Fonte: OpenWeather

    Palhaçaria


    Palhaçaria Navegante lança documentário de circulação cultural no AM

    Formada por 20 pessoas, entre artistas e técnicos, a equipe fez o trajeto em um barco do tipo recreio, equipado especialmente para a ação cultural

     

    O projeto “Palhaçaria Navegante” percorreu, no mês de maio, os municípios de São Paulo de Olivença, Tefé, Coari, Codajás e Anori
    O projeto “Palhaçaria Navegante” percorreu, no mês de maio, os municípios de São Paulo de Olivença, Tefé, Coari, Codajás e Anori | Foto: Laryssa Gaynett

    Amazonas (Am) - Após fazer a alegria de crianças, jovens e adultos nos seis municípios amazonenses por onde passou, o projeto “Palhaçaria Navegante” agora chega ao público em novo formato.

    O documentário que registra as andanças da trupe de palhaços e palhaças pelo interior do estado terá lançamento presencial no dia 30 de novembro, às 17h, no Casarão de Ideias, na rua Barroso, 276, Centro. A exibição será seguida de bate-papo, com acesso gratuito.

    A partir do dia 2 de dezembro, o documentário ficará disponível no canal da FitaCrepe Filmes no Youtube (https://bit.ly/CanalFitaCrepe), onde também será lançado, no dia 1 de dezembro, às 20h, o espetáculo “ClownBARÉ”, gravado durante a viagem.

    O projeto “Palhaçaria Navegante” percorreu, no mês de maio, os municípios de São Paulo de Olivença, Tefé, Coari, Codajás e Anori – todos na calha do rio Solimões – levando dois espetáculos teatrais/circenses.

    Formada por 20 pessoas, entre artistas e técnicos, a equipe fez o trajeto em um barco do tipo recreio, equipado especialmente para a ação cultural. Segundo a coordenadora de produção Ana Oliveira, a experiência foi muito rica para os artistas e o público.

    "

    Fizemos cortejos a pé, de carro, de tuk tuk, de canoa, em várias circunstâncias diferentes, e rolaram vários encontros especiais. Uma das experiências inesquecíveis foi a participação das crianças, pela disposição em nos acompanhar pelas ruas, seja de bicicleta ou correndo atrás o trajeto inteiro. Todo mundo ficou com vontade de ficar mais e conhecer aquelas crianças. Já aprendemos o caminho para voltar mais vezes "

    Ana Oliveira, coordenadora de produção

     

    Circulação

    Para Ana Oliveira, o interior do Amazonas ainda tem muita demanda por esse tipo de iniciativa cultural. “A gente percebe a receptividade da população, o que é um sinal do quanto eles estão carentes de projetos. Eles nos abraçam quando a gente chega e ficam com aquele olhinho de quero mais.

    A palhaçaria também é uma linguagem mais acessível e democrática para chegar em qualquer lugar e se conectar com as pessoas, formando plateias e instigando o interesse pela arte”, acrescenta.

    Cada cidade visitada pelo “Palhaçaria Navegante” recebeu apresentações do projeto “Roda na Praça” em formato de cortejo, com números musicais e lúdicos, além de DVDs do espetáculo “Imundo de Sofia”, de Ana Oliveira, que foram entregues à respectiva Secretaria Municipal de Educação ou Cultura.

    O elenco contou com os artistas Ana Oliveira, Denys Cauper, Jean Palladino, José Gregório, Kássia Nascimento, Klindson Cruz, Marcos Efraim e Teffy Rojas, além de Robson Andrei na direção musical. O registo audiovisual foi realizado por Valentina Ricardo e Laryssa Gaynett, e a montagem, cor e finalização do documentário é de Wesley Santos.

    O projeto foi contemplado no Programa Cultura Criativa 2020/Lei Aldir Blanc, por meio dos Prêmios Feliciano Lana e Equipa Cultura, uma parceria do Governo do Amazonas com o Governo Federal; e pelo Prêmio Funarte de Apoio ao Espetáculo Circense 2020, do Governo Federal.

    Leia mais:

    Festival traz documentário sobre primeira palhaça negra do Brasil 

    Fetam disponibiliza espetáculos nas plataformas digitais 

    Peça promove consciência ambiental para crianças

    • | Foto:
    • | Foto:
    • | Foto: