

    Espetáculo 'Cabelos Arrepiados' estreia no fim de maio no Youtube 

    Espaços culturais de Manaus estarão abertos no fim de semana