Fonte: OpenWeather

    Cultura


    Musa completa quatro anos de criação e divulgação dos biomas da Amazônia

    ‘Sapos, peixes e musgos – a vida entre a terra e a água na Reserva Ducke’ é uma das exposições em cartaz – foto: divulgação
     
    O Museu da Amazônia (Musa) completa nesta terça-feira (22) quatro anos de criação com bons motivos para comemorar.
    Localizado na Reserva Florestal Adolpho Ducke, Zona Leste de Manaus, desenvolveu nesses quatro anos centenas de eventos e atividades com a finalidade de popularizar e aprofundar o significado histórico, cultural e científico das comunidades e biomas da grande Bacia Amazônica.
     
    Ao contrário dos museus tradicionais, em que as peças, modelos e objetos estão imobilizados nos edifícios das exposições, o Musa procura apresentar aos visitantes a natureza, as plantas e os bichos ao vivo, lá onde eles crescem e se reproduzem, na floresta, nos igarapés.
     
    Trilhas, exposições, criadouro de borboletas, insectario, aquarios, programas de educação ambiental para crianças, torres que permitem a observação da copa das árvores e de monitoramento do clima, além de projetos para filmagem e transmissão pela internet em tempo real de cenas da vida florestina, são projetos já em andamento que permitirão, por exemplo, a  amplificação dos fenômenos observados,  particularmente, do micromundo dos insetos que povoam aquela área de floresta.
     
    Nos dois últimos anos, o Musa realizou a exposição ‘O que se encontra no encontro das águas’ (hoje desativada), que apresentou a cultura e a biologia da região do encontro dos rios Negro e Solimões, em Manaus.
     
    Atualmente, duas novas exposições encontram-se abertas para visitação: ‘Peixe e Gente’, sobre a cultura dos povos da região do rio Tiquié e ‘Sapos, peixes e musgos – a vida entre a terra e a água na Reserva Ducke’, que mostra a transição dos animais do ambiente aquático para o terrestre.
     
    Em sua sede administrativa, no Aleixo, o Musa tem realizado palestras periódicas sobre diferentes temas amazônicos e outros assuntos de interesse científico e cultural.