Fonte: OpenWeather

    Perda


    Aos 43 anos, cantor Júnior Lira morre vítima da Covid-19 em Manaus

    Júnior Lira foi conhecido por seu trabalho na banda Segura Pisada, ao longo dos anos 2000. Nos últimos anos, convertido ao evangelho, ele ingressou na carreira gospel e lançou músicas de louvor

     

    Durante as eleições de 2020, o cantor chegou a ser candidato a vereador
    Durante as eleições de 2020, o cantor chegou a ser candidato a vereador | Foto: Divulgação

    Manaus - Aos 43 anos, o cantor Júnior Lira teve sua morte confirmada na noite desta sexta-feira (25) após complicações da Covid-19. Ele estava internato no Hospital Delphina Aziz e precisou ser intubado na última quinta-feira (25). 

    Júnior Lira nasceu em Fortaleza, no Ceará, em 1977, ele foi conhecido no Amazonas por seu trabalho na banda "Segura Pizada", ao longo em 2007. Depois se tornou evangélico e seguiu carreira gospel. Ele era casado e deixa a esposa, Cris Lira, e três filhos.

    Além de seu sucesso no forró amazonense, Roberto Neilo Cavalcante Porto Júnior Lira, convertido ao evangelho, também ingressou na carreira gospel, lançando músicas de louvor nos últimos anos. Entre seus recentes sucessos de 2021, estão os lançamentos "Hoje sou Luz", "De Jesus Não Deixo Não" e "Vaqueiro Abençoado", disponíveis em aplicativos de streaming.

     

    Entre seus recentes sucessos de 2021, estão os lançamentos "Hoje sou Luz", "De Jesus Não Deixo Não" e "Vaqueiro Abençoado", disponíveis em aplicativos de streaming.
    Entre seus recentes sucessos de 2021, estão os lançamentos "Hoje sou Luz", "De Jesus Não Deixo Não" e "Vaqueiro Abençoado", disponíveis em aplicativos de streaming. | Foto: Reprodução

    Em sua última publicação nas redes sociais, no dia 14 de junho, o cantor compartilhou uma live em que comemorava o aniversário da esposa, Cris Lira. No vídeo, ele se apresentava em um show ao lado de uma banda de forró, em um restaurante da zona sul de Manaus.

    Amigos e fãs lamentaram a morte do cantor e prestam homenagens ao artista, nas redes sociais dele e da esposa.

    Na manhã deste sábado (26), Júnior Lira recebeu homenagens de amigos, família e fãs. No Instagram, o deputado federal do Amazonas, Capitão Alberto Neto (Republicanos) lamentou a partida do profissional.

     

    | Foto:

    "Recebi a notícia que o nosso querido amigo, músico e servo de Deus, Júnior Lira, faleceu. Júnior gravou os jingles das minhas campanhas de 2018 e 2020. Sou grato por ter contado com seu apoio, amizade e consideração até aqui. Com certeza ficará marcado em minha trajetória! Nós perdemos um amigo e a música amazonense perde um de seus grandes artistas. Meus sentimentos à toda família e amigos... Em especial a sua esposa Cris Lira", lamentou o deputado.

    Além do parlamentar, outros políticos também prestaram solidariedade à família, como é o caso do vereador Capitão Carpê (Republicanos). “Que Deus o receba de braços abertos e conforte seus familiares e amigos”, publicou nas redes sociais.

    Durante as eleições de 2020, o cantor chegou a ser candidato a vereador de Manaus pelo partido Patriotas, mas não se elegeu.

    Prefeitura de Manaus lamenta a perda 


    "Lamento profundamente a morte do cantor Júnior Lira, que nos deixa em decorrência da doença que levou tantas pessoas na nossa cidade. O que fica para nós agora são suas músicas e sua história. Desejo força e saúde para seus amigos, familiares e todos que tiveram o prazer de conhecê-lo", lamentou o prefeito de Manaus, David Almeida.

    O vice-prefeito e secretário municipal de Infraestrutura, Marcos Rotta, também lamentou a perda do cantor: "Com pesar, recebi a notícia da morte do cantor Júnior. Perdemos uma pessoa querida, que deixa fãs e amigos enlutados, e neste momento, peço a Deus que conforte também o coração da família”, disse o vice-prefeito.

    Nas redes sociais a Comunidade Evangélica Cristã lamentou morte de Júnior Lira e comunicou o horário do velório e sepultamento. Veja os posts:

    Leia mais

    12 anos sem Michael Jackson: fãs homenageiam o Rei do Pop

    Live acende a magia do Festival de Parintins em tempos de pandemia

    Curtas do amazonense Bruno Pereira chamam atenção em festivais