Fonte: OpenWeather

    Exposição de Parintins


    Manaus recebe exposição coletiva de artistas parintinenses e show

    O projeto Ecoando tem, como objetivos principais, divulgar o ritmo amazônico, a toada de boi-bumbá, intensificar o intercâmbio cultural entre os municípios Parintins e Manaus

     

    Os protocolos sanitários exigem entrada no local somente com máscara e o visitante deverá apresentar a carteira de vacinação
    Os protocolos sanitários exigem entrada no local somente com máscara e o visitante deverá apresentar a carteira de vacinação | Foto: Divulgação

    Manaus (AM)- O projeto "Ecoando" é realizado em Manaus com uma exposição coletiva inédita de artistas parintinenses e do show do Grupo Toada de Roda, no neste sábado (4)

    O grupo é pioneiro na pesquisa e divulgação das toadas históricas dos bois-bumbás de Parintins. A programação acontece na Casa Luppi, localizada na Rua Ferreira Pena, 139, no Centro de Manaus.  

    A  exposição “Ecoando Arte”, que será realizada na sexta e sábado, a partir das 9h, mostrará obras de diversos  artistas parintinenses, como  Sorin Sena e equipe Kuarup, com trabalhos feitos em metal e material reciclado, em um conjunto de esculturas batizado de “A Arte de Metamorfosear”.

      Já a dupla Júnior Fuziel e Glaedson Azevedo trará a mostra intitulada “Tambores da Terra”, com quadros de óleo sobre tela inspirados no folclore amazônico, que serão apresentados de forma virtual.  

    Também inspirada na nossa cultura, a exposição “Cenas do Festival Folclórico de Parintins”, assinada pelo artista Pedro Evangelista trará peças produzidas com a técnica de colagem em E.V.A., representando momentos das apresentações de Garantido e Caprichoso. 

    A quarta exposição dessa mostra coletiva é assinada por meninos e meninas, jovens talentos parintinenses do Coletivo Ártrua, com a coleção “Estampas Artesanais em Camisas”, sob a coordenação do artista Miguel Carneiro. 

    Todas as peças com desenhos exclusivos estarão à venda para o público visitante e serão apresentadas em um desfile. 

      As visitas devem ser agendas pelo telefone (92) 99183-9139. Os protocolos sanitários exigem entrada no local somente com máscara e o visitante deverá apresentar a carteira de vacinação.  

    A curadoria da exposição é da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, sob a coordenação de Cristóvão Coutinho.

    O projeto Ecoando tem, como objetivos principais, divulgar o ritmo amazônico, a toada de boi-bumbá, intensificar o intercâmbio cultural entre os municípios Parintins e Manaus, e entreter o público manauara com evento de qualidade.

    O Toada de Roda

     

    A formação do grupo também é muito significativa: os componentes são músicos, envolvidos culturalmente com os Bois Garantido e Caprichoso
    A formação do grupo também é muito significativa: os componentes são músicos, envolvidos culturalmente com os Bois Garantido e Caprichoso | Foto: Divulgação

    A pesquisa, a necessidade de registrar e  difundir a musicalidade da poesia parintinense, foi a deixa para a criação do Grupo Toada de Roda.

    A formação do grupo também é muito significativa: os componentes são músicos, envolvidos culturalmente com os Bois Garantido e Caprichoso, trazem, no DNA, a melodia de Parintins, dos mestres, e seguem na missão de cantar toada de raiz com carinho, elegância, galanteio e a delicadeza da saudade de quem respeita a tradição. 

    Formação atual: 

    Garantido

    Alder Oliveira – Parintinense, cantor, multi-instrumentista, neto de um dos padrinhos do Boi da Baixa. Vizinho do curral da Baixa, o menino Alder Oliveira seguia a batucada pelas ruas da Ilha. A paixão pela toadas vem de berço.  

    JP Galeto- Parintinense – Multi-instrumentista, filho do lendário Porrotó, um dos filhos e herdeiros da musicalidade do mestre Lindolfo Monteverde. Galeto confecciona o seu próprio atabaque, transformando-o em um instrumento único, de som inconfundível. Elton John –  Parintinense, cantor, dono de uma das vozes mais potentes do boi vermelho, no começo dos anos 1990, era sempre chamado para fazer na arena a introdução das toadas de ritual. Exímio percussionista, confecciona uma boa parte dos instrumentos de percussão da Batucada do Garantido, tem uma memória seletiva para história do boi e toadas. 

    Black Marialvo –  Parintinense, cantor e multi-instrumentista, na década de 1980, já cantava nos ensaios do Boi Garantido e na banda Garantido. Black fez parte do grupo de músicos que percebeu a necessidade de ensaios técnicos da batucada e marujada, como preparação para o espetáculo de arena.  

    Caprichoso

    Rei Azevedo –  Parintinense, cantor multi-instrumentista. Filho do Mariozinho Azevedo, responsável pela confecção dos instrumentos que seriam usados na arena pela Marujada de Guerra. Edson Azevedo –   Parintinense, multi-instrumentista, professor de música na  Escolinha do Caprichoso, é um exímio afinador de instrumentos. Alceo Anselmo – compositor e músico, um de seus legados foi ter introduzindo o uso  do teclado na arena, na década de 1990.

    Moisés Colares – Multi-instrumentista, compositor e professor de charango, veio para  substituir o músico Silvio Camaleão no grupo. 

    Venda de mesas

    As vendas das mesas já estão abertas. Por conta dos protocolos de segurança sanitária, contra a covid-19, o espaço será ocupado por apenas 100 mesas.

    Os lugares individuais estão sendo vendidos e as informações podem ser obtidas pelo telefone (92) 99183-9139. Na entrada do evento, será exigida a carteira de vacinação ao menos com a primeira dose da vacina conta a Covid-19.

    A realização do evento é da Em Movimento (Consultoria, Mentoria e Produção de Eventos), com apoio cultural do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (SEC), e da TV Encontro das Águas.

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Elvis Pinheiro apresenta mistura de ritmos na live: "Todas as Canções"

    Hospital recebe projeto "Terapia da Toada"