Fonte: OpenWeather

    Estreia


    Filme “Marie La Guerre de Lazone” estreia no Teatro Amazonas

    Por conta das restrições e combate ao coronavírus, o teatro disponibiliza 75% de sua ocupação para os espectadores

     

    A história de ‘Marie La Guerre de Lazone’ é baseada na peça de igual título, escrita pelo também cineasta Sérgio Vieira Cardoso
    A história de ‘Marie La Guerre de Lazone’ é baseada na peça de igual título, escrita pelo também cineasta Sérgio Vieira Cardoso | Foto: Divulgação

    Manaus (AM)- O longa-metragem amazonense "Marie La Guerre de Lazone", escrito e dirigido por Sérgio Cardoso, da Branca Filmes, finalmente chega ao público na próxima segunda-feira (13), às 20h, com estreia nacional no Teatro Amazonas.

    Por conta das restrições e combate ao coronavírus, o teatro disponibiliza 75% de sua ocupação para os espectadores, que devem portar carteira de vacinação contra a Covid-19 e uso de máscaras no acesso ao espaço cultural.

    O filme, com classificação etária de 16 anos e duração de 105 minutos, conta com expressões  da arte amazonense como Michel Guerrero, Acácia Mié, Geraldo Langbeck, Wallace Abreu, Hely Pinto, Rosa Malagueta, Arnaldo Barreto, Adaílson Veiga, Fagner Coelho, Douglas Rodrigues e Sabrina Oliveira, que atuaram no sistema de guerrilha cinematográfica, nas ruas escuras de Manaus, tendo como plateia os habitantes da noite. 

    O ator Michel Guerrero destaca a importância cultural do filme para o Amazonas.

     

    O filme, com classificação etária de 16 anos e duração de 105 minutos, conta com expressões  da arte amazonense como Michel Guerrero, Acácia Mié, Geraldo Langbeck, Wallace Abreu, Hely Pinto, Rosa Malagueta, Arnaldo Barreto, Adaílson Veiga, Fagner Coelho, Douglas Rodrigues e Sabrina Oliveira
    O filme, com classificação etária de 16 anos e duração de 105 minutos, conta com expressões da arte amazonense como Michel Guerrero, Acácia Mié, Geraldo Langbeck, Wallace Abreu, Hely Pinto, Rosa Malagueta, Arnaldo Barreto, Adaílson Veiga, Fagner Coelho, Douglas Rodrigues e Sabrina Oliveira | Foto: Divulgação
    "

    A película é uma homenagem à estética de cinema mudo, sendo autoral, por um dos maiores dramaturgos nossos, o Sérgio Cardoso. Os artistas abriram mão de cachê, já que o filme foi feito com recursos próprios, por acreditar na trama e no trabalho de Sérgio. É um marco para as artes locais, reunindo as maiores expressões desta época, eternizados para as próximas gerações. Sendo assim, o filme já nasce cult "

    Michel Guerrero, ator

     

    A história de ‘Marie La Guerre de Lazone’ é baseada na peça de igual título, escrita pelo também cineasta Sérgio Vieira Cardoso. Narrada em tom de tragicomédia, conta a trama do abandono de notícias e informações da cidade de Lazone, completamente distante do mundo real da segunda guerra mundial. Tudo decorre do factóide criado por Siegfried Von Ribbentropp da Silva, reforçando que a cidade vai ser invadida pelos alemães, ingleses, americanos e japoneses, no intuito de lutar a última batalha, movimentando a vida vazia e a expectativa de todos os habitantes.

    Estas datas acontecem dois dias antes da rendição alemã e o fim da guerra européia. Nestes dias em que se passa a história, ocorre uma verdadeira mudança de vida dos personagens que interagem sob a perspectiva da invasão, da possibilidade da inserção de Lazone na história da segunda guerra mundial.

      O lançamento nacional do filme tem apoio cultural do Governo do Amazonas, através da Secretaria de Estado da Cultura e Economia Criativa (SEC).  

    A produção agradece também a Dailton Cabral, pela cessão de sua casa da rua Ferreira Pena com a Ramos Ferreira, Ideal Clube, na pessoa de seu presidente Humberto Figlioulo, Douglas Rodrigues, pelos figurinos e Izolina Bentolila, pelo apoio na produção.

    O acesso é gratuito e pode ser reservado pelo link https://sistemas.cultura.am.gov.br/sigec/eventos/inscricao?s=0d569263475864d4fe4274e6b871ede3, nos sites Portal da Cultura (cultura.am.gov.br) e Site do Teatro Amazonas (teatroamazonas.com.br). 

    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Visita em grupo a espaços culturais podem ser agendadas em Manaus 

    Bullying é tema de espetáculo em escolas de Manaus