Fonte: OpenWeather

    Boas Notícias


    Plano de revitalização do Centro Histórico de Manaus é apresentado

    Em visita ao Centro Cultural Óscar Ramos, onde está a pinacoteca municipal, os artistas plásticos reviram suas obras do início de carreira

     

    | Foto: Semcom

    Manaus - Uma visita aos equipamentos públicos culturais e turísticos, para apresentar os projetos de revitalização do Centro Histórico de Manaus, da Prefeitura de Manaus, foi realizada nesta quarta-feira (14), com as presenças do presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Alonso Oliveira, do presidente da Fundação Municipal de Cultura (Concultura), Tenório Telles, e dos artistas plásticos Buy Chaves e Helen Rossy.

    Oliveira apresentou o Aldeia da Memória Indígena de Manaus, na praça Dom Pedro II, inaugurado em 19 de abril deste ano pelo prefeito David Almeida, um cemitério indígena milenar que guarda a ancestralidade dos povos originários de Manaus, além do centro cultural Óscar Ramos, que vai reabrir em agosto com um encontro de grandes nomes das artes visuais locais.

    "

    Nesse encontro tivemos a ideia de fazer uma reabertura da galeria Óscar Ramos com as presenças de artistas plásticos de várias gerações e marcar esse momento de retomada das atividades presenciais do setor cultural, devido ao enfraquecimento da pandemia "

    Alonso Oliveira, presidente da Manauscult

     

    “Estamos em fase de projetos de novas atrações, para consolidar o programa de revitalização do Nosso Centro, que vai trazer mais vida, mais turismo e mais negócios para esta área, que passou tantos anos em processo de abandono”, explicou Oliveira, ao anunciar que, em breve, novas áreas instagramáveis serão implantadas com a participação de artistas, como atrativos aos turistas, que já estão retornando a visitar nossa cidade.

    Para o presidente do Concultura, Tenório Telles, todo e qualquer processo de revitalização de uma cidade, além da boa vontade política, bons projetos e bons gestores, precisa muito da presença dos artistas.

    “Eles com seu talento e sensibilidade podem animar e trazer vida para as cidades, e nesse projeto de resgate do nosso passado e ancestralidade, é preciso muito dos artistas nessa reconstrução”, justificou Telles.

    Pinacoteca

    Em visita ao Centro Cultural Óscar Ramos, onde está a pinacoteca municipal, os artistas plásticos reviram suas obras do início de carreira e ficaram entusiasmados com a notícia da reabertura do espaço cultural no próximo mês de agosto, que mostra o acervo de artistas renomados e de novos talentos das artes plásticas manauaras.

    Durante a visita, passando por obras de artistas com forte expressão no cenário cultural como os mestres Óscar Ramos, Hahnemann Bacelar, Moacir Andrade, e os contemporâneos Rui Machado, Jandr Reis, Cristóvao Coutinho, Sérgio Cardoso, Nelson Falcão, Paulo Olivença, Marcos Romano, os convidados fizeram uma menção especial ao professor Jair Jacqmont, importante em suas carreiras.

    “É uma experiência diferente. É especial o artista rever sua obra muito tempo depois de tê-la produzido, a exemplo do espectador quando a vê numa exposição”, expressou Buy, que se comprometeu em doar para o acervo da pinacoteca, uma nova obra que mostre a fase mais atual de sua carreira.

    A escultora e pintora Helen Rossy se disse emocionada com a visita e o reencontro com obras tão antigas que não tinha conhecimento de onde estavam.

    “Estamos animados com os projetos de revitalização, ainda mais porque incluem as artes como parte importante, assim como a arquitetura histórica do local também as incluem”, expressou.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais: 

    Vídeo: Cantora Paula Mattos se assume gay e diz ser casada com mulher

    Documentário de Chorão, do Charlie Brown Jr., estreia no Cine Casarão

    Claudio Santoro abre audições para o Balé e curso de Teatro Musical