Fonte: OpenWeather

    Talento


    Artista de Parintins produz obras de arte com entalhe de madeira no AM

    O artista produz obras de decoração com o talento em esculpir na madeira

     

    Foi por meio do entalhe na madeira que Salumir se reinventou
    Foi por meio do entalhe na madeira que Salumir se reinventou | Foto: Arquivo Pessoal

    Parintins (AM) - A pandemia da Covid-19 mudou a vida de muitas pessoas. Além do medo e da exaustão emocional de momento tão delicado, reinvenção é a palavra que pode estar ligada a essa fase. Com a falta de vagas de emprego, muitas pessoas precisaram driblar o momento com uso do talento.  

    Foi por meio do entalhe na madeira que Salumir Júnior, de 25 anos, se reinventou e viu a oportunidade de superar o desemprego. Morador de Parintins, o jovem descobriu que tinha um talento e decidiu usar o meio para se tornar o novo sustento de vida.

     

    Salumir conta que descobriu o talento durante a pandemia
    Salumir conta que descobriu o talento durante a pandemia | Foto: Arquivo pessoal

    Trabalhando como serviços gerais por quatro anos e com carteira assinada, Salumir foi demitido durante a pandemia. Com a situação cada vez pior, o jovem decidiu passar um tempo na casa dos pais, no Lago da Valéria, interior de Parintins. Foi lá que ele descobriu que poderia ter um talento desconhecido. 

      Ele conta que sempre teve uma afinidade com coisas de madeira desde pequeno e sempre o entalhe na madeira lhe chamou a atenção. No entanto, ele não sabia que tinha o dom para a coisa. Decidindo não perder mais tempo, conseguiu uma ponta de tábua de madeira e iniciou a arte.  

     

    A primeira arte de Salumir
    A primeira arte de Salumir | Foto: Arquivo pessoal

    "Eu já estava uns três meses por lá, quando fui inspirado em alguns trabalhos que vi. Resolvi tentar fazer entalhe em madeira. Consegui uma ponta de tábua e comecei o trabalho com dois formões e um canivete", relembra. 

    Salumir ainda conta que tudo começou por questão de desespero e ao descobrir o talento, se encontrou como artista. A prática tornou-se ainda uma forma de terapia para superar o momento da pandemia, já que a arte envolve os sentimentos .

    "

    Fiquei desempregado por conta da pandemia. Isso foi algo que me ajudou muito, servindo como um terapia pra mim. A arte envolve muito a questão de sentimento, é algo que acalma, que ao decorrer de cada trabalho, você se apaixona cada vez mais "

    Salumir Júnior,

     

    Processo de produção

     

    Morador de Parintins, o jovem descobriu que tinha talento
    Morador de Parintins, o jovem descobriu que tinha talento | Foto: Arquivo pessoal

    Salumir investe na arte há 1 ano e três meses. Esta foi a forma que encontrou para tirar o sustento familiar. 

    O artesão já produziu placas, quadros, objetos de decoração e até mesmo uma mesa, adquirindo uma extensa experiência, pois com o passar do tempo, se aperfeiçoou cada vez mais. 

     

    | Foto: Arquivo pessoal

    A produção acontece em uma oficina pequena, que fica atrás de sua casa. Como está com pouco tempo no entalhe, ele ainda não possui uma grande estrutura para produzir as artes. No entanto, isso não impede de ele confeccionar belos produtos.

     

    Salumir está investindo na produção de móveis
    Salumir está investindo na produção de móveis | Foto: Arquivo pessoal
    "

    Fazer entalhe em madeira é uma das coisas que eu mais gosto, mas faço outras coisas também. Recentemente, fiz um jogo de mesa para lanche e agora estou entrando nesse ramo de móveis voltado para o meio artístico "

    Salumir Júnior,

     

    Mais que arte na madeira 

     

    Um dos incríveis entalhes que Salumir produziu
    Um dos incríveis entalhes que Salumir produziu | Foto: Arquivo pessoal

    Salumir se encontrou na profissão e apesar das dificuldades, sente prazer ao produzir as artes. Ele revela que uma das partes que mais gosta da confecção é o processo de acabamento de uma peça, pois é a parte que faz toda a diferença no resultado final. 

    "É algo fundamental, e que faz toda a diferença, a parte mais delicada é o acabamento", revela. 

    Atualmente, as suas artes estão voltadas para a  produção de móveis, grande parte da encomenda feita por moradores de Parintins, a ilha da magia. 

     

    | Foto: Arquivo Pessoal

    Na parte de divulgação e venda, as redes sociais é a forma que Salumir encontrou para expor seu trabalho e considera as ferramentas essenciais. Ele expõe o trabalho em praças da cidade e conta com clientes fieis. 

    "Costumo vender pelas redes sociais, que são ferramentas essenciais pra fazer a divulgação dos meus trabalhos e garantir também algumas encomendas", revelou e finalizou o artista de Parintins. 

    Para conhecer mais sobre o trabalho do Salumir Jr. e adquirir alguma das artes dele, é possível encontrar no Instagram: @salumir_artes ou no Facebook: Salumir Junior.

    Leia mais:

    Indígenas do Amazonas adotam estratégias de vendas on-line na pandemia

    Arte sustentável: amazonense cria bonecos com materiais recicláveis

    Artesãos representam o Amazonas no Salão do Artesanato, em Brasília