Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Ponta Negra continua sendo alvo de imprudentes

    Mais de 120 pessoas ‘invadem’ águas interditadas do balneário público – foto: Mario Oliveira
     
     
    O isolamento feito pela prefeitura com cerquites na primeira etapa da praia da Ponta Negra não foi razão suficiente para impedir o acesso de populares à área interditada em meados de novembro último pelo Ministério Público Estadual (MPE).
     De acordo com a Comissão de Gerenciamento e Fiscalização do Parque Cultural Esporte e Lazer Ponta Negra, as ações coordenadas da prefeitura já retiraram em quase uma semana mais de 120 pessoas, cuja imprudência as atraiu para um banho nas águas interditadas.
    Segundo Mafran Evangelista, responsável pela comissão, as pessoas encontradas na área restrita são retiradas pela fiscalização que atua na praia 24 horas, se revezando em turnos com a Guarda Municipal.
    “Têm pessoas que insistem em violar a interdição e tomar banho no rio. A abordagem é feita por um fiscal da comissão, com apoio da Guarda e Polícia Militar. A ordem é orientar quanto à proibição e retirar a pessoa do local”, diz Evangelista.
     Evangelista disse ainda que outro problema recorrente enfrentado pela comissão é a invasão de ambulantes não cadastrados para operar na Ponta Negra, em geral vendedores de bebidas alcoólicas, de queijo assado e salgadinhos.
    “No calçadão só é permitida a presença de pessoas devidamente licenciadas pelo Implurb [Instituto Municipal de Ordem Social e Planejamento Urbano], responsável pela administração do parque. São 12 quiosques em operação e 12 ambulantes com licença. No momento, os licenciamentos estão suspensos”, explicou.