Fonte: OpenWeather

    Banda haitiana


    Banda haitiana em Manaus mantém raízes musicais e busca patrocínio

    O grupo busca patrocínio e consagração no cenário musical brasileiro

     

    A banda haitiana está em Manaus em busca de patrocínio
    A banda haitiana está em Manaus em busca de patrocínio | Foto: Divulgação

    MANAUS (AM)- Muitos imigrantes haitianos encontraram abrigo e um lar no Amazonas após o terremoto que atingiu o país em 2010. Desde então, Manaus se tornou cenário da nova vida dos moradores estrangeiros. 

    Buscando manter as raízes haitianas mesmo em solo amazonense, os imigrantes Enel Gabriel, Torry Lamour, Thierry e Sarah Ataicha, criaram a banda "Gast" O grupo sonha com patrocínio para se consagrar no cenário musical. 

      A banda Gast revela que tudo começou na imigração dos integrantes para o Brasil. Enel Gabriel, de 40 anos, conheceu um outro músico na Venezuela. Em uma conversa, decidiram formar a banda quando chegassem ao Brasil. No Haiti a área musical é muito forte e faz farte da cultura do país.  

    Após a ideia e com a chegada em solo manauara, começaram a buscar imigrantes músicos que estivessem interessados no projeto. E assim o sonho saiu do papel com raízes do Haiti. O grupo toca estilos musicais como Zouk, Afro Beat, Reggae e R&B.

    Dificuldades financeiras

    Logo no inicio, a banda era composta por oito músicos. No entanto, por questões financeiras, a banda teve que optar por menos integrantes. O dinheiro que sobrava dos shows era pouco para o trabalho que faziam.

    No entanto, com a dificuldade de emprego em Manaus, dois músicos foram em buscas novas oportunidades em outros lugares do país e tiveram que deixar a banda. Problema financeiro é a maior  dificuldade que o grupo enfrenta.

    "

    Atualmente, somos quatro integrantes. Antes, tínhamos mais dois músicos, mas eles tiveram que viajar para outra cidade, porque eles não conseguiram achar emprego em Manaus. "

    Enel Gabriel, Músico e vendedor de picolé

     


    A música não é a principal atividade que dar sustento para os integrantes. Cada componente tem uma profissão e é desta forma que eles conseguem sustentar as famílias. 

    Enel Gabriel, por exemplo, é vendedor de picolés, além de pedreiro e é claro, músico. Já o  Thiéry, além de cantor, também é eletricista. A cantora principal, Sarah, é estudante e esta no último ano do ensino médio. Torry Lamour, o tecladista e guitarrista, é professor de música.

    Com falta de patrocínio, a dificuldade está em produzir conteúdos de qualidade e que possam ajudar na divulgação do trabalho. 

    "

    Se temos dinheiro, dá para ir em um estúdio gravar um CD e distribuir para o Brasil todo. Dá para fazer show e vídeos para divulgar. Sem condição financeira, não dá "

    Enel Gabriel, Músico e vendedor de picolé

     

    Vendedor de picolé e músico

    Enel Gabriel que divide a sua vida entre ser músico e vendedor de picolé, revela que se desdobra para realizar as duas atividades e conciliar para que tudo ocorra da melhor forma. 

    Ele conta que usa o tempo livre, durante a noite, para ensaiar. Em dias de shows, ele não sai para vender picolés. Ele considera que já se acostumou com as duas atividades.

    "

    Tudo o que a gente faz na vida exige sacrifícios. Eu já acostumei com essas duas atividades "

    Enel Gabriel, Músico e vendedor de picolé

     

    Próximos projetos

    Por conta da pandemia, a banda teve que ficar parada por um tempo. Agora que eles estão retornando para as atividades e com isso, os projetos planejamento estão a todo vapor. 

    Entre os planos, estão: gravar um álbum, gravar vídeos, achar um promotor ou um produtor, e o principal, achar lugares em que possam apresentar seus shows. 

    Quem estiver interessado em acompanhar ou patrocinar a banda pode segui-los a banda Gast no Instagram, em: @__gast_ ou entrar em contato pelo telefone (92) 98208- 0837.

    Leia mais: 

    Escola do AM encontrou novas maneiras de alfabetizar na pandemia

    Coronavírus: a 2ª crise para imigrantes que buscam esperança em Manaus

    ONG que abriga refugiados em Manaus pede ajuda com alimentos

    <<<<<<< HEAD ======= >>>>>>> e5a666b371d90e4920345db9572e28a6ed1fabe8