Fonte: OpenWeather

    Dia A Dia


    Vítimas confirmam que sofreram estrupros por pastor evangélico

    Três adolescentes confirmaram nesta terça-feira (05) na justiça as acusações de estupros em que teriam sido supostamente vítimas de estupros praticados pelo pastor Clayson Alves de Souza, 38, da Igreja Pentecostal Deus Altíssimo, localizada na Rua Goiânia, bairro Redenção, Zona Centro-Oeste.

    As três confirmaram as denúncias durante audiência de instrução do processo realizada nesta terça à tarde pelo juiz substituto da Vara Especializada de Crimes contra Crianças, Adolescentes e Idosos, Luis Cláudio Chaves, no Fórum Ministro Henoch Reis, no bairro de São Francisco, Zona Sul.

    Uma das supostas vítimas ouvidas foi a adolescente L.G.S, de 17 anos, que confirmou diante do magistrado as acusações contra o acusado.

    Outras duas adolescentes de 16 e 17 anos, não foram interrogadas pelo juiz, mas, confirmaram informalmente ao Em Tempo as denúncias contra o acusado.

    L.G.S foi a única a ser interrogada e confirmou ao juiz Luis Cláudio Chaves que tinha 16 anos quando foi aliciada e obrigada a manter relações sexuais com Clayson.

    Os atos, segundo ela, não era consensual e que era sempre obrigada e ameaçada pelo denunciado.

    A mãe de L.G.S foi a última a ser interrogada. Ela fez questão de ser interrogada diante de Clayson e confirmou ao magistrado que a filha confessou a ela os estupros praticados pelo mesmo.

    A mãe confirmou ainda a versão da filha afirmando que L.G era ameaça e obriga a manter relações sexuais com o acusado.

    O pastor Clayson Alves de Souza, 37, foi preso no dia 30 de agosto do ano passado dentro da igreja que dirigia, no bairro Redenção, suspeito de estuprar, pelo menos, três adolescentes com idades entre 14 e 17 anos.

    As vítimas disseram que Clayson ejaculava ‘esperma de Deus’ e que as obrigava a engolir para ‘purificar a alma’.

    De acordo com a delegada Linda Gláudia, Cleison usava da condição de pastor para envolver e aliciar as jovens que frequentavam a Igreja.