Fonte: OpenWeather

    ARENA DA AMAZÔNIA


    Vídeo: show na Arena da Amazônia marca teste de volta à 'normalidade'

    O evento foi apresentado como um teste do governo do Amazonas para a volta de eventos de grande porte. Veja quais foram as medidas contra a covid-19

    O cantor Tierry foi a atração principal da noite | Foto: Suyanne Lima

    Manaus - O primeiro evento-teste realizado na noite de sexta-feira (24), na Arena da Amazônia com expectativa de público de 3,5 mil pessoas marcou a retomada da economia do setor cultural no estado e adaptação do setor à pandemia de Covid-19. Todas as pessoas presentes no evento foram testadas para a covid-19, 48 horas antes do evento.

    Uma das exigências para o público no evento, além do teste RT-PCR negativo, era o esquema vacinal completo ou pelo menos com a primeira dose. Era proibido também ter o esquema vacinal atrasado. Equipes da Fundação de Vigilância em Saúde  Rosimery Costa Pinto (FVS-RCP/AM) realizaram todos os protocolos para que o evento ocorresse com segurança e nos protocolos exigidos.

    Conforme a diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, apenas duas testagens ocorridas antes do evento foram positivas. As duas foram do público pagante e de pessoas assintomáticas.

    "

    O trabalho iniciou no dia 22 deste mês. As equipes de saúde tanto da nossa secretaria, como as equipes da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM) realizaram testagens com todos que iriam comparecer ao show, além de consulta ao status vacinal. Foram quase 3 mil testes e apenas dois positivos. 200 avaliações conforme o status vacinal estavam irregular e não puderam participar. Nossa função no evento foi garantir o cumprimento dos protocolos como uso de máscaras, distanciamento social e garantir que as pessoas permaneçam em suas cabines. Somos pelo menos 70 pessoas apenas para fiscalizar o cumprimento das regras e em 14 dias vamos monitorar todos os participantes para saber se está tudo certo "

    Tatyana Amorim, diretora-presidente da FVS

     

    Medidas de segurança


    Uma das medidas tomadas no evento foi o atendimento de garçons em cabines de até 10 pessoas para que estes não precisassem se aglomerar nos bares. Um dos beneficiados foi Anilson Lira Nunes, de 40 anos, que trabalha há mais de 30 anos em eventos e após 19 meses sem eventos na capital, sentiu um grande impacto na renda familiar.

      "Foram quase dois anos de perrengue, mas hoje graças a Deus estamos tendo a oportunidade de voltar ao trabalho. Aqui estou como free-lancer, mas depois acredito que as coisas vão melhorar e vou poder me reerguer financeiramente", destacou o garçom.  

     

    Garçons no local estavam animados com o retorno ao trabalho
    Garçons no local estavam animados com o retorno ao trabalho | Foto: Suyanne Lima

    O secretário da SES-AM, Anoar Samad esteve presente no evento coordenando a equipe que fiscalizou os protocolos necessários para a realização do evento.

    "Com o avanço da vacinação nós estamos tentando retomar a vida. O setor cultural foi um dos que mais sofreu economicamente com a pandemia e eles mesmos pensaram nesse tipo de modelo e nós aprovamos. Temos vários servidores observando e dando cumprimento as regras sanitárias. Vamos acompanhar depois essas pessoas e daqui a 10, 15 dias vamos analisar como as coisas se comportam e se esse modelo realmente funciona e se pode continuar no estado", declarou o secretário.

    A empresária Bete Dezembro, proprietária da empresa Fábrica de Eventos, uma das maiores do segmento de entretenimento na capital, falou sobre a emoção de retomar os eventos na capital.

    "Hoje é um grande dia, pois depois de 19 meses sem fazer eventos, estamos podendo retomar nossa atividades na Arena da Amazônia. Mesmo mais restrito e com protocolos, isso marca nosso retorno econômico e o avanço da vacinação no Estado. Hoje temos certeza que tudo que fizemos estávamos no caminho certo e hoje estamos podendo retornar graças a Deus. A partir de hoje Manaus estará nos palcos dos grandes artistas do Brasil", destacou a empresária.

     

    Cerca de 3,5 mil pessoas compareceram ao evento
    Cerca de 3,5 mil pessoas compareceram ao evento | Foto: Suyanne Lima


    O novo formato de evento agradou os manauaras que se sentiram bastante seguros ao estarem acomodados nas cabines com pessoas do mesmo ciclo de convivência.

    "É uma proposta nova que deve chegar em todo o país e Manaus não poderia ficar de fora. Uma nova modalidade de evento com os protocolos que nos garantem uma curtição saudável. Estamos podendo curtir uma música boa, mas sabendo ser algo inédito e pensado na nossa segurança. Estou muito feliz de poder curtir um show depois desse período difícil que passamos", destacou o universitário Douglas Medeiros, de 26 anos.

    De acordo com o vice-presidente da Associação de Entretenimento do Amazonas (Asseeam), desde novembro de 2020 o projeto do evento-teste estava pronto, mas acabou sendo interrompido com a segunda onda da Covid-19.

    "Agora só precisamos que o público aceite a ideia e cumpra os protocolos. Esse projeto é para ficar fixo depois da pandemia. Temos 14 dias depois disso para monitorar essas pessoas e pensar nos próximos eventos, concluiu Evandro Júnior.

     

    Vice-secretário da Asseeam
    Vice-secretário da Asseeam | Foto: Suyanne Lima

    O público amazonense contou com show de artistas amazonenses e com o show principal da noite, realizado pelo cantor Tierry. A Fundação de Vigilância em Saúde deve atualizar ao longo deste sábado (25), o quantitativo de pessoas que compareceram ao evento.

    Veja como foi a estrutura do evento: (live realizada no local)


    Leia mais:

    Corpo de Dança do Amazonas abre festival em Joinville (SC)

    Condutores culturais são treinados para visitas com audiodescrição

    Jovens recebem instrução musical e aulas de luthieria em Manaus

    <<<<<<< HEAD ======= >>>>>>> e5a666b371d90e4920345db9572e28a6ed1fabe8