Fonte: OpenWeather

    Cultura


    Balaku Blaku e Sem Compromisso se preparam para o Carnaval

    Trabalhadores atuam na montagem dos carros da Balaku Blaku – foto: Alberto César Araújo
     
    O enredo do grêmio recreativo escola de samba Balaku Blaku, ‘Quem desdenha quer comprar. Uma Odisseia contada em Cifrões’ contará a história do dinheiro, a partir da descoberta do cifrão. Com 3,8 mil componentes, a escola terá 25 alas, quatro carros alegóricos  e quatro triples para mostrar seu enredo.
    “O enredo remontará na avenida a trajetória do general árabe que saiu da Mesopôtamia com o intuito de conquistar a Europa em 1911 e mandou fazer milhares de moedas, simbolizando o caminho que ele percorreu em forma de S cortado por duas colunas, que hoje é conhecida como cifrão”, explicou Fabiano Fayal, carnavalesco da escola.
    A bateria da escola vermelha e branca está ensaiando todos os domingos na quadra da agremiação, na rua Isabel, próximo ao parque Senador Jefferson Péres, Centro. Para este ano, a escola promete um Carnaval luxuoso e com surpresa na arquitetura de carros. Será o trivial, mas com muito luxo.
    Ano passado, a Balaku-Blaku desfilou com o enredo “Embriagados de alegria vamos ficar... com a cerveja mais gostosa é só comemorar”, onde falou sobre a cerveja.
    Valorização das águasPara abordar a valorização das águas manauenses, a Sem Compromisso levará ao sambódromo o enredo  ‘Manaus das águas rejeitadas, Amazonas das águas cobiçadas’. A escola contará com 22 alas, cinco carros alegóricos e cerca de três mil componentes, sendo 220 somente na bateria.  Sobre a concepção do enredo, Carlos Ramalhosa, presidente da agremiação carnavalesca, explica que será contado desde a época áurea da borracha, quando os ingleses vieram para Manaus e acharam as águas sujas. “Eles até levavam as roupas para lavar em Paris, hoje nossa água é cobiçada pelo mundo todo”, explica. A agremiação terá como novidades as alas e a comissão de frente da escola.  “Estamos preparados sempre e vamos em busca do título”, afirma. Até o dia 9 tudo estará pronto. Os ensaios acontecem às quintas, sexta e sábado na quadra da escola, na avenida do Samba até a quinta-feira.